O Banco do Brasil lançou nesta semana o Consórcio Gamer. A partir da modalidade de crédito, é possível adquirir produtos eletrônicos em até 48 meses, sem taxa de juros ou IOF.

Nesse sentido, a opção pode ser viável para pessoas que usam esses equipamentos, mas não têm condições financeiras de fazer as aquisições de maneira “tradicional”.

Continua após a publicidade:

Entenda mais sobre o consórcio agora mesmo.

Vantagens do Consórcio Gamer do Banco do Brasil

Essas são as vantagens do BB Consórcio de Eletroeletrônicos:

  • isenção de juros, taxa de adesão e IOF;
  • parcelas consideradas “pequenas”;
  • taxa de administração diluída por todo o período de duração do plano;
  • possibilidade de entrar em um grupo em andamento e escolher planos com prazos menores;
  • alterar o valor do crédito escolhido antes da contemplação;
  • possibilidade de aguardar pelo sorteio da Loteria Federal ou ofertar um lance nas assembleias mensais.

Para saber os demais detalhes e condições de contratação do consórcio, você pode acessar o site do Banco do Brasil.

Como funcionam os consórcios

Para quem não está familiarizado com esta modalidade de acesso ao crédito, ela funciona de uma forma diferente dos financiamentos e empréstimos tradicionais.

Para exemplificar, vamos usar o caso de alguém que gostaria de comprar um carro, mas não pode arcar com as parcelas da compra.

Nesse sentido, a pessoa se inscreve em um consórcio, e paga pequenas prestações ao longo dos meses. Junto com ela, existe um grupo de outras pessoas que também estão com o objetivo de comprar o carro.

O valor acumulado é depositado em um fundo comum. Com o passar do tempo, são realizados sorteios periódicos para que cada pessoa vá recebendo a possibilidade de efetuar a compra do carro.

Além do sorteio, o consorciado pode fazer lances livres durante o processo de construção dessa “conta conjunta”.

Por receber o bem apenas depois de fazer os pagamentos e pelas possíveis faltas de garantia a respeito dos prazos, muitas pessoas podem ter receio de participar da modalidade.

De toda forma, assim como qualquer processo de aquisição de bens ou créditos, é importante analisar sua realidade atual e entender quais são suas prioridades para avaliar se o consórcio vale a pena ou não.

Quer continuar acompanhando as novidades da sobre consórciosEntão, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade