Enel suspende corte de energia por inadimplência em um acordo com a Fundação Procon-SP.

A distribuidora é responsável pela energia elétrica da capital paulista e outros 23 municípios da região metropolitana.

Com o novo acordo, consumidores poderão parcelar débitos em aberto e tirar dúvidas sobre oscilação de preço nas contas.

Continua após a publicidade:

Informações são da Exame.

Enel suspende corte de energia até 31 de agosto

Até o dia 31 de agosto, a Enel não vai fazer o corte no fornecimento de energia por inadimplência.

Essa medida foi tomada para que os consumidores tenham mais tempo para negociar o parcelamento de suas dívidas em aberto com a empresa, agora que os medidores voltaram a ter leitura presencial.

Continua após a publicidade

A partir do mês de setembro, a empresa vai retomar o envio dos avisos para aquelas pessoas que tenham débitos pendentes.

Eles serão inclusos na própria conta de energia, e o consumidor terá um prazo de até 15 dias para fazer a negociação. Depois dele, o corte é feito.

Dívidas podem ser parceladas

Em meio à pandemia do novo Coronavírus, uma série de famílias entraram em um cenário de dificuldade financeira, impactando no pagamento de contas básicas.

Agora, o consumidor que reclamar no Procon-SP até o dia 31 de agosto terá direito ao parcelamento de todos os débitos, de forma automática e em até 12 vezes.

Continua após a publicidade

Não será exigido o documento de confissão de dívida, e podem ser quitados débitos que não estejam relacionados aos meses de junho e julho de 2020.

Sabendo disso, a oportunidade é importante também para aquelas pessoas que se comprometeram com as dívidas a mais tempo, e que até o momento não haviam encontrado condições de negociação.

Para saber mais sobre o parcelamento, acesse o site da Enel ou ligue para 0800 72 72 120.

Enel já havia sido multada por prática abusiva

Em julho deste ano, o Procon-SP havia multado a Enel em mais de R$10 milhões por má prestação de serviço e prática abusiva.

Continua após a publicidade

Isso aconteceu porque a empresa impôs a assinatura de confissões de dívida para consumidores que optaram pelo parcelamento.

Além disso, a empresa também teria deixado de informar a opção do parcelamento diretamente na fatura. Com isso, consumidores ficaram sem saber das oportunidades disponíveis, desrespeitando o Código de Defesa do Consumidor.

Para tirar dúvidas ou fazer reclamações sobre possíveis cobranças indevidas, a Enel se comprometeu a realizar atendimento mediante prévio agendamento.

Dessa forma, nos próximos dias, será divulgado o esquema desse serviço. O consumidor terá a oportunidade de fazer o agendamento pelo telefone ou pelo site, como medida de evitar aglomerações.

Os postos presenciais da Enel estão funcionando de segunda a sábado das 8h30 até 16h30.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre a suspensão no corte de energia elétrica pela Enel? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade