Empréstimos do INSS em banco digital geram reclamações

Foram registradas cerca de 700 reclamações relacionadas a empréstimos do INSS em banco digital entre janeiro e setembro deste ano. Saiba mais.

LilianCH
Lilian Calmon

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) registrou cerca de 700 reclamações relacionadas a empréstimos do INSS em banco digital entre janeiro e setembro deste ano. Somente no mês passado, foram realizadas 471 delas na plataforma www.consumidor.gov.br.

As principais queixas estão ligadas à avaliação das condições requeridas para a continuidade das operações de empréstimos consignados. Também há relatos de dificuldade de contato com a empresa, descontos sem contratação e supostos acessos por terceiros ao aplicativo “Meu INSS”, que seria um dos meios digitais para a resolução de problemas. As reclamações foram voltadas ao C6 Bank.

Continua após a publicidade

Com informações do UOL Notícias.

Empréstimos do INSS em banco digital: o que diz o C6 Bank

Embora tenha assumido o aumento do número de reclamações, o C6 Bank disse que, em proporção aos empréstimos concedidos no período, há uma forte queda. “Em setembro, essa porcentagem foi inferior à média do primeiro semestre”, afirmou o banco em nota enviada ao UOL.

“Todos os casos são resolvidos sem prejuízo ao consumidor. Nossa equipe segue disponível para prestar o melhor atendimento aos nossos clientes”, informou, acrescentando que mais de 100 mil créditos consignados foram fechados em setembro. Assim, as 471 reclamações registradas no último mês representariam uma pequena parte do total.

A satisfação com o atendimento do C6 Bank na plataforma do governo é de 2,6 numa escala de 1 a 5. O prazo médio de resposta é de oito dias.

Procon-SP notifica C6 Bank 

Na última segunda-feira, 19, o Procon-SP notificou o Banco C6 Consignado (antigo Banco Ficsa), controlado pelo C6 Bank, para que dê explicações sobre o aumento das reclamações contra a instituição. A empresa tem 72 horas para responder questões como:

  • de que forma e por quais canais estão sendo ofertadas e contratadas as operações de crédito consignado;
  • ao constatar cobrança indevida, como o consumidor pode fazer o cancelamento da contratação;
  • se houve problema sistêmico causador do aumento das reclamações;
  • quantas ocorrências semelhantes foram registradas em 2020; 
  • quais providências estão sendo adotadas para solucionar tais problemas;
  • quais canais de atendimento estão à disposição do consumidor.

“Se não houver esclarecimento por parte da empresa, o Procon aplicará uma multa severa e vai coibir esse tipo de prática danosa às pessoas, normalmente hipossuficientes, idosos e pessoas sem capacidade de avaliar o perigo que representa o superendividamento”, disse o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre empréstimos do INSS em banco digital? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

4 comentários

  1. miguel zacarias

    o banco ficsa depositou dinheiro na minha conta em 22/10, nao autorizei emprestimo, nem conhecia esse banco. desde então estou tentando resolver isso. ja entrei com denuncia no banco central e procon, sem resposta. o banco de inicio nao me respondia, agora esta me ameaçando. recebi hoje, 05/11, ameaças por whatssap, se nao pagar um boleto – cujo valor do emprestimo está incorreto – eu terei o desconto no meu benefício do INSS – o valor do desconto que me passaram também é diferente do que aparece no meu extrato do INSS. procurei um advogado que informou que o boleto também é uam fraude! quero devolver o dinheiro, nao quero esse emprestimo e ninguem me ajuda.

  2. Leandra Bastos

    São uns canalhas, estelionatários! Creditam empréstimo consignado em sua conta corrente e já lançam no INSS sem você NUNCA ter solicitado! Um abuso aos idosos que recebem pelo INSS e muitas vezes nem conseguem se defender desse absurdo, banco c6 e Ficsa usam a mesma estratégia. O Banco Central precisa urgentemente penalizar esse tipo de conduta e banir esses bancos do mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.