Finanças Pessoais

Entenda, de uma vez por todas, a diferença entre despesas fixas e variáveis

Victor Leitão
Victor Leitão
Óculos, calculadora, caneta e um papel para analisar despesas fixas e variáveis
É necessário que você registre, classifique e analise detalhadamente cada despesa realizada para escolher aquelas que melhor se adequam ao seu bolso.

Artigo originalmente publicado em blog.mobills.com.br. Conteúdos e comentários foram integralmente mantidos.

Entenda, de uma vez por todas, a diferença entre despesas fixas e variáveis

 

Reduzir despesas e cortar gastos são medidas muito comuns em tempos de crise financeira, visando evitar o endividamento e assegurar a qualidade de vida.

A verdade é que controlar as despesas pessoais é uma decisão estratégica para fugir das dívidas e também para conseguir manter as contas em dia.

Continua após a publicidade

Além disso, analisar os gastos cuidadosa e minuciosamente é uma atitude fundamental para saber que ações devem ser tomadas no controle das finanças pessoais.

Mas para conseguir classificar suas despesas da melhor maneira possível, você primeiro deve entender a diferença entre as despesas fixas e as variáveis.

Continua após a publicidade

O simples entendimento desses dois conceitos pode fazer você gastar muito menos no fim do mês!

Portanto, não deixe de ler este artigo até o final, tenho certeza que ele vai contribuir bastante para o seu controle financeiro.

Despesas fixas e variáveis: os 2 tipos de gastos pessoais

Despesas fixas e variáveis no orçamento familiar

Mapear e registrar todos os seus gastos é o primeiro passo para conseguir classificar as despesas entre variáveis e fixas no seu orçamento doméstico.

No entanto, uma estratégia de economia eficiente deve sempre ser acompanhada de um bom planejamento financeiro.

Continua após a publicidade

Ainda não elaborou o seu planejamento e, por isso, está com dificuldades para sair das dívidas ou economizar?

Não perca mais tempo, leia agora mesmo nosso artigo completo sobre o tema planejamento financeiro pessoal.

Beleza, você já mapeou e registrou todas as suas despesas? Então, chegou a hora de classificá-las.

Para fazer isso, você deve compreender o que é despesa fixa e o que é despesa variável.

Continua após a publicidade


O que fazer para ganhar dinheiro rápido? Veja 33 ideias de coisas fáceis de vender!


E o que são despesas fixas?

De um modo bem simples, para que você possa entender sem nenhuma complicação, as despesas fixas são aquelas que independem do seu nível de consumo.

Exemplos de despesas fixas

  • O aluguel;
  • A taxa de condomínio;
  • A prestação de um imóvel ou carro (financiamentos em geral);
  • A mensalidade da academia;
  • Internet;
  • A assinatura da tv a cabo;
  • Serviços de streaming;
  • etc.

Este tipo de despesa é fixo porque não sofre alteração à medida que você consome, frequenta ou usufrui daquilo que está tendo acesso.


15 despesas mensais para cortar e economizar dinheiro


O que são despesas variáveis?

Por outro lado, as despesas variáveis são aquelas que oscilam de acordo com a frequência e intensidade de consumo.

Continua após a publicidade

Ou seja, a alimentação pode ser definida como uma despesa variável, pois quanto mais você come, mais você gasta.

Seguindo o mesmo princípio, quanto menos você comer, menos você gastará com alimentação.

O mesmo vale para outras despesas. Veja, a seguir, algumas das principais despesas variáveis.

Exemplos de despesas variáveis

Como classificar despesas pessoais/contas pode me ajudar?

Quando é preciso reajustar os gastos para economizar, seja por problemas relacionados a dívidas, por questões inflacionárias, porque você quer criar sua reserva para emergências ou adquirir um bem como um computador, um carro, ou uma casa, é preciso olhar para as despesas e se planejar.

Sendo assim, classificando gastos em fixos ou variáveis e necessários ou desnecessários, você conseguirá identificar onde poderá cortar despesas, facilitando a tomada de decisão.

Daí a importância de classificar seus gastos pessoais.

Plano de ação

Você registrou todas as suas despesas e também os ganhos e chegou à conclusão óbvia de que precisa fazer cortes no seu orçamento.

Continua após a publicidade

E agora?

