De acordo com uma pesquisa realizada em junho, executivos brasileiros acreditam que a crise econômica causada pelo novo coronavírus deva durar mais um ano. 

Os dados mostram que 17% dos 46 diretores financeiros participantes acreditam que o cenário mais complexo no País poderá durar até por um período maior. 

Continua após a publicidade


Afinal, empreendedores de pequeno e grandes negócios acreditam que a retomada da normalidade do consumo da população brasileira tenha diminuído de 37% para 50%, diante do cenário de instabilidade e incertezas políticas e regionais. 

De acordo com o sócio da PwC, Luiz Ruivo, esse cenário foi subestimado por muitos empresários no meio da pandemia.

“Muita gente acreditou que a quarentena iria se resolver de maneira mais rápida, e já precisamos lidar com as consequências desta parada econômica, durante quatro meses, sem sequer uma previsão de retorno à normalidade. E com isso, muitas empresas viram que esta não é uma situação tão fácil de ser resolvida”, disse.

No estudo anterior, realizado em abril, os impactos da crise diante das empresas, era o de que seus lucros e resultados seriam afetados em 25%. “A verdade é que a crise pegou todo mundo se surpresa de maneira inesperada, trazendo um impacto complexo e em muitos casos, irreversível”, comentou Ruivo.

Para que a crise econômica siga em uma retomada gradual, os especialistas financeiros que participaram da pesquisa apostam em uma retomada gradual das atividades, porém, muito longe dos padrões que estávamos acostumados anteriormente.

Quer continuar a se informar sobre o mercado econômico atual? Não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro.