Você costuma observar os prazos de compensação das transações bancárias? Muita gente se confunde com eles e acaba reclamando de serviços que estão sendo feitos corretamente. Os boletos bancários, por exemplo, levam alguns dias úteis para serem compensados. Por isso, quando pagamos um boleto, precisamos esperar até que o dinheiro caia na conta do beneficiário.

Com relação às transferências bancárias, também é importante observar o tempo de compensação. Afinal, quanto antes o dinheiro chegar nas mãos do recebedor, melhor, mas nem sempre a transação é confirmada automaticamente.

Continua após a publicidade:

Compensação da TED

A TED (Transferência Eletrônica Disponível) é uma das opções para quem quer enviar dinheiro para um banco diferente do seu. Vamos supor que sua conta seja no Bradesco e você queira transferir para alguém que tem conta na Caixa Econômica. Nesse caso, a TED pode ser usada para que a transferência seja feita pelos caixas eletrônicos ou mesmo pela internet.

Um das grandes vantagens da TED é justamente o prazo de compensação. Por ser uma transferência eletrônica, o dinheiro não passa pelo sistema de compensação bancária. Com isso, o tempo de efetivação se torna bem menor. Quase sempre o dinheiro é liberado na mesma hora na conta do beneficiário. Somente em caso de problemas é que leva um pouco mais de tempo, mas a transferência é feita no mesmo dia.

Conheça os prazos de compensação do DOC e da TED.
Conheça os prazos de compensação do DOC e da TED.

Compensação do DOC

A outra opção para quem quer enviar dinheiro para um banco diferente do seu é o DOC (Documento de Ordem de Crédito). Diferentemente da TED, ele não é eletrônico e, por isso, precisa passar pelo sistema de compensação bancária. Outra diferença é o limite, pois os DOCs não podem ultrapassar o valor de R$4.999,00, enquanto a TED não tem valor máximo.

A compensação do DOC corresponde a D + 1, ou seja, o dia em que a transação foi solicitada mais 1 dia útil. Se você faz um DOC na sexta, o dinheiro só cairá na conta do beneficiário na segunda. Durante a semana, o mais provável é que o valor fique disponível no dia seguinte após a solicitação. Assim, quem tem pressa deve optar pela TED, que é mais rápida.

TED ou DOC: qual escolher?

Se tomarmos como base o tempo de compensação, não restam dúvidas de que a TED é melhor. Mas será que existem outros pontos a serem analisados?

Com relação aos custos, os bancos cobram as mesmas tarifas para a TED e para o DOC. Dessa forma, pagamento o mesmo valor, a TED continua na frente, pois não é mais cara e tem prazo de compensação menor.

Até bem pouco tempo, o que pesava contra a TED eram os limites. No começo deste ano, era preciso transferir um valor mínimo de R$250 para usar a TED. Nas transferências de valores menores, só restava o DOC como opção. Mas a regra mudou e agora a TED não tem limite mínimo.

Após a mudança, o DOC se tornou bem menos vantajoso. A TED, atualmente, é mais rápida, tem os mesmos custos do DOC e não oferece limites mínimos ou máximos, tornando-se a melhor opção para a transferência entre bancos diferentes.

Publicidade