Sua conta digital é segura? Veja como proteger seu dinheiro de golpes financeiros online

Já se perguntou se sua conta digital é segura? O ambiente online tem diversas fragilidades. Por isso, é preciso escolher a melhor conta digital e também saber como proteger seus dados.
Veja neste como os bancos digitais protegem seus dados, quais os principais golpes financeiros nesse ambiente e dicas para manter sua conta digital segura.

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

Sua conta digital é segura? Veja como proteger seu dinheiro de golpes financeiros online

Não vamos fazer terrorismo, mas: você sabe se sua conta digital é segura? Quando fizemos o comparativo entre as melhores contas digitais em 2021 para pessoas físicas e jurídicas, a opinião dos usuários sobre seus aplicativos teve um peso grande.

E, sabe porque? Simples: você precisa usar os meios digitais para gerenciar seu dinheiro e, os bancos digitais, por sua vez, devem garantir um ambiente protegido contra golpes e fraudes financeiras cada vez mais comuns nesse segmento.

Continua após a publicidade

Então vamos esmiuçar a segurança das contas digitais e aprender algumas medidas que você mesmo pode tomar para não colocar seu dinheiro em risco?

Sua conta digital é segura: veja as soluções de segurança que a instituição deve oferecer

Em 2019, o Conselho Monetário Nacional (CMN) apresentou a Resolução n. 4658, onde são informadas as novas regras para operações digitais das instituições financeiras atuantes no Brasil.

Continua após a publicidade

A partir de então, bancos digitais e convencionais, bem como outras instituições financeiras atuando em território nacional, devem elaborar uma política de segurança cibernética, com barreiras de proteção digital mais robustas, serviço de armazenamento de dados, de computação em nuvem e de processamento mais eficazes.

Aliás, não são apenas as instituições financeiras que precisam seguir a resolução. Na verdade, ela é aplicada para toda empresa prestadora de serviço que utilizam de dados e informações relevantes de seus clientes e são regulamentadas pelo Banco Central (BC).

As principais normas da Resolução 4658 para garantir que sua conta digital é segura

De acordo com o artigo 3º, parágrafo 3 da Resolução, as condições mínimas que essa política cibernética devem contemplar, são:

  • adoção de ações e medidas para minimizar a vulnerabilidade do sistema e conseguir oferecer a todos os clientes a segurança cibernética necessária para suas operações e armazenamento de dados;
  • controles para a rastreabilidade dos dados, portanto, devem ser integrados no plano com o objetivo de garantir a segurança das informações sensíveis dos clientes;
  • incidentes relacionados à falha da segurança cibernética devem ser registrados, analisados para que novos mecanismos de defesa sejam implantadados;
  • estabelecimento dos procedimentos e controles de segurança para as empresas terceirizadas que fazem uso dos dados sensíveis ou relevantes para atividades operacionais que compõem os serviços da instituição;
  • classificação dos dados e das informações de acordo com a sua relevância;
  • uso de artifícios para disseminar a cultura de segurança cibernética na empresa;
  • criação de rotina periódica de programas de capacitação e de avaliações da equipe.

Além disso, para o Bacen, as instituições financeiras devem potencializar seus sistemas à título de segurança, no mínimo:

Continua após a publicidade

  • autenticação;
  • criptografia;
  • mecanismos que previnem e/ou detectam intrusos no sistema;
  • prevenção de vazamento de informações;
  • rotina de testes e varreduras para detecção de vulnerabilidades;
  • ferramentas que promovem a proteção contra softwares maliciosos;
  • mecanismos de rastreabilidade;
  • mecanismos para controle e segmentação de acesso e da rede de computadores;
  • manutenção de cópias de segurança dos dados e das informações.

Lembrando que essas regras possuem um prazo para adequação conforme o tipo de empresa. Por exemplo, a data máxima para as instituições financeiras se ajustarem as novas diretrizes é até 31 de dezembro de 2021. Enquanto as financeiras o prazo limite encerrou dia 6 de maio de 2019, assim como no caso das instituições de pagamento, que tiveram até o dia 29 de novembro de 2018.

Os golpes, fraudes e ataques mais comuns às contas digitais

É fato que a cada dia surge um novo tipo de golpe no mercado. Porém, alguns ficaram bastantes conhecidos que até já foram alertados em vários veículos de comunicação.

