A Caixa Econômica Federal anunciou na última quinta-feira, 21, aumento no limite de comprometimento de renda para aquisição de crédito imobiliário pelo IPCA.

Agora, mutuários que quiserem obter esse tipo de empréstimo poderão comprometer até 22% da renda. Antes, limite era de 20%.

Continua após a publicidade:

As linhas de crédito imobiliário corrigidas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), lançadas há um ano, têm limite de comprometimento menor que as prefixadas. Nessas, em que os juros são definidos na assinatura do contrato e não variam, o limite de comprometimento é de 30%.

Informações são da Agência Brasil

Maior comprometimento de renda para crédito imobiliário pelo IPCA

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou aumento do limite de comprometimento em evento ao vivo promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) na internet. 

Ele informou que o percentual pode ser aumentado mais uma vez, para 25%. Segundo o presidente da Caixa, a nova elevação está sendo avaliada pelos diretores do banco.

Aumento do limite na aquisição de linhas de crédito imobiliário pelo IPCA permite que mutuários possam financiar imóveis mais caros.

Balanço

No evento, o presidente da Caixa também divulgou um balanço sobre a liberação de crédito imobiliário pelo banco. Em 2020 a instituição já emprestou cerca de R$ 20 bilhões nas linhas operadas com recursos o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). 

Esse montante equivale a quase o total do ano passado, quando o banco tinha emprestado R$ 26,6 bilhões em crédito imobiliário com recursos do SBPE.

Conforme o presidente do banco, o desempenho nos oito meses do ano permite afirmar que o banco fechará o ano com crescimento no crédito imobiliário, apesar da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre crédito imobiliárioEntão, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade