Dropshipping: o que é, como funciona e como fazer na prática!

O dropshipping pode ser um bom modelo de negócio para sua empresa. É possível ter sucesso a custo baixo. Para isso, também é preciso ter cuidados. Que tal ler este conteúdo e saber mais?

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

Dropshipping: o que é, como funciona e como fazer na prática!

Você pensa em começar um negócio com baixo investimento? Ou quer expandir sua atuação para o exterior? Em ambos os casos, a resposta pode estar no dropshipping.

Basicamente, a ideia é você atuar como vendedor e trabalhar tanto a comercialização quanto no marketing. Portanto, sua empresa atua apenas como intermediária.

Continua após a publicidade

O restante fica sob responsabilidade do fornecedor original. É como se você terceirizasse a produção para focar nas atividades mais estratégicas.

Será que vale a pena optar por esse modelo de negócio? Como ele funciona? Como aplicá-lo? Essas são algumas das perguntas que vamos responder neste artigo.

Continua após a publicidade

Então, que tal saber mais? Boa leitura!

O que é dropshipping?

O dropshipping consiste em vender produtos de outra empresa. Seu negócio atua como intermediário. Por isso, não precisa ter estoque.

A principal vantagem é deixar os processos de produção, reserva e entrega do produto para o fornecedor. Com isso, fica mais fácil focar em questões relacionadas ao marketing e vendas do seu negócio.

Na prática, é como se você fosse uma “vitrine terceirizada”. Isso porque o estoque sempre é de terceiros.

Assim, você deixa de investir muito dinheiro para começar sua empresa. Por exemplo, é possível ter apenas um e-commerce e já começar a faturar.

Continua após a publicidade

Como resultado, você deixa de enfrentar dois dos principais problemas dos empreendedores:

  • falta de produtos em estoque, que fazem você perder vendas e, como consequência, dinheiro;
  • excesso de itens armazenados, que representam capital de giro parado. Com esse investimento empacado, você não consegue usar a quantia para pagar contas e fazer outras melhorias.

Além disso, os processos podem ser executados sem ajuda de um colaborador afinal de contas, até mesmo a logística de entrega fica por conta do fornecedor.

Com isso, você também economiza com folha de pagamento, lembrando que reduzir os custos operacionais aumenta sua margem de lucro, não é mesmo?

Assim, para começar com o dropshipping, basta ter uma ideia e viabilizar um canal de contato com os clientes, como uma loja virtual.

Você pode criar sua loja virtual através das plataformas Nuvemshop ou Meu Negócio UOL, por exemplo.

Continua após a publicidade

Como é desnecessário adquirir produtos ou contratar mão de obra, esse modelo de negócio é adotado por e-commerces novos e também por marketplaces.

Desse modo, eles convertem as vendas e deixam toda a parte logística para o fornecedor. Isso diminui a quantidade de problemas e até de reclamações.

O que significa dropshipping?

O termo corresponde, em tradução literal, a “livre de remessa”. Assim, fica claro que seu negócio está isento de custos operacionais referentes à entrega.

Por isso, muitos empreendedores optam por essa estratégia achando que ela gera lucro fácil. É claro que isso nem sempre acontece.

Continua após a publicidade

Como todo negócio iniciado do zero, existem riscos. A diferença no dropshipping é que as operações são mais simples de serem executadas.

Como ele funciona?

Como empreendedor, você pode criar a sua loja virtual e trabalhar com o modelo de dropshipping. Para começar, é importante investir em um bom e-commerce que seja fácil de mexer e tenha um bom design.

Além da plataforma, você deve colocar em prática uma estratégia eficiente de marketing de conteúdo. Dessa forma, é possível incentivar os clientes a passarem pelo funil de vendas até chegarem à decisão de compra.

Assim que a aquisição é feita, sua empresa deve repassar as informações de negociação ao fornecedor. Afinal, ele precisa saber quais produtos enviar e as características solicitadas.

Continua após a publicidade

No final, você receberá uma parcela dos lucros. Portanto, é um regime de ganha-ganha, em que tanto o lucro quanto o trabalho são divididos.

Apesar dessa explicação resumida, ainda existem mais detalhes sobre o processo de funcionamento do dropshipping que o vendedor precisa saber. Entenda melhor como ele ocorre.

Importação da lista de produtos

Os vendedores atualizam com frequência os itens disponibilizados pelos fornecedores, o que vale tanto para o volume em estoque, como também para modelos, condições de venda etc. Isso acontece uma vez por semana ou até mesmo todos os dias.

Se possível, trabalhe com o update em tempo real para seus clientes. Isso pode ser feito com a ajuda de ferramentas de computação em nuvem. Assim, o estoque é atualizado de forma automática e a venda de itens ausentes é impedida.

Continua após a publicidade

Caso seja um processo manual, tome cuidado redobrado. Adicione e remova itens com frequência para evitar a insatisfação dos clientes.

Compra dos pedidos pela plataforma de e-commerce

O cliente faz a compra conforme a escolha do produto desejado. Ele só precisa colocar o item no carrinho e finalizar a negociação.

Nesse estágio, as conversões devem ser alimentadas pelo marketing da sua empresa. Lembre-se de que o bom trabalho de prospecção gera mais ganhos.

Envio das ordens de compra

Assim que o cliente finaliza a aquisição do item, a plataforma de automação notifica o fornecedor original. Ao mesmo tempo, são repassados os dados pessoais e de entrega.

Continua após a publicidade

Já existem soluções automatizadas para executar essa atividade, mas algumas delas ainda requerem o trabalho manual.

Entrega dos produtos

A última etapa é a entrega dos itens comprados ao consumidor. É o fornecedor que realiza a atividade. Normalmente, também cuida de outras ações, como:

  • atendimento;
  • suporte;
  • pós-venda, inclusive assistência técnica e reparo.

Essa é uma vantagem para sua empresa, já que ela está isenta de processos após o fechamento da compra.

funcionamento do dropshipping em 3 etapas com um desenho representando o cliente, outro a loja e outro o fornecedor
O dropshipping depende de três atores: cliente, loja virtual e fornecedor.

Quais são seus benefícios?

Devido a suas características, o dropshipping é a escolha de muitos empreendedores. Há diversas vantagens nesse modelo de negócios, especialmente a eficiência e a possibilidade de focar no que é estratégico.

Continua após a publicidade

Contudo, os benefícios vão além. Ainda que existam contrapontos, é uma forma mais fácil de começar a sua empresa do zero. Veja por quê.

Redução do capital investido

Com o dropshipping, você começa sua empresa sem aplicar uma grande quantidade de dinheiro. Você deixa de se preocupar com folha de pagamento, estoque, matéria-prima etc.

Por isso, esse modelo de negócio é bastante acessível. Até mesmo uma pessoa consegue fazer todo o gerenciamento das vendas, mesmo sem ter conhecimento aprofundado nas ferramentas web.

De toda forma, vale a pena ter uma loja virtual, perfis em outras plataformas e redes sociais, além de aplicativos de comunicação. Assim, o alcance do público se torna maior.

Continua após a publicidade

Imediaticidade

Você pode começar a empreender de maneira mais rápida e fácil com esse modelo de negócio. Toda a criação e a negociação são aceleradas e há chance de lucrar em pouco tempo.

Ainda assim, é importante preparar suas finanças, ok? Assim como qualquer outro tipo de negócio, existem riscos e o retorno do investimento pode demorar a aparecer.

Ausência de local físico

Quer trabalhar de casa? Sem problemas! Como seu negócio atua apenas como intermediário, você não precisa de um galpão nem de um escritório.

É só ter um computador ou um smartphone — o que for melhor para você. Assim, você comercializa qualquer produto do estoque do fornecedor e também faz o processo de divulgação.

Continua após a publicidade

Facilidade no pós-venda

Esse sistema de trabalho faz com que o fornecedor seja responsável pelo pós-venda. Como destacamos, ele costuma realizar entrega, atendimento, suporte, devoluções e trocas.

O fornecedor também cuida de toda a logística de entrega de mercadoria e da atualização da lista de produtos. Lançamentos e diversidade de itens são outras responsabilidades do parceiro.

Com isso, você precisa se preocupar com menos variáveis. A consequência é a otimização do seu tempo de trabalho e a possibilidade de fazer mais.

Diminuição do custo fixo

Por não precisar cuidar da compra, da gestão do catálogo de produtos e do estoque, seus custos fixos são baixos. Esse é um grande benefício, já que o capital é preservado.

Continua após a publicidade

Aqui, vale a pena explicar que os custos fixos são aqueles pagos todos os meses, independentemente de vender ou não. É o caso de aluguel, energia elétrica, internet etc.

Quando você reduz esses gastos, deixa uma margem maior para fazer investimentos e preserva o seu capital de giro, que é aquele que você usa no dia a dia do negócio.

Flexibilidade

Você pode executar suas operações de qualquer lugar. O dropshipping exige apenas uma conexão com a internet.

Por isso, é possível comunicar-se com fornecedores e clientes a partir de diferentes locais ou até mesmo em viagem.

Continua após a publicidade

Eficiência no trabalho

No modelo de negócio tradicional, você precisa cuidar de todas as etapas. Como resultado, o aumento de pedidos gera mais trabalho de forma proporcional.

Por sua vez, com esse modelo diferenciado de negócio, é possível expandir as operações com menos gastos e trabalho.

Isso porque você deixa de se preocupar com todas as etapas e cuida apenas de algumas delas. Ao mesmo tempo, fica mais fácil escalar o seu negócio e obter bons resultados.

Como fazer dropshipping na prática?

Se você quer saber como começar o dropshipping, é preciso colocar em prática algumas ações específicas. Apesar de ser um modelo de negócio simples, é fácil cometer erros.

Continua após a publicidade

Então, como aumentar as suas chances de sucesso? Veja o que fazer.

Defina os produtos que serão enviados

Assim que escolher um fornecedor, determine os produtos oferecidos. Verifique se existe algum lançamento ou novidade para indicar aos clientes. Dessa forma, você tem um ponto de exclusividade.

Teste produtos conforme o calendário

Alguns itens ficam em alta em determinados momentos. Por exemplo, no verão, é possível vender roupas de banho e tops. Já no inverno, é melhor investir em chapéus, blusas e moletons.

Se vender eletroeletrônicos, por outro lado, tenha produtos novos. Lembre-se de que essa é uma oportunidade de diferenciar-se, de acordo com as necessidades do negócio.

Questione aos clientes a opinião sobre seu negócio

Pergunte aos consumidores o que eles acharam da compra e do produto escolhido. Peça feedbacks e até mesmo a opinião deles sobre determinado produto antes dele ser lançado.

Continua após a publicidade

Aproveite para fazer pesquisas em redes sociais. Isso ajuda muito na hora de definir o que será vendido e terá uma saída maior.

Trabalhe produtos contextualizados com a sua área de domínio

Se você gosta de maquiagens e entende bem sobre o assunto, procure fornecedores desse segmento no dropshipping. Ou, se sua paixão são os pets, brinquedos, roupinhas e outros itens podem ser ótimos produtos para ofetar.

Como suas conexões mais próximas reconhecem que você entende sobre o assunto, vão comprar com mais confiança. Seus conteúdos e descrições dos produtos também vão mostrar para potenciais clientes de que a compra vale a pena!

Ou seja, aproveite da sua autoridade em determinada área ou assunto para vender mais!

Fornecedores dropshipping: quais são os principais?

Existem muitas empresas para fazer parceria nesse modelo de negócio. Justamente por isso, é preciso fazer uma boa escolha.

Continua após a publicidade

Quando ela é falha, a empresa pode ter custos elevados e sofrer com a falta de produtos em momentos relevantes. Em outros casos, podem dar o calote no sua cliente e causar uma grande dor de cabeça.

Então, como escolher os melhores fornecedores? Uma boa dica é conhecer os principais deles no mercado. Veja quais são eles.

Alidropship, Aliexpress dropshipping

O Aliexpress consiste em uma plataforma de dropshipping e atacado. O site atua como um intermediário entre sua empresa e os fornecedores.

A grande vantagem do dropshipping no Aliexpress é ter milhões de produtos e possibilidades de parceiros. Além disso, são oferecidas mais de 40 categorias de nicho, como vestuário, eletrônicos e mais.

Continua após a publicidade

Dentre eles, está o AliDropship, que vende vários produtos diferentes com custo baixo.

O cadastro no Aliexpress é gratuito. O site é bastante usado para compras de fornecedores chineses.

Dropshipping Mercado Livre

O Mercado Livre também é uma plataforma especializada. Apesar desse não ser o principal modelo de negócios, você pode encontrar vários fornecedores.

Inclusive, é possível ter uma rede própria e anunciar os seus produtos de dropshipping no Mercado Livre. Nesse caso, você trabalhará mais com empresas nacionais.

Uma opção é a Mix Barato, que vende itens de vestuário. Além de tomar conta de toda a logística, esse fornecedor ainda aplica preço de revenda livre e coloca os dados do vendedor, ou seja, sua empresa.

Continua após a publicidade

Amazon dropshipping

Acredite ou não, a Amazon também trabalha nesse modelo. Isso significa que nem todos os produtos comercializados saem dos armazéns próprios da companhia.

Há vários parceiros disponíveis. Ainda assim, pode ser difícil aplicar o dropshipping na Amazon. Isso ocorre por dois principais motivos:

  • impossibilidade de comprar de outros varejistas e pedir que eles enviem os produtos ao consumidor;
  • impossibilidade de encaminhar ao comprador um pacote com adesivos, faturas ou outros elementos diferentes dos dados da sua empresa.

O que pode ser feito, então? A Amazon é usada para o armazenamento físico de produtos. Assim, a equipe montará os pacotes e organizará seus envios.

Por isso, esse modelo não é o dropshipping clássico, mas sim uma espécie de terceirização.

Shopify dropshipping

No Shopify, o dropshipping é feito por meio de uma loja virtual. Você monta a sua de forma gratuita e pode vender os produtos dos seus próprios fornecedores ou de outros encontrados em plataformas.

Continua após a publicidade

A principal vantagem é o painel da plataforma, que permite gerenciar fretes, pedidos e pagamentos. Por outro lado, você precisa integrar o Shopify ao Oberlo para comercializar os itens.

Inclusive, existe uma página do Shopify para dropshipping. Ali, explica a necessidade da integração e como a plataforma ajuda sua empresa a gerenciar os pedidos por meio desse modelo de negócio.

Quais são os melhores fornecedores de dropshipping a nível nacional?

Além das plataformas de fornecedores de dropshipping, vale a pena conhecer os melhores parceiros de negócio para manter uma boa reputação para sua empresa.

Por isso, listamos algumas das principais opções de dropshipping no Brasil a seguir. Confira!

Oberlo

É válido para a Shopify. Traz vários benefícios, como a possibilidade de encontrar produtos com rapidez e as ferramentas para ampliar sua empresa.

Continua após a publicidade

O Oberlo também apresenta várias estatísticas que ajudam a tomar as decisões certas. Assim, o trabalho é executado de forma prática e com apenas um clique.

Gearbest

É focado em eletrônicos e produtos de lazer para venda no site. Permite fazer envios para todo o mundo, mas traz os valores em reais.

O Gearbest trabalha com parcelamento, mas os produtos demoram cerca de 40 dias para chegar. Por outro lado, a comissão atinge 50%.

MixBarato

As vendas são voltadas para o vestuário. Um ponto positivo é o programa de revendedores para o Mercado Livre. Além disso, há descontos para compras no atacado.

Continua após a publicidade

O pedido é enviado em até dois dias úteis. Porém, o sistema é manual. Assim, o MixBarato é indicado para quem deseja começar sem custos elevados, já que pode ter só um perfil no Mercado Livre.

Imagem Folheados

Nesse caso, o empreendedor vai comercializar bijuterias e joias. O público feminino é o principal. Entre os benefícios estão:

  • margem de lucro livre;
  • possibilidade de comprar um valor menor no atacado;
  • frete grátis acima de R$ 250;
  • descontos específicos para fidelidade e compras à vista.

Além disso, a Imagem Folheados é brasileira, o que facilita alguns processos. Uma questão é o o pagamento em reais, o que exclui as volatilidades do câmbio.

símbolos de Amazon, eBay e outra empresa de dropshipping
Existem vários fornecedores e plataformas no mercado, mas a escolha deve ser cuidadosa.

Como escolher um bom fornecedor?

Diante da grande variedade de fornecedores de dropshipping no Brasil, a dúvida é saber qual é o melhor e mais confiável. Além dos fornecedores nacionais, existem os internacionais, como você percebeu.

Continua após a publicidade

Então, como selecionar o ideal? Algumas dicas são:

  • verifique o custo-benefício. Observe o preço, mas também outras variáveis, como tempo de entrega, taxa de importação e qualidade do produto;
  • avalie a reputação do fornecedor. Se o fabricante tiver uma boa imagem, você terá mais facilidade em vender. Atente também aos serviços de entrega e pós-venda, além da comunicação com os vendedores;
  • pesquise as opções de dropshipping no seu segmento de atuação. Compare os detalhes para escolher as melhores;
  • confira como são o processo de entrega e a política de trocas e devoluções. Isso é importante para evitar reclamações e problemas.

Curso dropshipping: como me especializar na área?

Para melhorar nessa área, você deve estudar mais sobre esse modelo de negócio. Existem várias formas de fazer isso, por exemplo, por meio de:

  • posts em blog;
  • pesquisas no Google;
  • cursos online;
  • livros.

Os cursos são uma das melhores maneiras de se atualizar, especialmente porque é possível fazer isso de forma online.

A questão é: como escolher os melhores cursos? Confira algumas alternativas e seus respectivos preços em 2020.

  • Academia do Importador: contém 10 módulos exclusivos que ensinam a importar dos Estados Unidos a preços mais baixos. Ainda são oferecidas 6 aulas bônus. Há um bom custo-benefício. O valor é de R$ 197 à vista ou 12x de R$ 19,99;
  • Dropshipping Proé um guia completo e didático que ensina a construir uma loja virtual e ter sucesso. É mais voltado para iniciantes. O preço cobrado é de R$ 97 à vista ou 12x de R$ 9,70;
  • Vivendo de Dropé uma mentoria que ajuda a construir a sua loja virtual do zero. Traz vários conteúdos atualizados e oito semanas de acompanhamento. O valor é mais alto, de R$ 3.990 à vista ou 12x de R$ 388,74;
  • Shopify Monsteré um curso bastante completo, que tem mais de 200 aulas. Trabalha desde a escolha do nicho perfeito até a automação das vendas. O único cuidado é com as promessas de ganhos, que não podem ser garantidas. O valor é R$ 597 à vista ou 12x de R$ 58,16;
  • Dropify do Zero a 7ktem mais de 60 aulas completas com boa didática e suporte diferenciado. O valor é R$ 697.

Como trabalhar com dropshipping?

Agora que você viu todos esses detalhes desse modelo de negócios, que tal entender melhor o que é necessário para ter sucesso?

Continua após a publicidade

Veja o que o dropshipping no Brasil requer para quem deseja se destacar da concorrência.

Defina um nicho de atuação

Por mais que os produtos sejam de fornecedores, é importante determinar uma área específica de atuação. Por exemplo, faz pouco sentido vender panetone e smartphones ao mesmo tempo, certo?

Até mesmo porque esses produtos têm públicos-alvo totalmente diferentes. Por isso, uma forma de aumentar a sua chance de sucesso é ter o chamado fator exclusividade.

Isso é especialmente importante, porque os mesmos itens já são comercializados no mercado. Com essa diferenciação, é mais fácil vender e alcançar os resultados esperados.

Busque um parceiro com boa reputação

Para começar o dropshipping, você deve ter um fornecedor de produtos. Você já percebeu que ele será responsável por várias etapas do processo. Portanto, precisa ser confiável.

Continua após a publicidade

Há empresas boas e más no mercado — e evitar aquelas com péssima reputação é fundamental para manter o seu negócio funcionando. Por isso, antes de fechar a parceria, analise.

Faça pesquisas em redes sociais, fóruns de discussão, Google e sites como o Reclame Aqui. Veja quais são os comentários dos consumidores e a nota dessas empresas.

Lembre-se: tudo o que o fornecedor fizer vai refletir no seu negócio. Portanto, evite comprometer o seu desempenho.

Tenha um domínio registrado

Como você terá que trabalhar com uma loja virtual, é preciso ter um site. Registre um domínio para ter o seu e-commerce. Esse é um pré-requisito obrigatório.

Continua após a publicidade

Você pode adquirir o seu por meio de sites específicos, como o Registro.br. O pagamento é anual e tende a ser acessível. Isso também traz um aspecto profissional.

Escolha um provedor para a sua loja virtual

Além do domínio, é preciso ter registrado um serviço de hospedagem. Pesquise bastante, compare os planos e os preços. Opte sempre pelo melhor custo-benefício.

Veja a reputação da empresa para saber se o serviço é eficiente. Avalie também se são oferecidas algumas opções complementares, como certificado SSL e backup automático.

Esses recursos são úteis para manter a segurança da loja virtual. Procure por alternativas exclusivas, que podem ser mais interessantes.

Continua após a publicidade

Adicione os produtos para começar a vender

A última etapa para começar o dropshipping é adicionar os produtos. É preciso seguir a listagem do fornecedor para evitar erros.

Vale a pena investir na automação para simplificar boa parte dos processos. Isso também economiza tempo e permite focar os ganhos e a divulgação.

imagem que mostra que o dropshipping pode acontecer de qualquer lugar do mundo a partir da compra pela internet
No dropshipping, a compra é feita pela internet e os processos devem ser automatizados.

Dropshipping é legal?

Depois de conferir essas informações, você já percebeu que muita gente coloca em prática esse modelo de negócio.

Ainda assim, ainda tem quem questione sua validade ou mesmo, como é feita a tributação de produtos de fornecedores internacionais.

Continua após a publicidade

Esse é um tema que pode ser pauta da próxima reforma tributária, o que gera uma incerteza em quem deseja começar a empreender pelo dropshipping.

Entretanto, como você viu neste material, também existem fornecedores nacionais, certo?

Então, afinal, é preciso ter algum receio? Na verdade, não. O dropshipping funciona como qualquer outra estratégia. Portanto, é legal. A única diferença é que você não terá estoque.

Então, quais os detalhes finais antes de começar a fazer dropshipping?

De toda forma, vale a pena ter cuidado com os possíveis fornecedores. Afinal, sempre existem empresas e pessoas físicas com más intenções.

Para evitar problemas, leia os detalhes do contrato e consulte um advogado e/ou contador, se possível. Além disso, pesquise sempre a reputação para evitar surpresas negativas.

Continua após a publicidade

Tomando esses cuidados, você pode exercer o seu trabalho com tranquilidade. Mais do que isso, vai lucrar com as vendas e ter custos baixos.

Como consequência, a chance do seu negócio expandir e de você alcançar bons resultados é maior. Entendeu por que ele vale a pena?

Agora que você já entende mais desse modelo, que tal aplicar a estratégia? Siga as dicas e aproveite para começar sua empresa do zero com a ajuda do dropshipping.

Aproveite e veja mais dicas úteis para começar sua empresa assinando a newsletter do iDinheiro. Depois é só aguardar os melhores conteúdos no seu e-mail.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.