Golpe com falso funcionário de banco

O golpe realizado por um falso funcionário da instituição tem acontecido muito atualmente. Dessa forma, este fraudador entra em contato com o cliente, faz a confirmação de alguns dados (que são públicos, estão disponíveis em outros cadastros ou mesmo nas redes sociais) e informa que existe alguma consistência grave na conta do cliente que precisa ser solucionada rapidamente.

Assim, gerando o estresse no cliente, ele continua o golpe dando direcionamentos para procedimentos como transferências entre bancos. Assim, solicita teste no sistema de pagamentos instantâneo (PIX) para a regularização do cadastro, pede que o cliente informe a senha ou qualquer outra quebra da segurança de seus dados de acesso.

Continua após a publicidade

Golpe do falso motoboy

O fraudador liga para o cliente informando que é funcionário da instituição financeira e constatou que o cartão foi clonado. Ele afirma que é preciso bloqueá-lo imediatamente.

Em seguida, o golpista pode orientar a pessoa a cortar o seu cartão e digitar a senha no telefone. Para finalizar o golpe, ele informa que o motoboy da instituição irá até a residência do cliente para buscar o cartão para uma perícia.

Com a senha em mãos e o cartão cortado de forma que não prejudica seu uso, isto é, sem danificar o chip, a pessoa má intencionada consegue realizar diversas transações.

Golpe com envio de e-mail falso

Os e-mails falsos enviados para a caixa eletrônica do cliente induzem o clique em links suspeitos. E, atenção: a página de destino são idênticas aos das instituições financeiras, para causar a sensação de segurança na vítima.

Continua após a publicidade

Normalmente, esses fraudadores criam e-mails em que afirmam que as pessoas estão irregulares com a instituição, que os acessos estão bloqueados até que elas regularizam o token ou que necessitam revalidar os pontos do programa de fidelidade e cashback para não perdê-los.

Golpe do WhatsApp

Assim que os golpistas descobrem o número do celular da vítima, inicia-se a tentativa de cadastrar o WhatsApp dela nos aparelhos celulares. Mas, para conseguir concluir a operação, é necessário a inserção do código de segurança que o aplicativo encaminha por SMS.

Portanto, para conseguir este número os fraudadores enviam uma mensagem por Whatsapp para a vítima, se passando pelo Serviço de Atendimento ao Cliente. Então, durante a conversa, eles solicitam o código de segurança que foi enviado por SMS pelo aplicativo.

Com este dado em mãos, eles conseguem validar o WhatsApp da pessoa em outro celular.  E a partir daí, inicia o envio de mensagens para os contatos da pessoa, solicitando dinheiro emprestado.

Continua após a publicidade

Golpe do extravio do cartão

E por fim, mas também muito importante é sobre o golpe realizado no trâmite de entrega do cartão até o endereço da vítima. Essas pessoas mal-intencionadas conseguem furtar o envelope do banco que contém o cartão de crédito.

Após esta ação, os fraudadores ligam para a vítima se passando por um funcionário da instituição alegando que ocorreu problema na entrega do cartão. Com isso, eles enfatizam que a melhor forma de resolver esta situação é abrindo uma nova ocorrência, e com isso eles pedem a senha deste cartão para a vítima.

O final vocês já sabem o que acontece, não é mesmo?

Vale ressaltar que, na maioria dos bancos e contas digitais, o relacionamento é feito somente nas plataformas online da instituição, ou seja, não é comum que funcionários da instituição liguem ou enviem motoboys até sua casa.

Continua após a publicidade

Portanto, desconfie desse tipo de intervenção e mantenha-se alerta. Abaixo listamos outros cuidados que você pode tomar para garantir que sua conta digital é confiável.

9 cuidados que você deve tomar para proteger seu dinheiro nas contas digitais

Afim de te ajudar a proteger o seu dinheiro, separamos 8 dicas para você se prevenir contra golpes e fraudes pela internet. Confira!

1. Utilize apenas aplicativos oficiais da instituição financeira

Como dissemos, os principais canais de comunicação dos bancos digitais são seus aplicativos e internet banking.

Mas, antes de instalar aplicativo do banco no seu celular, verifique se a plataforma escolhida para download é, de fato, a original.

Além disso, fique de olho nas atualizações, elas são feitas após correções no sistema, seja para trazer novas opções ao cliente, seja para melhorar os sistemas de segurança.

Continua após a publicidade

2. Verifique o endereço eletrônico antes de logar

Muito cuidado para não fazer login em endereço não original. Como explicamos no caso dos e-mails, grupos criminosos investem em tecnologia para criarem ambientes idênticos ao do banco e, criar caminhos para oferecer o endereço eletrônico falso para os usuários.

Portanto, não deixe de conferir se está acessando o site do banco, antes de tentar fazer login com os seus dados da conta. Uma boa dica é evitar fazer a pesquisa do endereço eletrônico pelos buscadores (Google, Bing etc) e sim, digitá-lo diretamente na barra de navegação da internet. Com isso você evitar de acessar o link errado.

E claro, na dúvida, prefira o contato com a sua instituição financeira por meio do telefone ou chat do aplicativo já baixado no seu smartphone.

3. Monitore periodicamente o extrato bancário

Continua após a publicidade

Configure para receber por SMS os avisos de movimentação da sua conta ou uso do cartão de crédito, pois assim você conseguirá identificar atividades suspeitas na mesma hora.

Além disso, confira sempre seu extrato bancários as compras parceladas e assinaturas de serviços streamings e outros débitos automáticos, por exemplo.

Este é um recurso interessante porque você identifica em tempo real as operações não reconhecidas. Assim, você consegue entrar em contato com a instituição financeira imediatamente para evitar “estragos maiores”.

4. Atenção com e-mails falsos em nome do banco

Preste atenção sobre os e-mails recebidos em nome da instituição financeira. E um ponto que precisa ficar claro é que o banco não envia cobranças por meio desta ferramenta.

Caso receba extrato ou fatura bancária por e-mail por opção pessoal, esse ponto não precisa se preocupar. Mas mesmo assim é importante que avalie se o conteúdo recebido está com característica e formato diferente. Preste atenção aos erros de ortografia e links suspeitos.

Continua após a publicidade

5. Utilize cartão virtual nas compras online

Alguns bancos digitais oferecem aos seus clientes a possibilidade de criar um cartão virtual. Com isso, você pode utilizar este cartão para realizar compras online com mais segurança e ele vai ter uma validade limitada.

Na maioria das vezes, este cartão virtual só vale para um uso. Mas caso seja possível utilizar em diversas compras, você terá a possibilidade de bloquear, controlar o valor máximo de uso ou excluir a qualquer momento.

6. Deslogue da sua conta digital

Ao finalizar as suas atividades, não deixe de clicar no botão sair para deslogar da sua conta.

7. Ative a autenticação dos usuários

Se seu banco digital oferece essas opções, pode ter certeza que sua conta digital é segura.

Continua após a publicidade

Assim, para prevenir fraudes e golpes em bancos digitais, é interessante que o correntista faça a adoção de múltiplas camadas de segurança para a autenticação do usuário no aplicativo mobile e plataformas financeiras.

É possível encontrar vários serviços desta categoria. Conheça alguns:

  • A verificação em dois fatores;
  • O uso identificado por meio da geolocalização;
  • Ativação de notificação via e-mail ou SMS para login em novos dispositivos;
  • Validação das ações por biometria.

8. Não utilize o Internet Banking em computador público

Se possível, não faça login no Internet Banking do seu banco em um computador público. Esta máquina pode não ter a segurança adequada para esta atividade, além de conter malwares ou softwares que capturam todas as informações digitadas.

9. Use antivírus nos mecanismos que você utiliza para acessar a conta digital

Tanto o computador quanto o seu smartphone podem ter um antivírus que aumente a proteção do dispositivo. Não é isso que vai determinar que sua conta digital é confiável, mas certamente, vai elevar seu nível de segurança, concorda?

Afinal, minha conta digital é segura?

Os bancos digitais, por essência, são tecnológicos e inovadores, o que faz com que eles estejam sempre investindo em soluções de gestão de dados.

Continua após a publicidade

Isso, é claro, incluem as ferramentas e mecanismos para a segurança das transações digitais que seus clientes realizam. Se eles nasceram e oferecem serviços digitais, precisam garantir qualidade máxima nesse quesito, concorda?

Nesse sentido, sua conta digital é segura e está em constante melhorias. Mas, além disso, faça escolhas e tome atitudes que aumentam a segurança do seu dinheiro.

Por isso, volte ao nossos últimos comparativos dos bancos digitais e as melhores contas digitais. Veja se sua opção atual é a mais bem recomendada entre os usuários e, aproveite, avalie os outros serviços e benefícios que tais fintechs oferecem.

Como a maioria delas é gratuita, você pode ter duas ou mais contas digitais até escolher qual é a mais completa para você.

Além disso, se tiver conhecimento de outros golpes e fraudes financeiras que não estão listadas aqui, conte nos comentários para que possamos atualizar esse conteúdo, vai ajudar muita gente a cuidar das suas finanças!

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.