Serviços

Diferença Entre Talão de Cheque e Cheque Especial

Flávio Mariano
Flávio Mariano
Diferença Entre Talão de Cheque e Cheque Especial

Será que o cheque especial tem alguma relação com os talões de cheque? Entenda como funcionam e para que servem esses dois serviços bancários tão conhecidos dos brasileiros.

Artigo foi originalmente publicado pelo site Conta em Banco que, desde julho de 2020, faz parte do iDinheiro. Conteúdo e comentários foram integralmente mantidos.

A palavra cheque pode causar confusão quando o assunto é serviço bancário. Afinal, o que é talão de cheque? E o que é cheque especial? Existe relação entre essas duas transações? Preciso ter um talão para usar o cheque especial? Se você costuma ficar confuso com essas e outras questões, vale entender melhor como funcionam o talão de cheques e o cheque especial.

Para começar, é preciso dizer que eles não estão relacionados. Isso significa que você pode usar o cheque especial sem nunca ter assinado uma folha de cheques ou o contrário, sem qualquer problema. Na verdade, apesar de compartilharem nomes parecidos, os dois serviços são bastante diferentes um do outro. Não encontramos explicações para o nome dado ao cheque especial, mas uma hipótese é que ele tenha surgido para evitar os cheques-sem-fundos, uma vez que o cliente teria crédito mesmo sem saldo na conta.

Continua após a publicidade

O que é cheque especial?

O cheque especial é uma linha de crédito pré-aprovada vinculada à conta corrente. O limite fica disponível para o caso de você gastar mais do que o saldo disponível. Nesse caso, o cheque especial é acionado automaticamente. Quando o correntista utiliza parte do cheque especial ou seu valor integral, são cobradas taxas porque o serviço funciona como um empréstimo. Por isso, é muito importante que você tenha cuidado ao usar o limite.

O cheque especial não tem nada a ver com este cheque
O cheque especial não tem nada a ver com este cheque

Se você tem R$1 mil reais em conta e R$500 de limite do cheque especial, isso quer dizer que você poderá fazer gastos de até R$1500 sem ser impedido pelo banco. Porém, os R$500 excedentes não são seus. Como todos sabem, o banco não empresta dinheiro sem cobrar por isso. Daí surgem os encargos do cheque especial, que estão entre os mais caros do mercado.

É importante salientar que os bancos costumam colocar esse limite no extrato com se fizesse parte do saldo. Dessa forma, os cliente acabam gastando o dinheiro sem perceber que pegaram um empréstimo (de juros elevado). A dica é sempre observar com atenção os limites e ler todas as informações contidas no seu extrato bancário.

O que é talão de cheques?

Os cheques servem para movimentar o saldo disponível na conta. Eles funcionam como forma de pagamento, pois é como se o cliente assinasse de que o recebedor poderá resgatar aquele valor junto ao banco. Na prática, o cheque é uma ordem de pagamento, ou seja, uma espécie de autorização para que determinada importância seja paga ao portador do documento.

Os bancos disponibilizam os clientes folhas de cheques avulsas ou talões (que reúnem várias folhas). Os cheques se destinam a pagamentos à vista, lembrando que os famosos cheques pré-datados não possuem qualquer tipo de regulamentação e funcionam como um “acordo entre cavalheiros”.

Para descontar um cheque é preciso ir até uma agência do banco que o emitiu ou depositar o cheque em uma conta bancária de qualquer instituição. O grande problema desse tipo de pagamento é a falta de limite disponível para cobrir o valor. Nesse caso, o cheque é devolvido e o recebedor precisa entrar em contato com quem efetuou o pagamento para receber o dinheiro. Por isso, muitos estabelecimentos impõem restrições para o uso do cheque.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

4 resposta em “Diferença Entre Talão de Cheque e Cheque Especial

  1. ” …Não encontramos explicações para o nome dado ao cheque especial…” Quem tem mais de 40 anos saberia da explicação, mas vamos lá: até a década de 80, o banco não dava “limite extra” de saldo para qualquer um. Apenas quem era funcionário público, tinha aplicações volumosas em conta, ou era cliente muito antigo, era quem tinha o tal do limite extra. Para esse correntistas, era disponibilizado um talão de cheque diferenciado dos demais talões (cor, letra, tipo de acabamento, etc.) e vinha escrito “cheque especial” em cada folha. De certa forma, era uma forma do correntista assegurar a quem recebesse a folha de cheque que poderia “ficar tranquilo que meu cheque não irá voltar, pois o tenho limite extra de saldo no banco”. Com o tempo, as pessoas associaram tanto o “limite extra de saldo” ao “cheque especial” que ambos passaram a ser nomes intercambiáveis ao limite extra em saldo.

    1. Grata João, por sua explicação! Finalmente entendi a origem do nome, e a relação do texto “cheque especial”, que vem escrito em algumas folhas de cheque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *