Como negociar dívidas: confira como funciona o processo com bancos, operadoras e mais!

Saiba como negociar dívidas com bancos, operadoras e outras instituições, além de conferir os melhores canais para acertar suas pendências.

perfil
Camille Guilardi

Ter pendências em aberto na praça é uma situação mais recorrente do que se imagina, mas, nesse caso, é fundamental aprender como negociar dívidas e reverter essa condição o quanto antes.

Isso porque os débitos registrados nos órgãos de regulação pública impedem que o consumidor tenha acesso a novos créditos, além de restringir seu poder de compra e, de fato, deixar seu nome comprometido entre as instituições.

Continua após a publicidade

Por esse motivo, ao ter uma dívida, vale a pena procurar alternativas de como quitá-la o quanto antes, ou mesmo encontrar uma solução que beneficie ambas as partes. No entanto, muitos podem não saber como realizar esse procedimento, ou quais as etapas seguir quando possui um débito pendente.

Pensando nisso, preparamos um guia completo para te ensinar como negociar dívidas com as principais companhias bancárias, telefônicas e outras empresas, para limpar seu nome e voltar a ter crédito no mercado.

Continua após a publicidade

Veja um passo a passo completo e saiba se a sua situação pode ser resolvida com algumas das soluções simples e rápidas abaixo.

Como saber se tenho dívidas?

Antes de aprender como negociar dívidas, é importante saber se elas existem, efetivamente, e quais são os registros oficiais. É comum que os consumidores apresentem essa dúvida, afinal, nem todos os pagamentos em atraso ou débitos em aberto se tornam dívidas oficiais.

Geralmente, as instituições realizam o cadastro do CPF do consumidor inadimplente após um período de 90 dias sem constatação de pagamento ou negociação da mensalidade.

Nesse caso, elas acionam as principais plataformas de consulta e fazem a inserção do débito, que se torna uma dívida em aberto, que pode ser pesquisada pelas empresas, mas também negociada pelo devedor. Por esse motivo, para ter um melhor controle sobre as suas pendências, e saber quais soluções procurar primeiro, veja como saber se você possui dívidas:

Continua após a publicidade

Serasa

Um dos principais canais para saber se existem débitos pendentes, e, posteriormente, para saber como negociar dívidas, é o Serasa.

Trata-se de uma plataforma de análises e informações para decisões de crédito e apoio a negócios, criada pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) como alternativa para unificar os registros de inadimplência dos consumidores.

Por esse motivo, todas as empresas que identificam a falta de pagamento de uma conta fazem o cadastro do CPF do cliente no Serasa. No futuro, as instituições que oferecem crédito podem encontrar esses dados com mais facilidade. Entretanto, essa agilidade também é válida para a consulta dos consumidores quanto às suas pendências.

Isso porque o Serasa oferece alguns serviços gratuitos ao usuário, como pesquisa de CPF e verificação do score, por exemplo. Dessa forma, basta criar uma conta com o seu documento de identificação de pessoa física e acessar o portal, sem nenhum custo. Nele, poderá ver se existem dívidas no seu nome, qual a instituição que a registrou e a data do cadastro.

Continua após a publicidade

E-mail

Enquanto isso, existem outros canais de contato que a empresa credora pode utilizar para informar a inadimplência para o consumidor, como o e-mail.

Essa ferramenta é prática, e, usualmente, consta no cadastro que o cliente realiza antes de contratar algum crédito ou realizar uma compra, justamente para contatos posteriores. Dessa forma, quando não existe o pagamento, ou se consta um atraso significativo, é comum que as instituições enviem e-mails de aviso e informações sobre a pendência.

Inclusive, muitas também optam por avisar o cliente pelo correio eletrônico quando o débito é efetivamente cadastrado no Serasa. Por esse motivo, também é possível conferir se existe alguma pendência em aberto pelo seu endereço de e-mail.

Telefone

O telefone segue a mesma lógica do e-mail, uma vez que ambas as informações são inseridas no cadastro do cliente pela instituição. Dessa forma, em caso de pendências ou necessidade de contato, também é possível telefonar ou mesmo enviar uma mensagem de SMS.

Continua após a publicidade

Além disso, muitas empresas também realizam parcerias com instituições de cobrança terceirizadas, que fazem contato, majoritariamente, pelo telefone. Assim, o consumidor pode conferir seus débitos em aberto também por esse canal, ou acionando a Central de Relacionamento pelo número gratuito da companhia.

