Estoque de crédito para micro e pequenas empresas cresceu 28%

O estoque de crédito bancário para MPME cresceu 28% no acumulado de 2020 e é uma das medidas para aquecer a economia durante a pandemia.

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

O estoque de crédito bancário para MPME, as micro, pequenas e médias empresas (MPME), cresceu em ritmo acelerado nos últimos meses.

Em setembro, a contratação de empréstimos por essas categorias de negócios atingiu 28% de crescimento anual, índice que não era observado há quase uma década.

Continua após a publicidade

Incentivos governamentais ajudam estoque de crédito bancário para MPME

Citado em matéria da Valor Investe, o chefe-adjunto do Departamento de Estatísticas do Banco Central, Renato Baldine, comentou sobre o tema. “Os dados indicam que os vários programas lançados pelo governo ao longo do ano foram bem-sucedidos”, considera.

Além disso, ele complementa afirmando que não existe uma pesquisa que comprove que os empresários se sintam plenamente atendidos.

Entretanto, o volume de contratação pode ser um indicativo de que os requisitos de participação nos programas não têm sido um empecilho para as empresas.

Assim, com mais acessibilidade, os programas de incentivo à economia dos pequenos negócios estão correspondendo ao crescimento da procura nos últimos meses.

Principais programas do governo que influenciaram o estoque de crédito bancário para MPME

As medidas do governo tentam fomentar a economia para mitigar os efeitos da crise sanitária e econômica causada pela Covid-19.

Nesse sentido, fortalecer os pequenos negócios por meio de programas de crédito pode ser um caminho sustentável. Conheça os principais.

Programa de Apoio às Empresas de Porte Pequeno (Pronampe)

O Pronampe, aprovado pela Lei n० 13.999 em maio deste ano, trouxe um reforço financeiro de R$12 bilhões para empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões.

Assim, as principais vantagens para o empresariado, são:

  • taxas anuais reduzidas de, no máximo, a taxa Selic acrescida de 1,25%;
  • carência de até 8 meses para início do pagamento (com contabilização de juros no período);
  • até 36 parcelas para a quitação do contrato.

Além disso, nessa linha de crédito o empréstimo precisa ser liberado pelo Pronampe e está disponível nas principais instituições financeiras do Brasil.

Capital de Giro para Preservação de Empresas (CGPE)

O Capital de Giro para Preservação de Empresas (CGPE) da Medida Provisória 992/2020, publicada em 16 de julho de 2020, também foi lançado como um incentivo do governo aos pequenos empresários durante a pandemia.

A estimativa do Banco Central à época da publicação era de que o programa injetasse até R$ 120 bilhões no mercado para as MPME.

Vale lembrar que tais recursos disponibilizados no estoque de crédito bancário para as MPME beneficiam não somente os empresários, mas também toda a cadeia produtiva e de negócios relacionada a ele.

Gosta de notícias sobre o mercado das micro e pequenas empresas? Então, assine a newsletter do iDinheiro para acompanhar todas as novidades do setor.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.