Quais gastos eliminar

O primeiro ponto onde você pode começar os cortes, principalmente se a ideia for reduzir o máximo de gastos imediatamente, é nas despesas fixas ou variáveis que tenham a característica da não essencialidade.

Isto é, aquelas que não são obrigatórias nem absolutamente necessárias na sua vida.

No caso das despesas fixas, seriam assinaturas de serviços de streaming, tv a cabo, revistas, planos de academia, de celular.

Já as despesas variáveis seriam idas a restaurantes, cinemas, shows, a própria gasolina etc.

Dependendo do seu estilo de vida, com isso você já deverá economizar bastante.

Quais gastos reduzir

Agora caso você ainda esteja com dívidas ou sem conseguir economizar, mesmo retirando todos os gastos não essenciais, a segunda camada de despesas que você pode pelo menos reduzir são os gastos variáveis essenciais, a fim de destinar uma quantia maior de economias para o seu objetivo financeiro, que pode ser se livrar de vez das dívidas ou começar a formar sua reserva para emergências.

Nessa categoria se enquadrariam os gastos com alimentação, energia, água entre outros. 

Ainda não foi suficiente?

Se ainda assim, você estiver endividado, mesmo fazendo todos os sacrifícios, o terceiro e último ponto onde você pode cortar os gastos, seriam as despesas fixas essenciais.

Continua após a publicidade

Como aluguel, condomínio, escola dos filhos, por exemplo.

Porém, neste caso, há uma clara demonstração que o principal problema é que você está vivendo em um padrão de vida inadequado à sua realidade financeira.

Por isso, será necessária esta mudança estrutural.

Talvez ir morar em outro bairro, em um local mais barato, colocar seu filho em uma escola intermediária ou outras soluções correlacionadas.

Gere renda extra

Outra alternativa interessante, se você já fez todos os cortes e reduções possíveis e imagináveis, é procurar formas de conseguir ganhar mais dinheiro.

Embora eu tenha citado no último tópico que muito provavelmente você esteja vivendo fora do seu padrão de vida, existe também a possibilidade de você ganhar muito pouco.

Continua após a publicidade

Se esse for o caso, por mais que você economize, não terá jeito.

É necessário que busque maneiras de gerar renda extra ou aumentar seu salário, quem saber procurar outro emprego, só assim poderá equilibrar ganhos e gastos e melhorar sua qualidade de vida.


Como ganhar dinheiro extra? Veja 27 maneiras comprovadas!


Transformando despesas variáveis em fixas

Outra boa sugestão é transformar algumas despesas que são variáveis em fixas.

Você pode, por exemplo, modificar as contas do seu celular de pós-pagas para pré-pagas.

Trocar o transporte individual pelo coletivo, pelo menos nesse período de maior instabilidade financeira.

Ou se você costuma sair bastante para jantar ou almoçar fora, definir que a partir de agora só vai fazer isso uma ou duas vezes por semana.

E assim por diante.

Isso fará com que com você economize muito e trará uma maior previsibilidade para seus gastos.

Conclusão

Análise detalhada é o grande segredo! Para mim, esta é a dica mais relevante de todas, por isso que eu deixei por último.

Continua após a publicidade

Pensa comigo: grande parte das pessoas gastam milhares de horas por mês para ganhar dinheiro.

Porém, muitas dizem não ter tempo ou não gostarem da atividade que deveria ser a mais prazerosa:

  • utilizar algumas poucas horas para buscar formas de otimizar o dinheiro que conseguiram com tanto esforço.

Você tem que ver seu orçamento com profundidade para que possa tomar ações mais efetivas no seu controle financeiro.

É necessário que você registre, classifique e analise detalhadamente cada despesa realizada para escolher aquelas que melhor se adequam ao seu bolso.

Continua após a publicidade

Lembre-se que em última instância a saúde de suas finanças pessoais depende somente de você ou caso você conviva com outras pessoas, da sua família.

Então, se você ainda não se preocupou em classificar e analisar suas despesas em detalhes, sugiro que reserve um tempinho e faça isso de maneira urgente.

Até porque hoje em dia tá tudo mais fácil e existem ferramentas para te ajudar nesse processo, como os apps de controle financeiro!

E aí, o que achou do artigo sobre despesas fixas e variáveis? Quer receber outros conteúdos sobre finanças pessoais? Então, assine agora mesmo a newsletter do iDinheiro.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *