De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o método de prevenção mais eficaz para a disseminação o novo coronavírus, chamado de COVID-19, é o isolamento social. Por isto, diversos países, inclusive o Brasil através de ações isoladas de governadores e prefeitos, aderiram à este método. Porém, esta quarentena instaurada, apesar de necessária, afetou maleficamente diversos setores da sociedade, principalmente a economia.

Os comércios não-essenciais, como lojas de roupas e sapatos, foram fechados por tempo indeterminado, na grande maioria das cidades, até que a situação se normalize. Com isto, os empresários foram prejudicados, uma vez que, sem o trabalho diário e o rendimento advindo deste, há dificuldades para pagar os salários dos funcionários.

Continua após a publicidade:

Para minimizar tal situação, e ainda dar suporta à população para que ela possa manter o isolamento pelo tempo necessário, o governo aprovou uma linha de crédito emergencial de R$40 bilhões. Esta linha é destinada ao financiamento do pagamento de salários de pequenas e médias empresas. Ainda, este financiamento pode ser solicitado pelas empresas que tenham faturamento anual entre R$360 mil a R$10 milhões. Abaixo, saiba como esta linha de crédito pode ser solicitada, como será repassada e, posteriormente, paga.

Linha de crédito para pagamento de salários

As pequenas e médias empresas podem pedir a linha de crédito especial para o pagamento dos salários de seus funcionários. Foi liberado R$ 40 bilhões de reais, que irão ser disponibilizados pelos bancos que processam as folhas de pagamento das empresas. Podem solicitar este financiamento empresas que faturem anualmente de R$360 mil a R$10 milhões. Este empréstimo é exclusivo para o pagamento dos funcionários das empresas e, por isto, não pode ser usado para qualquer outro propósito.

O público alvo deste financiamento, que é composto por empresários, sociedades empresárias e sociedades cooperativas (exceto sociedades de crédito), nem mesmo tem contato com o dinheiro. Ao solicitar o empréstimo, o dinheiro é pago diretamente ao funcionário, sem qualquer intermediação da empresa. Assim, o trabalhador não fica disponível do seu empregador para receber o seu salário. E, também, isto evita que o dinheiro seja usado para outros fins.

Ainda, o pagamento por este financiamento é limitado a dois salários mínimos por funcionário, o que equivale a R$ 2.090. Ou seja, ninguém irá receber mais do que este valor, mesmo que, normalmente, o seu salário seja um valor mais alto. Por exemplo, se um indivíduo recebia três salários mínimos, ele irá passar a receber somente dois. E, isto abrange outros que tiverem salários maiores. E, caso o seu antigo salário seja um salário mínimo, ele irá continuar a receber o mesmo valor.

Folha de pagamento
As empresas podem solicitar empréstimo para realizar o pagamento dos seus funcionários.

É importante mencionar que o funcionário não adquire uma dívida, apenas o empregador. Ou seja, a empresa que contratar este financiamento que deverá arcar com os custos do valor. E, este financiamento pode ser pago em até trinta e seis parcelas, com seis meses de carência. Provavelmente, este tempo é o suficiente para finalização deste estado de quarentena e emergência social. Em troca da obtenção deste empréstimo, a empresa não pode despedir nenhum funcionário por dois meses. Os juros desta linha de crédito serão de 3,75% ao ano, o que é o patamar da taxa básica de juros.

Logo, como pode-se perceber, esta linha de crédito também foi criada para evitar o desemprego de milhares de pessoas, que iria ocorrer caso os empresários não possuíssem recursos para manter os seus funcionários, mesmo com os seus negócios parados.

Como mencionado, este empréstimo pode ser obtido nos bancos privados, que são responsáveis pelo repasse de tal dinheiro. Os presidentes dos bancos Santander, Bradesco e Itaú Unibanco já anunciaram que irão oferecer tal linha de crédito para os seus clientes. Porém, deve demorar algumas semanas para que estruturem totalmente esta linha de empréstimo e como ela será oferecida. Caso deseje obter esta linha de crédito, entre em contato com a empresa responsável pela sua folha de pagamento.

Publicidade