Investimentos, Notícias

Empresas cancelam IPOs e desistem de entrar na Bolsa; entenda

Lilian Calmon
Lilian Calmon
homem em frente ao notebook consultando ações representando empresas cancelam IPOs

Quatro empresas cancelam IPOs, que é a oferta inicial de ações, e seis reduzem o piso de preço nas operações. Entenda por que isso ocorre.

Quatro empresas cancelam seus IPOs, que é a oferta inicial de ações, e seis reduzem o piso de preço nas operações. Enquanto isso, outras companhias já discutem uma eventual redução no volume de ações à venda, assim como mudança de cronograma e de expectativa de preço.

O banco de investimentos BR Partners e a Caixa Seguridade, por exemplo, optaram por cancelar sua oferta de ações por agora. Já a Petrobras mudou os planos de prazo para o follow-on, oferta subsequente, da BR Distribuidora. A companhia de logística Hidrovias do Brasil, por sua vez, conseguiu o preço mínimo pedido em sua oferta.

Continua após a publicidade

Segundo apurou o Valor Investe, a incorporadora Pacaembu e a empresa de logística Sequoia têm tido dificuldade para atrair investidores com o valor que pedem.

Há quem veja chances de adiamento da entrada na fase de venda por parte das incorporadoras Nortis e One e da varejista Track&Field.

“O mercado não está uma maravilha, mas também não está um desastre”, avaliou o diretor de uma instituição financeira ouvido pelo Valor Investe.

Empresas cancelam IPOs: algumas ações têm sido lançadas com expectativa muito alta de “valuation”

Na opinião de um banqueiro de investimento, algumas operações têm sido lançadas com expectativa muito alta de “valuation” (valor de uma empresa) por parte dos vendedores. Elas não estariam afinadas com a fase do “pilot phishing”, que é quando os investidores já dão uma noção de sensibilidade de preço.

A partir desse termômetro de interesse, quem vende é que define os múltiplos de preço que vai buscar, informa a faixa indicativa, o número de ações à venda e o valor de mercado da empresa. Se a empresa tenta uma faixa de preço mas encontra resistência, cabe avaliar que decisão deve tomar. O BR Partners, por exemplo, não quis testar uma faixa menor. 

“O IPO sair com preço menor mas bom volume de reservas pode não ser um sucesso em relação ao inicialmente pretendido, mas ainda assim ser um excelente resultado em uma janela concentrada de ofertas e com condições de mercado mais desafiadoras”, afirmou um banqueiro ao Valor Investe.

Para um grande gestor de ações ouvido pelo veículo, há muita oferta de ações. “Não cabe quase 50 ofertas em três meses”, disse ele, acrescentando que os IPOs competem com follow-ons volumosos.

Para ler a matéria completa, acesse aqui.

Quer saber mais sobre cancelamento de IPOs? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *