13 erros financeiros que a maioria das pessoas comete sem perceber

Evitar esses erros financeiros tão comuns já é um grande passo rumo à tranquilidade financeira!

Ariane Lopes
Ariane Lopes

Você tem noção exata do quanto paga nos juros do cartão de crédito e cheque especial? Possui vários cartões e perdeu o controle das suas faturas? Não tem uma reserva de emergência?

A maior parte das pessoas comete erros financeiros sem saber. A falta de preocupação de grande parte dos brasileiros com as finanças pessoas é bastante preocupante. Mais de 60 milhões de brasileiros estão endividados e a média é de quatro contas vencidas para cada pessoa endividada. E o pior, essas contas têm a tendência de só aumentar, caso a pessoa não saiba administrá-las.

Continua após a publicidade

Desse modo, pare e pense:

  • como anda a sua vida financeira?
  • você está envidado?
  • tem as contas equilibradas, mas não possui um fundo para imprevistos?
  • seu dinheiro até sobra, mas você não se preocupa em investir para multiplicá-lo?

Eu tenho certeza que você não quer passar o resto da sua vida cometendo erros financeiros por simples falta de informação ou leitura. A hora de é mudar é agora!

Por isso, chegou o momento de você analisar suas atitudes e transformar sua vida financeira. Confira abaixo os 13 erros financeiros que a maioria das pessoas comete sem perceber e saiba se você está agindo da mesma forma.

Continua após a publicidade

Saiba quais os 13 erros financeiros que você comete sem perceber

1. Falta de preocupação com a educação financeira

Se você ainda mora com os seus pais, então, é provável que você não se preocupe com o orçamento familiar. Mesmo que você não trabalhe e seja sustentado por eles, é importante desde cedo saber a importância da educação financeira.

Outro detalhe muito importante: se você tem esse privilégio de ser sustentado e já possui um emprego, aproveite pra juntar o máximo de dinheiro possível a partir de hoje, este é o melhor momento da sua vida para isso!

Caso você seja o pai ou a mãe que sustenta os filhos, educá-los sobre finanças desde pequenos vai ajudá-los bastante no futuro, pois já crescerão entendendo o valor do dinheiro.

Por fim, se está começando sua jornada rumo à tranquilidade financeira agora, não desanime. Nunca é tarde para aprender! Existem vários artigos aqui no iDinheiro que vão te ajudar a aprender rápido a lidar melhor com seu dinheiro.

Continua após a publicidade


Educação financeira: o conceito que deveria ser aprendido por todos desde a infância


2. Cotidiano sem planejamento

Comportamentos simples do dia a dia que têm impacto direto na saúde financeira das pessoas ainda são um entrave para muitos.

Você já saiu para fazer compras no supermercado e trouxe para casa até o dobro do que pretendia comprar? Ou foi para o shopping e comprou uma bolsa que não estava nos seus planos? Isto é ocasionado pela falta de planejamento!

Sempre faça listas de compras para não esquecer do que realmente precisa comprar. E, caso queira comprar algo que fuja do planejamento, se faça três perguntas:

  • “será que eu realmente preciso disso?”;
  • “eu tenho dinheiro para comprar?”;
  • “eu posso esperar para comprar depois?”.

Seja consciente e pense bem antes de responder.


Como elaborar um planejamento financeiro pessoal incrível em 13 passos simples


3. Atrasar pagamentos

Não é só a fatura do cartão de crédito que você não deve atrasar: é qualquer uma.

Continua após a publicidade

Planeje-se e programe lembretes para não esquecer, pois, em hipótese alguma, você deverá pagar juros por atraso. Parte do seu orçamento deve ir para o pagamento das contas, por isso, é importante ter consciência ao planejar as suas despesas, sejam elas fixas ou variáveis.

Caso você já esteja endividado, pague suas dívidas aos poucos e tente ao máximo não recorrer a empréstimos, pois você ainda terá uma dívida com o credor.

4. Não ter um fundo de emergência

Já ouviu o ditado “prevenir é melhor do que remediar”? Ele se encaixa perfeitamente no assunto desse tópico.

É muito importante ter um fundo de emergência caso aconteça algum imprevisto e ignorar isso pode ser um dos maiores erros financeiros para se arrepender de cometer.

Continua após a publicidade

Imagine que você precise fazer uma cirurgia de última hora e que fuja totalmente do seu orçamento. Você pode recorrer ao seu fundo para emergências. Óbvio que não queremos que nada de ruim aconteça conosco e com nossas famílias, mas não sabemos o futuro.

Caso não ocorra nenhuma emergência, você pode guardar o dinheiro para sua aposentadoria, por exemplo.


Aprenda a montar sua reserva de emergência e proteja-se de imprevistos financeiros


5. Usar excessivamente o cartão de crédito

Quando usamos o cartão de crédito temos a sensação que, mesmo que não tenhamos dinheiro no momento, conseguiremos pagar, porque a fatura vai chegar depois.

O ato de parcelar também nos dá essa sensação, pois pagaremos “pequenas” quantias por mês.

Continua após a publicidade

Essa é uma das maiores ilusões da vida. Uma compra ali de R$ 30, outra acolá de R$ 15 e no fim do mês, quando sua fatura chega, o valor total é muito alto. Às vezes até torna-se inviável pagar o valor total da fatura.

Por isso, muito cuidado! Lembre-se que, ao deixar de pagar a fatura, você pode entrar no rotativo do cartão, cujos juros são altíssimos!

Pagar o mínimo do cartão também é uma péssima ideia. Você precisa ter cuidado para não abusar de seu cartão de crédito e ficar endividado. Sempre prefira compras à vista, pois, além de ser uma garantia maior de você não se endividar, existe muita possibilidade de conseguir um desconto na hora da negociação de preço.


10 dicas para usar melhor seu cartão de crédito


6. Não falar sobre finanças em casal

Continua após a publicidade

Se você é casado, mantém uma união estável ou simplesmente mora com um amigo, é importante conversar sobre o orçamento. Não esconda nada, afinal, um relacionamento não pode ser baseado em mentiras.

É fundamental separar as responsabilidades financeiras de cada um e entrar em consenso sobre elas. Se não concordar com algo, fale e explique seus pontos.

Se você estiver passando por algum problema financeiro, abra o jogo com seu parceiro ou amigo. Com certeza, ele te ajudará e você não precisa ter medo ou vergonha de falar. Relacionamentos (amorosos ou não) devem ter como base a confiança. Erros financeiros nas finanças em casal podem ser fatais.


Finanças para casais: aprenda como conversar e resolver qualquer crise financeira no casamento!


7. Pensar apenas a curto prazo

Para algumas pessoas, pensar no futuro pode ser assustador, então, elas focam apenas no presente. Porém, o planejamento para o futuro não nos impede de continuar focados no presente.

Estabelecer metas e objetivos é essencial para nos ajudar a traçar o caminho que queremos seguir e a alcançar as conquistas que sonhamos. Portanto, também precisamos pensar a longo prazo.

Continua após a publicidade

Se o seu sonho é viajar para Londres, mas você não tem condições agora, principalmente pelo fato da moeda estrangeira ter uma cotação muito alta, planeje-se a longo prazo para que daqui a 3 anos você consiga realizá-lo.

Claro que, para conseguir alcançar uma meta de longo prazo, você precisa realizar antes várias metas de curto prazo. Seguindo nosso exemplo de Londres, você poderia traçar uma meta de vender entre R$ 800 e R$ 900 de docinhos na faculdade em 4 meses, para ter uma renda extra. Todo esse dinheiro iria exclusivamente para a poupança direcionada à viagem.

Outra meta de curto prazo que você poderia traçar, seria, em até um mês, conseguir vender todas as suas roupas destinadas ao bazar que planejou.

Continua após a publicidade

No entanto, se você só pensar a curto prazo, não terá, de fato, uma meta de grande importância nem conseguirá se dedicar ao máximo. Por esse motivo, você deve pensar no longo prazo e acreditar nos seus sonhos.

Nossa força de vontade pode mover “céus e terras”. Dedique-se ao máximo para alcançar o que sempre quis!


19 Aplicativos para ganhar dinheiro no seu tempo livre e obter uma boa renda extra


8.  Não investir

Investir não é só para aqueles que possuem muito dinheiro. Existem ótimas opções para quem não tem um orçamento muito alto, como o Tesouro Direto. Com apenas R$ 30,00, já é possível investir e aproveitar um dos investimentos mais seguros do país.

Mas por que devemos investir? Bem, principalmente, para multiplicar nosso patrimônio e ter tranquilidade financeira. Agora, independentemente do motivo do investimento, o dinheiro se tornará seu aliado no alcance de metas e objetivos a longo prazo.

Continua após a publicidade

Lembre-se que os tipos de investimentos adequados variam de acordo com o perfil de investidor e momento financeiro de cada um.

Se você é novo nessa área, a principal dica é que inicialmente busque alocar seu dinheiro em investimentos mais seguros, mesmo que menos rentáveis. À medida que for adquirindo mais experiência e tiver mais dinheiro junto, você poderá investir uma parte do seu patrimônio em investimentos mais arriscados e consequentemente mais rentáveis.

Quer entender mais sobre o assunto? Leia este artigo: Como investir dinheiro: o passo a passo definitivo!

9. Acreditar que “dinheiro cai do céu”

Conseguir dinheiro rápido e sem muita dedicação é praticamente impossível (só se você jogar e tiver a sorte de ganhar na loteria). Em geral, vVocê precisa se esforçar para realizar suas metas e objetivos financeiros!

Continua após a publicidade

Se você ainda é sustentado pelos pais, não relaxe por achar que o dinheiro é fácil, só porque não é você que tem a obrigação de trabalhar para ganhá-lo. Como dito anteriormente, é importante desde cedo conhecer os princípios da educação financeira.

Deixe a preguiça de lado e corra atrás daquilo que quer! Nada cai do céu e, como diz o ditado, “quando a esmola é grande, o santo desconfia”.

10. Comprar um carro sem pensar em todos os custos envolvidos

Ter um carro próprio nos dá a sensação de liberdade e independência. Mas você já pensou em todos os custos que essa compra trará? Além do preço do carro, tem gasolina, revisões, manutenções, talvez lava jato etc.

É um montante de dinheiro muito grande! Esse é um dos erros financeiros mais comuns, então, pense bastante antes de comprar.

Continua após a publicidade

Bote na balança o que sai mais em conta para você: comprar um carro ou continuar andando de transporte público e/ou privado. Se você realmente sente necessidade de adquirir um carro, mesmo não tendo orçamento para isso, trace esta meta e opte por um carro seminovo que sai mais em conta.


Como vender um carro: dicas para realizar a venda do seu veículo com segurança e uma maior valorização


11. Comprar uma casa acima das suas possibilidades financeiras

Se você vai morar sozinho, mas quer uma casa enorme apenas por fascínio, reveja seus conceitos. Você não precisa de uma casa com três quartos se não vai morar mais ninguém, além de você mesmo, nela.

Caso esteja planejando casar e comprar uma casa já pensando nos futuros filhos, não exagere. É possível encontrar casas com mais de dois quartos com preços bons. Claro que com a crise financeira fica mais difícil, mas não desista.

Continua após a publicidade

Vale a pena para o seu orçamento comprar ou alugar? Por mais que seja muito prazeroso ter uma casa própria, às vezes a melhor opção é pagar aluguel.

Imagine que você se mudou para outra cidade para fazer uma especialização de 2 anos. Você procura um apartamento e até tem dinheiro para comprá-lo, mas não compensa, pois, depois da conclusão do curso, voltará para sua cidade natal.

São situações como essa que precisam ser pensadas com bastante cuidado.

12. Gastar muito em festas

Eu amo festas e todo mês tenho vontade de organizar várias, mesmo sem nenhum motivo especial. Contudo, meu orçamento não permite e eu respeito isso.

Se você é igual a mim, então, priorize apenas as festas importantes, como seu aniversário, de seu filho e Natal, por exemplo. Não queira organizar festas extravagantes. Sempre respeite seu limite de gastos.

Continua após a publicidade

Caso você queira organizar uma festa especial, como seu casamento, defina uma meta e economize para conseguir atingi-la.

Mas lembre-se: não exagere e não faça nada para agradar os outros. A festa é sua e de seu noivo, o importante neste caso é vocês gostarem e ficarem felizes.


Como organizar um casamento econômico


13. Confiar cegamente no gerente do banco

O último dos erros financeiros tem a ver com o seu gerente de conta. Os gerentes de bancos vão te aconselhar de acordo com o interesse do próprio banco. Não que eles sejam vilões, mas também não são os mocinhos, visto que há um claro conflito de interesse.

Sendo assim, peça conselhos, mas não confie cegamente.

Sempre fique atento e não aceite nenhuma proposta de primeira. É importante que você tenha conhecimento de finanças e afins para que a conversa com ele fique em um nível igual. Nunca converse com o gerente sem saber exatamente o que quer. Assim, fica mais fácil de ele te influenciar em prol do banco.

Continua após a publicidade

Conclusão: repense suas finanças e pare de cometer erros financeiros desnecessários

Por fim, errar é humano, mas não aprender com os erros financeiros é uma atitude pouco sábia.

Não se esqueça de sempre pagar as contas em dia, de criar um fundo de emergência, de usar com moderação seu cartão de crédito e seguir todas as outras dicas que dei ao longo do artigo. Sua vida financeira precisa se manter saudável para você atingir a tão sonhada tranquilidade financeira.

Ah, e se você quiser facilitar bastante esse processo rumo à liberdade, comece a utilizar com regularidade um aplicativo de controle financeiro. Essa ferramenta é fundamental para que você possa se planejar, consiga poupar e administrar o seu dinheiro da melhor maneira possível.

Gostou das nossas dicas? Compartilha com os amigos e familiares! Além disso, dê o seu feedback sobre o texto e sugira novos temas.


APRENDA MAIS:

Descubra 11 hábitos dos milionários que, se praticados, irão mudar sua vida


Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

7 comentários

  1. Iracildo Gaudencio

    Muito enriquecedor o que aprendo aqui no blog…a cada semana aprendo mais, é como diz o Gustavo Cerbasi “ENRIQUECEDOR É UMA QUESTÃO DE ESCOLHA”. Obrigado meu caro Victor pelas dicas. Um forte abraço

  2. Hiago Silva

    Show, o Mobills é realmente uma ótima ferramenta!

  3. Continua após a publicidade

  4. lorivaldo

    Vejo sempre comentários sobre gastos, mais gostaria de saber mais detalhes de cada assunto ,custo de vida de cada região do Brasil ,para ter uma visão geral de local ou mesmo região do nosso país .
    Como aqui salário mínimo de cada estado brasileiro é diferente, gostaria Gostaria De Saber Por localização geográfica estimativa de custo de vida .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.