Aplicativos

Por fim, as facilidades da internet também permitem que os consumidores confiram se existem dívidas abertas pelos aplicativos de consulta. Quase todas as empresas possuem, atualmente, uma plataforma para dispositivos móveis que oferece um sistema de busca e acompanhamento das pendências.

Assim, o devedor sequer precisa entrar em contato pessoalmente com a instituição para conferir suas contas, podendo utilizar o próprio aplicativo da companhia para consulta.

O mesmo vale para outros aplicativos, como do Serasa, que funciona de forma semelhante ao site, mas por meio do smartphone. Basta logar com seu documento de identificação e esperar os resultados associados ao seu CPF, que já estejam registrados no sistema.

Continua após a publicidade

É importante diferenciar que os aplicativos da própria empresa podem mostrar uma dívida pendente, mas que ainda não foi cadastrada no Serasa. Por isso, é recomendável conferir em ambas as plataformas, caso uma não acuse nenhum retorno, para garantir que a dívida existe, de fato.

Como negociar dívidas?

Depois de saber se existem pendências abertas, muitos consumidores procuram como negociar dívidas da maneira mais simples possível. Afinal, trata-se de um impedimento que restringe seu poder de compra e a credibilidade do seu nome na praça.

Além disso, muitas pessoas deixam de pagar os débitos em determinado período, por conta da disponibilidade, mas desejam acertar as contas quando possível. Nesse caso, é essencial saber como realizar essa negociação, e quais as alternativas que existem para entrar em consenso com a empresa.

Veja algumas sugestões que podem ajudar nesse caso:

Presencialmente

Em um primeiro momento, para quem deseja saber como negociar dívidas, é sempre possível comparecer presencialmente na instituição ou agência de atendimento para falar sobre a pendência.

Continua após a publicidade

A maior parte das companhias possuem um setor especializado nesse tipo de atendimento, que pode oferecer as devidas orientações para quitação ou parcelamento do débito. Além disso, um dos benefícios de comparecer presencialmente até a empresa credora é a possibilidade de agilizar o processo.

Em muitos dos casos, a negociação pode ser feita no mesmo dia, permitindo que o consumidor abata sua dívida, ou tenha acesso a uma alternativa mais acessível naquele momento. Dessa forma, depois de confirmar a existência da conta, seja registrada no Serasa ou não, existe a possibilidade de ir presencialmente até a empresa e conversar com um consultor qualificado.

Telefone

Enquanto isso, o contato por telefone ainda é uma das opções mais escolhidas entre consumidores e empresas, seja para informar o débito, ou para resolvê-lo.

Geralmente, a companhia oferece um número de atendimento específico para negociações, de modo que o consumidor possa realizar esse contato mais facilmente. Depois de identificar e localizar o débito, o consultor pode trazer uma série de opções que sejam viáveis para o devedor naquele momento, a fim de resolver a questão o quanto antes.

Continua após a publicidade

Um dos benefícios do telefone é sua praticidade, pois não é necessário se locomover ou seguir várias etapas de negociação. Caso a alternativa seja satisfatória, o consumidor pode resolver o débito no mesmo momento, solicitando o pagamento ou parcelamento, por exemplo.

Dessa forma, trata-se de um canal convencional, mas que também permite negociar as dívidas diretamente com a empresa.

Parceiros de cobrança

Enquanto isso, é comum que as empresas estabeleçam parcerias com companhias de cobrança, conhecidas como telemarketing. Nesse caso, o banco de dados de devedores é passado para essa instituição, que pode focar unicamente na cobrança e na busca por uma solução eficiente para os envolvidos.

Usualmente, o contato é feito por telefone, e os atendentes se identificam em nome da empresa e propõem opções especiais para o consumidor. Assim, essa também é uma maneira de como negociar dívidas, principalmente se estiver em busca de descontos ou ofertas para reduzir o valor total.

Continua após a publicidade

Isso porque as parcerias de cobrança possuem liberdade para oferecer descontos e promoções para inadimplentes, especialmente de débitos de longa data. Por esse motivo, pode ser vantajoso aguardar o contato de parceiros de cobrança, de modo a quitar sua dívida com valores menores ou propostas mais interessantes.

Como negociar dívidas pela internet de forma segura

Agora, além das opções convencionais, muitos consumidores procuram maneiras de como negociar dívidas pela internet. Afinal, existem diversos canais oficiais de contato que as empresas disponibilizam para atender inadimplentes que buscam resolver sua condição.

No entanto, é preciso ter atenção para qual opção escolher a fim de manter uma operação segura, evitando fraudes e portais não oficiais. Por isso, vale a pena ficar atento nas possibilidades disponíveis pela internet, e tomar alguns cuidados antes de iniciar qualquer confirmação:

Chat online

O mais indicado para quem deseja aprender como negociar dívidas pela internet é buscar o chat online da própria instituição. Geralmente, ele está disponível na plataforma da empresa, em seu site ou aplicativo, identificado por um ícone chamativo, que não levante dúvidas no momento de acionar o atendente.

Continua após a publicidade

Assim, é recomendável que o usuário acesse o site da instituição credora e busque pelo seu chat diretamente no portal. Caso seja redirecionado, fique atento para o endereço e a forma de comunicação, que pode indicar uma operação não confiável.

No entanto, se o autobot ou consultor se identificarem apropriadamente, siga com as suas informações e aguarde as próximas etapas.

Usualmente, um atendente humano é solicitado para seguir com o pedido, ou indica as alternativas disponíveis, como telefone ou agendamento de visita presencial. Seja como for, optar pelo chat online diretamente na plataforma da empresa é uma maneira de saber como negociar dívidas de forma segura pela internet.

Aplicativos e sites

Agora, se possível, também é interessante que o consumidor faça o download do aplicativo da empresa em seu smartphone ou dispositivo móvel.

Continua após a publicidade

Isso porque existe uma garantia ainda maior da autenticidade do canal, sem possibilidade de redirecionamentos ou endereços de sites adulterados. Depois de instalar a aplicação, basta entrar com login e senha, o que também protege a identidade do usuário.

Dessa forma, será possível conversar com um bot ou atendente humano tendo mais segurança, e procurando alternativas para quitar os débitos o quanto antes.

Além disso, muitos aplicativos também apresentam uma área específica de negociação, geralmente no mesmo local onde é possível consultar as contas em aberto. Essa opção é prática e acessível para quem deseja aprender como negociar dívidas na internet da maneira mais simples.

Só é preciso acessar a área indicada e verificar as ofertas disponíveis. Em alguns casos, o pagamento já está liberado, facilitando, ainda mais, a quitação.

Continua após a publicidade

Por isso, para quem deseja utilizar os canais da internet para pagar dívidas, é importante buscar os canais oficiais da instituição ou sites confiáveis, para evitar fraudes e experiências negativas.

Ainda, alguns sites e apps são dedicados a negociação de dívidas com credores, facilitando os trâmites. Abaixo, confira uma breve lista das nossas recomendações de sites e aplicativos para negociar dívidas:

  • Meu Acerto;
  • Acordo Certo;
  • O Bom Acordo;
  • B&G;
  • American Soluções;
  • Blu365.

Tenho dívidas com bancos, e agora?

Depois de conhecer algumas alternativas de como negociar dívidas, de forma geral, muitos consumidores podem questionar as maneiras de realizar essa quitação com instituições bancárias.

Atualmente, as pendências com bancos estão entre as principais, especialmente atrasos em faturas de cartões de crédito e empréstimos. Nesse caso, existem algumas opções que cada companhia oferece para seus clientes, que podem ser atrativas para o consumidor que possuir débitos com a instituição em questão.

Continua após a publicidade

Por isso, veja as recomendações de como negociar dívidas com cada banco:

Como negociar dívida com o Itaú

Em busca de otimizar seu atendimento para o consumidor, o Itaú preparou uma página especial apenas para negociação de dívidas dentro da sua plataforma.

  • site: o consumidor poderá encontrar uma série de orientações específicas para quitação de débitos de pessoa física ou jurídica. Além disso, também conta com todos os canais disponíveis para o cliente escolher, reunidos dentro da mesma página, como: whatsapp, chat online, telefone;
  • página exclusiva: página de redirecionamento exclusiva para consulta e verificação de ofertas. Assim, o consumidor não precisa sequer logar na sua área do cliente para confirmar se possui débitos em haver.

Basta inserir o CPF para que o sistema localize as contas em aberto, indicando possíveis alternativas de pagamento dentro da mesma plataforma. O procedimento é simples, rápido e acessível para os consumidores. E, para aqueles que buscam uma solução mais convencional, todas as agências Itaú também oferecem negociação presencial.

Como negociar dívida com a Caixa

Clientes da Caixa Econômica Federal também podem contar com uma solução digital para quitar suas pendências. Para quem deseja aprender como negociar dívidas com a instituição, basta acessar a página de negociação exclusiva.

  • página exlcusiva: o portal é único para atender inadimplentes e não necessita de login ou identificação prévia, ainda contém todas as informações logo na página inicial, inclusive os contatos;
  • negociação presencial: somente as agências da Caixa autorizadas permitem o recurso, assim, as lotéricas não disponibilizam o serviço.

Inclusive, um diferencial da negociação com a Caixa é que também existem indicações em suas redes sociais, o que torna mais acessível para o cliente encontrar o portal de sua preferência. Dentro da página de pesquisa, depois de informar o CPF, o cliente poderá encontrar as ofertas disponíveis para o seu caso, e seguir com a proposta diretamente pela internet.

Continua após a publicidade

Como negociar dívida com o Bradesco

Além de seguir o mesmo padrão dos bancos anteriores, o Bradesco também se destaca com algumas opções diferenciadas para negociar dívidas.

  • página exlcusiva: conta com uma página específica para negociações, sem a necessidade de login ou identificação do cliente, porém, exige confirmação por meio de código SMS enviado ao telefone do titular;
  • site: apresenta opções mais elaboradas de como negociar dívidas em seu portal, já que as alternativas são divididas por setores, para clientes com débito em cartão de crédito, empréstimo ou demais serviços.

Dessa forma, é mais fácil, para o cliente, encontrar o contato de sua preferência para resolver as contas em aberto dentro do seu perfil. Entretanto, vale a pena estar atento para esses requisitos de confirmação, que podem requerer mais tempo do que outros portais.

Como negociar dívida com o Banco do Brasil

Ao contrário dos demais portais, o Banco do Brasil não possui uma página voltada somente à quitação de dívidas. Porém, ainda apresenta algumas opções interessantes.

  • site: o portal não conta com uma página específica para consulta, embora apresente diversas seções para que o cliente acesse de acordo com a sua pendência, além dos números da Central de Atendimento;
  • aplicativo: o app é bastante recomendado para quitar os débitos, pois oferece chat online e possibilidade de consulta diretamente dentro da aplicação.

Entretanto, ao contrário dos demais bancos, o Banco do Brasil solicita que os clientes se identifiquem para acessar a página de débitos, como medida de segurança.

Continua após a publicidade

Tenho dívidas com operadoras, e agora?

Agora, muitos consumidores podem ter dúvidas quanto a contas em aberto com operadoras de telefonia, um serviço comum no dia a dia, mas que pode gerar débitos pendentes.

Nesse caso, os procedimentos podem ser diferentes, dependendo da disponibilidade de cada empresa referente ao contato dos clientes. Por isso, veja como negociar dívidas com as principais empresas, da maneira mais simples e acessível:

Como negociar dívidas com a Claro

Atualmente, a Claro disponibiliza uma única página de consulta para os clientes, que podem ter pendências no serviço de telefonia ou de internet, oferecida em parceria com a Net.

Nesse caso, basta que o usuário escolha o plano que ficou em aberto para consultar possível dívida, além de outras opções, que incluem contato por telefone ou impressão de uma nova fatura digital atualizada.

Continua após a publicidade

Existe a possibilidade de pagar à vista ou fazer um novo parcelamento, de acordo com a necessidade do consumidor. No entanto, os serviços de negociação estão disponíveis somente no site da Claro, mesmo para utilizadores do chip de telefonia.

Em sua página de consulta, ainda, é possível acompanhar negociações que já estão em andamento, ou reunir todos os débitos em uma única fatura para pagamento total.

Como negociar dívida com a Oi

Para saber como negociar dívidas com a Oi, o consumidor pode acessar o portal digital da empresa e conferir seus débitos por meio de pesquisa de CPF ou CNPJ. Um diferencial é a possibilidade de consultar as contas de diferentes clientes, sem necessidade de identificação.

Além disso, uma vez que se trata de um serviço mais simples, sem a oferta de conexão para internet, por exemplo, a consulta de débitos em haver também é acessível.

Continua após a publicidade

Ainda, por meio do site, é possível conferir as ofertas e verificar a previsão de retirada do nome dos órgãos de proteção ao crédito, liberando o consumidor, novamente, para utilizar o chip.

No entanto, não existe a indicação de telefones para negociação na página, sendo necessário verificar na central de atendimento.

Como negociar dívida com a Vivo

Por fim, para quem deseja aprender como negociar dívidas com a Vivo, basta conferir sua página de orientações.

Um diferencial da operadora é que ela apresenta uma série de indicações antes de guiar o cliente para a guia. Isso porque existem situações que podem levar ao surgimento da dívida, mas com resolução mais simples, como duplicidade em conta.

Continua após a publicidade

Caso o consumidor queira prosseguir com a negociação, de fato, na parte inferior da página é possível conferir os telefones de contato e login para seguir para o atendimento. Entretanto, é necessário que o titular da conta se identifique, não sendo possível estabelecer uma proposta para terceiros, por exemplo.

Em ambos os portais, pelo site e pelo aplicativo, o cliente deverá entrar na sua área de usuário e localizar a opção de contato. Dessa forma, será redirecionado para um atendente especializado, onde poderá confirmar os débitos e seguir com a opção mais interessante.

Tenho dívidas no cartão de crédito, e agora?

Depois de conferir como negociar dívidas com os principais bancos e operadoras de telefonia, também é possível verificar alternativas para outros débitos. Por exemplo, pendências com cartão de crédito são comuns entre os consumidores, especialmente quando não existe o devido controle financeiro.

Nesse caso, existem algumas alternativas disponíveis para o cliente.

Se o cartão de crédito pertencer a um banco convencional, como citado anteriormente, basta seguir as orientações de cada página, identificando a dívida por meio de contato com o atendimento.

Continua após a publicidade

Algumas plataformas, como o site do Bradesco, já possuem essa indicação inicial, sendo preciso apenas identificar seu documento para prosseguir com a negociação para o cartão.

Enquanto isso, dívidas com cartões de crédito de outras instituições também podem ser negociadas diretamente com a empresa. No caso de bancos digitais, que se tornaram mais populares nos últimos anos, o usuário pode verificar suas pendências nos aplicativos, principal canal de gerenciamento das instituições.

Além disso, empresas parceiras de cobrança e os órgãos de proteção ao crédito também atuam nesse segmento, oferecendo ao consumidor maneiras de como negociar dívidas de forma simples. Assim, considere também esses canais, pela internet ou por telefone, para negociar sua conta de cartão de crédito.

Como negociar dívida do Fies?

O Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, conhecido como FIES, é um programa governamental que auxilia milhares de estudantes a ingressar em universidades privadas por meio de bolsas financiadas.

Continua após a publicidade

Depois de concluir o curso, é necessário quitar o financiamento, uma vez que se trata de um adiantamento do valor necessário para as mensalidades. No entanto, isso pode levar a dívidas e atrasos no pagamento.

Assim, para interessados em como negociar dívidas do FIES, será preciso entrar em contato com o Banco do Brasil ou com a Caixa Econômica Federal, ambas instituições bancárias relacionadas ao governo.

Por se tratar de uma iniciativa pública, são esses bancos que administram os financiamentos, sendo também os responsáveis pela negociação dessas pendências. Nesse caso, basta seguir as orientações indicadas anteriormente, escolhendo a instituição que financiou o seu contrato e sinalizando o interesse em sanar o débito.

Como negociar dívidas do MEI?

As opções de como negociar dívidas não se restringem somente às pendências bancárias, mas podem se estender, ainda, para outros tipos de compromissos. É o caso dos débitos do microempreendedor individual (MEI), mais especificamente quanto à sua contribuição mensal para atuar dentro dessa natureza.

Continua após a publicidade

Por ser uma modalidade mais simples e acessível, os profissionais que formalizam suas atividades como MEI devem realizar o pagamento devido dos impostos e tributos das suas operações.

Essa cobrança, inclusive, é facilitada, oferecida por meio de um único documento de arrecadação. No entanto, ao deixar de contribuir com uma mensalidade, o empreendedor já está disposto ao cadastro de pendências.

