Devido ao corte mais recente da Selic, para 2% ao ano, hoje a rentabilidade do FGTS supera a renda fixa. 

A queda da taxa básica de juros do país resultou em uma façanha que nunca havia sido sequer sido imaginada no país.

Continua após a publicidade:

Nesse sentido, o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) se tornou uma das aplicações mais rentáveis que existem, ao se tratar de renda fixa.

Isso porque a taxa de remuneração do FGTS é fixada em 3% ao ano, somada à TR (taxa de referência do sistema financeiro), que, atualmente, se encontra zerada. 

Continua após a publicidade

Há pouco tempo, esses 3% tinham pouca expressão quando comparados à Selic — que passava facilmente de 6% ao ano, alcançando os 10% — e sequer cobriam a inflação que, desde o Plano Real, sempre girou acima dos 4%.

Agora que você já entendeu a relação entre FGTS e renda fixa, é hora de aprender mais sobre o assunto.

Pensando nisso, fizemos um conteúdo completo sobre o rendimento do Fundo de Garantia e, além disso, te ensinamos a usá-lo com inteligência. Vamos lá?

O que é FGTS?

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) foi criado com o propósito de resguardar o trabalhador que for demitido sem justa causa, através da abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho. 

Continua após a publicidade

Todo início de mês, os empregadores realizam depósitos em contas abertas na Caixa Econômica Federal (CEF) em nome dos seus respectivos empregados, no valor equivalente a 8% do salário bruto de cada funcionário.

Ou seja, o FGTS é composto pelo valor total desses depósitos mensais, que pertencem aos empregados.

No entanto, eles só podem sacá-lo em ocasiões específicas. As principais, são:

  • Aposentadoria e idade;
  • Demissão sem justa causa;
  • Rescisão por acordo;
  • Aquisição de casa própria;
  • Falecimento do empregador;
  • Falência da empresa;
  • Doença grave do trabalhador.

Além disso, o fundo de cada trabalhador pode contar com diversas contas: uma ativa, referente ao emprego do trabalhador atual, e outras inativas, referentes a empregos anteriores.

O que é renda fixa?

Qualquer tipo de investimento que possui regras de remuneração definidas no momento da aplicação no título é chamado de renda fixa.

Continua após a publicidade

Essas regras estipulam a forma que a remuneração será calculada e o prazo em que será paga ao investidor. 

Nessa modalidade, o investidor viabiliza um empréstimo — normalmente em dinheiro — à uma entidade em troca do pagamento de juros.

Posteriormente, a entidade emite um documento se comprometendo a devolver o dinheiro emprestado acrescido de juros, após o período preestabelecido.

O investimento em renda fixa pode até ser comparado ao investimento de renda variável, desde que seja considerado o simples e crucial fator de previsibilidade da remuneração. 

Continua após a publicidade

Visto que nas operações de renda fixa é possível prever — ou ao menos ter uma estimativa — do rendimento do investimento, já que os indexadores e taxas de remuneração são definidos antecipadamente.

Já nas operações de renda variável não é possível ter essa previsão, pois a remuneração está relacionada à futuras condições de mercado que, por sua vez, dependem de fatores econômicos imprevisíveis.

Os investimentos mais populares de renda fixa, são:

  • Poupança;
  • CDB;
  • Tesouro direto;
  • LCI e LCA;
  • Letra de câmbio;
  • CRI / CRA.

Qual o rendimento do FGTS?

A lei nº 8.036 de 11 de maio de 1990, que trata do FGTS, estabelece que os depósitos efetuados nas contas vinculadas serão monetariamente corrigidos mensalmente todo dia 10.

A base dessa correção são os parâmetros determinados para atualização dos saldos dos depósitos de capitalização e poupança, de 3% ao ano.

Continua após a publicidade

Esses 3% de rentabilidade líquida do FGTS já seriam muito bons se comparados à atual taxa de juros básica do Brasil.

Porém, além disso, todo o saldo que o FGTS apresenta é reinvestido em saneamento, habitação e infraestrutura — o que gera um ganho.

E parte deste lucro é dividido entre todas as pessoas que possuem dinheiro no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Essa distribuição acarreta em um acréscimo de mais 1,9% que, somado aos 3% de rentabilidade líquida do FGTS — gera uma rentabilidade total de 4,9% ao ano.

Continua após a publicidade

Por que o FGTS supera a renda fixa?

Embora sempre tenha perdido em rentabilidade para inflação e todos os outros tipos de investimentos, o FGTS se tornou uma das melhores aplicações para o trabalhador.

Como o cotista é remunerado com taxa de 3% ao ano, já ultrapassa a caderneta de poupança — que paga 70% da Selic aos poupadores. 

O mesmo acontece com o rendimento médio do CDB (Certificado de Depósito Bancário), de 85% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário), sobre o qual incide ainda a cobrança de IR (Imposto de Renda).

Para efeito de comparação, em janeiro deste ano o CDI tinha uma rentabilidade para o investidor de 0,38%.

Continua após a publicidade

Em maio, com a queda da Selic, o CDI passou a pagar 0,23%. Ao mesmo tempo, o FGTS rendeu 0,25%.

Essas comparações ilustram bem que, dentro do universo da renda fixa, deixar o dinheiro parado no fundo pode sim ser uma boa opção. Ou seja: sim, o FGTS supera renda fixa.

Desde 2019, está em vigor um programa da Caixa Econômica Federal, que permite que o trabalhador saque parcelas do seu saldo do FGTS no seu aniversário.

Através deste programa, o Governo tem como objetivo injetar recursos na economia do país, que atravessa um momento bastante complicado.

Continua após a publicidade

Segundo o economista Alex Agostini, para o trabalhador que conseguir passar pela crise atual sem a necessidade de utilizar o seu saldo no FGTS, a melhor opção é deixar o dinheiro parado lá. 

“O FGTS hoje é uma boa aplicação porque está dando 3% ao ano e a sua regra não muda com os movimentos da Selic e da poupança”, explica. Nesse sentido, o economista prevê que o fundo tenha pelo menos 0,50% de rentabilidade real no ano (descontada a inflação).

Entenda o impacto da Selic

No início do mês de agosto de 2020, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (COPOM) divulgou um novo corte na taxa Selic de 0,25 ponto percentual.

Agora, em setembro, a taxa é de 2% ao ano, marcando o menor patamar histórico na economia brasileira.

Continua após a publicidade

Com essa redução nas taxas de juros, há um impacto na mudança dos fluxos de investimento do país, sobretudo como combate aos efeitos do novo coronavírus

Outros indexadores, como IPCA e o CDI, têm o comportamento influenciado diretamente pelo índice.

Pois quando o Banco Central decide fazer um novo corte na Selic, o COPOM acredita que as alterações anteriores nos juros básicos não foram satisfatórias o bastante para chegar à meta de inflação em um período estipulado.

Em outras palavras, a tendência é que o crédito fique mais barato, aumentando assim o capital de circulação e motivando o consumo.

O FGTS rende mais que a poupança?

Devido a todas as razões citadas acima, o rendimento do FGTS é quase o dobro da poupança e essa é uma situação única no Brasil.

Continua após a publicidade

Como já foi dito, a poupança rende o equivalente a 70% da taxa Selic e, com os juros reduzidos para 2% ao ano, a poupança pagará 1,4% a cada 12 meses — praticamente metade do que rende o FGTS.

Vale ressaltar que tanto o FGTS quanto a poupança são livres de Imposto de Renda (IR).

O FGTS rende mais que o Nubank?

Através da NuConta, o Nubank tem um ganho de 100% do CDI — 1,9% de rentabilidade bruta.

Porém somente após o desconto do IR (Imposto de Renda) que se chega a rentabilidade líquida.

Continua após a publicidade

Neste caso, o FGTS rende mais que o dobro. Logo, sacar o dinheiro do fundo — mediante autorização do governo — sem uma causa real, pode não ser um bom negócio.

O FGTS rende mais que o Tesouro Direto?

De acordo com Michael Viriato, coordenador do Laboratório de Finanças do Insper, com a Selic a 2% e o FGTS a 3%, o fundo do trabalhador passa a render bem mais do que qualquer outro tipo de aplicação de renda fixa — não apenas o Tesouro Direto.

O Tesouro Selic — que é uma das opções do Tesouro Direto — remunera precisamente a Selic: 2% ao ano.

No entanto, ele sofre redução de IR sobre o rendimento e ainda paga uma taxa anual de custódia de 0,25% para a bolsa de valores oficial do Brasil (B3).

Continua após a publicidade

Diante disso, o rendimento máximo líquido deste título passa a ser de 1,7% a cada 12 meses.

Ou seja, um pouco mais que os 1,4% da poupança, porém bem menos que os 3% do FGTS.

Como investir com o FGTS?

Devido a pandemia ocasionada pela disseminação do novo coronavírus (COVID-19), diversas empresas estão reduzindo os salários de seus funcionários ou demitindo-os.

Muitos empresários também estão sofrendo com a diminuição das vendas e com a consequente queda de receita. Portanto, uma reserva emergencial faz muita diferença neste momento.

Continua após a publicidade

Se bem planejada, essa reserva evita que você faça uso de outras alternativas que causem endividamentos — como utilização de limite de cheque especial, prorrogação de parcelas de financiamento, pagamento mínimo das faturas de cartão de crédito, etc.

Entretanto, se a pandemia não estiver interferindo na sua vida financeira, o saque do FGTS para investimento pode ser uma boa opção, mas é preciso refletir antes de tomar uma decisão.

Com os 3% anuais, e a possibilidade de distribuição de lucros, o FGTS supera renda fixa de fato.

No entanto, pensando sob a ótica de liquidez, o FGTS tem algumas desvantagens.

Ele, normalmente só está disponível para resgate em casos de demissão sem justa causa e doenças graves, por exemplo.

Continua após a publicidade

Devido ao delicado momento que estamos vivendo, o governo permitiu o saque emergencial, proporcionando ao trabalhador que possua conta ativa ou inativa no FGTS sacar até R$ 1.045,00.

É importante lembrar que, a princípio, o recurso não ficará disponível para ser investido em outros produtos.

Ao fazer a solicitação do saque, ele será creditado em uma conta digital e poderá ser utilizado apenas para pagar boletos, contas e utilizar o cartão de débito virtual e QR code para fins de compras.

O saque em dinheiro ou transferência bancária obedecerá ao calendário da Caixa, de acordo com o mês do seu aniversário. Além disso, também é preciso verificar a data de liberação.

Continua após a publicidade

Por exemplo, se você nasceu em dezembro, o recurso será creditado na sua conta digital no dia 21/09/2020 e poderá ser sacado no dia 14/11/2020. Logo, entre a liberação e o saque, o rendimento será igual ao da poupança.

Quais pontos devo levar em consideração ao investir?

O primeiro ponto a ser considerado é usar o recurso para criar uma reserva de emergência.

Dessa forma, o Tesouro Selic pode ser interessante, visto que segue a taxa de juros e, em caso de necessidade de resgate antes do vencimento, você não perderá o rendimento.

Porém, se você quer opções, a decisão de investir deve ser de acordo com o seu perfil de investidor. Como forma de exemplo, o Tesouro prefixado 2023 está remunerando 4,16% neste momento.

Continua após a publicidade

Se você conseguir manter o título até o vencimento, considerando os 15% do IR no momento do resgate, terá um rendimento de 3,53%.

De acordo com o boletim FOCUS (documento divulgado pelo Bacen que reúne informações sobre a expectativa da economia brasileira), a previsão da inflação em 2021 é de 3,25%.

Assim, você terá um ganho real nesse período superior ao FGTS.

Porém, títulos prefixados têm alguns detalhes a serem considerados: se a taxa de juros aumenta e você precisa sacar antes do vencimento, pode ser que a rentabilidade seja negativa.

Agora, falando em período acima de 5 anos, o tesouro IPCA pode ser considerado uma boa opção, pois ele rende uma taxa fixa mais o IPCA (correção da inflação), o que garante um ganho real — desde que você leve o título até o final.

Continua após a publicidade

O tesouro IPCA 2026 está remunerando IPCA + 2,66% ao ano.

Se você tem um perfil de investidor mais arrojado — e esse valor está dentro do percentual que você pode arriscar sem comprometer sua reserva de emergência — outra boa opção é investir na bolsa, em fundos de ações ou multimercado.

Nos últimos anos, com a queda Selic, a bolsa de valores passou a ser bem atraente e, por esse motivo, teve um aumento considerável no número de investidores, se tratando de pessoas físicas. 

De acordo com a B3, entre 2017 e 2020 o número de investidores pulou de 700 mil para aproximadamente 2 milhões.

Conclusão

De todo modo, um bom planejamento financeiro, independentemente do produto escolhido, é necessário para identificar sua real necessidade financeira.

Continua após a publicidade

Rentabilidade nem sempre é o melhor caminho, pois o produto escolhido pode não ter a liquidez que você necessita.

É necessário ter atenção ao ganho real, pois devido a taxa de juros baixa e a inflação com tendência a ser alta, no prazo curto muitos produtos poderão entregar rendimentos reais negativos.

Nesse sentido, esperamos que você tenha aproveitado o nosso conteúdo e, ao descobrir que o FGTS supera renda fixa, esteja pronto para entender as implicações relacionadas ao universo dos investimentos. 

Se você gostou de aprender com o conteúdo “FGTS supera renda fixa: e agora? Quais são as implicações?”, então assine a newsletter do iDinheiro para receber mais informações sobre investimentos diretamente no seu e-mail.

Publicidade