Uma vez que ela é inscrita na Dívida Ativa da União, a possibilidade de negociação se torna possível somente junto à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. O acerto pode ser parcelado em até 60 vezes, com parcelas mínimas de R$ 50,00, sem que seja possível escolher o número de meses.

Além disso, o acordo só passa a ser válido após pagamento da entrada, feita por boleto ou débito automático.

Continua após a publicidade

Saber como negociar dívidas do MEI é fundamental para continuar aproveitando os benefícios dessa categoria, ou mesmo para profissionais que desejam encerrar sua atuação, precisando ter todas as pendências acertadas antes do cancelamento.

E no Serasa, como negociar dívidas?

Por fim, como mencionado, o Serasa é a plataforma que reúne todas as dívidas do consumidor em um só banco de dados, facilitando a pesquisa por parte de empresas e instituições de crédito.

Embora não seja um canal direto de negociação com a companhia que inscreveu o débito, o Serasa pode atuar como intermediário da operação. Isso porque ele oferece propostas de descontos e parcelamentos especiais para o consumidor, de modo a facilitar os pagamentos.

Além disso, as empresas também podem informar, pela plataforma, se existem propostas em aberto, a serem discutidas entre as partes.

Continua após a publicidade

Desse modo, o Serasa apenas informa o devedor sobre a possibilidade de negociação, redirecionando-o para o portal. Caso o usuário deseje acessar diretamente o site para verificar a oferta, pode acessar o site ou aplicativo do órgão, disponível de forma gratuita.

Enquanto isso, também existem campanhas especiais, como o Serasa Limpa Nome, onde a própria instituição oferece descontos especiais para os débitos. Nesse caso, cada banco ou companhia permite as promoções e participa com parcerias, que são administradas pelo próprio Serasa.

Entretanto, essa iniciativa não é recorrente, e, de forma geral, a negociação pela plataforma ocorre apenas para fins de direcionamento e informação.

Conclusão

Muitos consumidores podem ter pendências em aberto no mercado, mas não sabem como negociar dívidas de maneira simples e prática. Nesse caso, aprender sobre as principais alternativas de cada instituição é uma forma de se preparar para quitar suas contas da melhor forma possível.

Continua após a publicidade

Além disso, ao conhecer mais sobre as opções disponíveis, sejam canais diferenciados ou parcerias que oferecem descontos, o consumidor também pode ter vantagens, assumindo uma maior autonomia no controle dos seus débitos.

Dessa forma, é pertinente aprender como negociar dívidas pelos canais convencionais, pela internet e por meio de plataformas facilitadoras, para recuperar sua credibilidade e ter acesso à novos créditos no futuro.

Por fim, conta pra gente o que achou do post! Conseguiu tiras suas dúvidas ou deixamos alguma informação passar? Deixa nos comentários que será nosso prazer responder!

Perguntas Frequentes

  1. Como pagar dívidas altas com pouco dinheiro?

    Para quem tem pouco dinheiro e deseja aprender como negociar dívidas, vale a pena esperar por iniciativas como o Serasa Limpa Nome, que oferecem descontos consideráveis. Além disso, entrar em contato com parcerias de cobrança também pode apresentar ofertas mais baratas.

  2. Como parcelar dívidas no SPC e Serasa?

    As dívidas que constam no SPC e no Serasa são apenas para fins de conhecimento público e pesquisa. O parcelamento deve ser feito com cada instituição credora, de forma individual.

  3. O que acontece depois de 5 anos no SPC?

    Depois de 5 anos de inscrição, a dívida “caduca”. Isso significa que ela não pode mais gerar negativação no nome do consumidor, embora o débito ainda exista.

  4. Como limpar o nome no SPC?

    Para limpar o nome no SPC, basta que o consumidor quite sua conta de forma integral ou procure uma oferta de parcelamento, indicando que tem interesse em assumir os débitos. As próprias empresas credoras retiram o nome do devedor do órgão.

  5. Quando será o próximo Feirão Limpa Nome?

    O primeiro Feirão Limpa Nome de 2022 aconteceu entre os dias 7 e 31 de março. Agora, a próxima campanha tem previsão para acontecer em novembro de 2022, sem data definida até o momento.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.