Perfil da fortuna: quem é Maria Helena Moraes Scripilliti?

Conheça Maria Helena Moraes Scripilliti, co-proprietária de uma das maiores empresas do Brasil, e quais suas maiores contribuições para os negócios

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Perfil da fortuna: quem é Maria Helena Moraes Scripilliti?

Maria Helena Moraes Scripilliti é uma das mulheres mais ricas do Brasil com uma trajetória de sucesso liderando as empresas da família.

Mesmo sendo jovem, tornou-se co-proprietária de uma das maiores multinacionais da América Latina, e foi fundamental para sua expansão em todo o Brasil.

Continua após a publicidade

Atualmente, continua na ativa, liderando os negócios e multiplicando sua fortuna, avaliada em bilhões de dólares.

O iDinheiro preparou um conteúdo especial para você conhecer mais sobre Maria Helena Moraes Scripilliti, sua biografia e sua carreira de sucesso como empresária.

Continua após a publicidade

Vamos lá?

Quem é Maria Helena Moraes Scripilliti?

Maria Helena Moraes Scripilliti é uma empresária brasileira, proprietária e herdeira da empresa Votorantim S.A.

Nasceu em 20 de setembro de 1930, sendo a única filha mulher do senador José Ermírio de Moraes e de Helena Pereira Ignacio.

Possui três irmãos, junto dos quais atuou ativamente nas empresas da família, sendo a principal proprietária nos anos 70, quando expandiu o negócio pelo Nordeste.

Maria Helena Moraes foi casada com o engenheiro eletricista Clóvis Scripilliti por 42 anos, até sua morte, em 2000.

Continua após a publicidade

Teve 4 filhos, entre eles Clóvis Ermírio Moraes Scripilliti, atual vice-presidente do Grupo Votorantim, e Regina Helena Veloso, sua enteada, presidente do Conselho da Associação de Assistência à Criança com Deficiência (AACD).

Além disso, seus sobrinhos e netos também passaram a trabalhar na organização da família, assim como seus herdeiros.

Atualmente, reside em São Paulo, onde continua a administrar parte dos negócios, sendo a última de sua geração na presidência.

Curiosidades sobre Maria Helena Moraes Scripilliti

Em 2020, Maria Helena Moraes Scripilliti completou 90 anos, e continua ativa nas empresas de sua família, que possui 100% do controle das ações.

Continua após a publicidade

A empresária é uma das personalidades mais reservadas, e pouco se sabe sobre sua vida pessoal.

No entanto, se sabe que ela nunca voltou a se casar após a morte do marido, e já morou no Nordeste, durante a época de expansão das indústrias na região.

O Grupo Votorantim teve início com seu avô materno, mas conta com cinco gerações em exercício nas indústrias. Contando com cônjuges, são cerca de 85 pessoas da família Ermírio Moraes.

Ainda, em 2015, Maria Helena Moraes Scripilliti já incorporou a lista das 70 pessoas mais ricas do mundo, com um patrimônio bilionário.

Continua após a publicidade

Qual sua trajetória de sucesso?

O conglomerado Votorantim teve início na família materna de Maria Helena Moraes.

Seu avô, pai de Helena Ignacio, adquiriu parte do Banco União, falido na época. Entre os bens havia uma fábrica de tecidos, localizada no interior do estado de São Paulo.

Foi quando a empresa começou sua atuação no setor têxtil, um dos segmentos mais populares.

No entanto, quando Helena Ignácio se casou com José Ermírio de Moraes, ele assumiu a diretoria executiva do negócio.

O senador percebeu um novo potencial para as empresas, e expandiu o empreendimento, procurando conquistar outros ramos em crescimento no país.

Continua após a publicidade

Posteriormente, os quatro filhos do casal, incluindo Maria Helena Moraes Scripilliti, viriam a trabalhar ativamente na empresa.

Em 1958, a única herdeira do Grupo Votorantim, que já se destacava no mercado, viria a casar com Clóvis Scripilliti, que também foi convidado a integrar o quadro de colaboradores.

Nesse momento, a carreira de empresária de Maria Helena Moraes se concretiza, quando ela e o marido se mudam para o Nordeste, para aumentar a atividade das indústrias.

Influência no crescimento da empresa

Graças ao seu investimento, o conglomerado foi capaz de crescer consideravelmente, tornando-se, hoje, uma das maiores empresas da América Latina.

Continua após a publicidade

Maria Helena e Clóvis passaram a se dedicar no ramo de usinas de açúcar e fábricas de cimento, especialmente entre os anos 60 e 70.

A ideia de expandir a atuação nesse segmento veio do casal, que, por esse motivo, tomou a frente da iniciativa.

Inclusive, ficaram cerca de 10 anos focando nas indústrias ao norte do país.

No entanto, o casal retorna para São Paulo após a morte do patriarca da família Moraes, em 1973. É quando os irmãos de Maria Helena Moraes, Antônio Ermírio e José Ermírio, passam a integrar oficialmente a presidência.

Juntos, começaram a administrar as empresas em todo o país, mas as contribuições da empresária continuaram.

Continua após a publicidade

Foi Maria Helena Moraes Scripilliti quem sugeriu investir em commodities, tornando o grupo Votorantim uma multinacional com prestígio no exterior.

Apesar do sucesso, as empresas nunca deixaram de possuir capital familiar fechado, de modo que os filhos e netos continuam administrando toda a organização.

Em 2000, com a morte de Clóvis Scripilliti, Maria Helena continuou a participar sozinha da presidência do grupo.

Por fim, em 2014, seu irmão, Antônio Moraes, também faleceu, deixando o controle da empresa com a irmã e seu filho caçula, Ermírio Pereira de Moraes.

Continua após a publicidade

Com isso, ela se torna a única dos irmãos a exercer influência no controle da instituição.

Atualmente, a empresária continua na ativa, mesmo com a quarta e quinta geração da família já assumindo cargos de administração no grupo.

Qual seu mercado de atuação?

O Grupo Votorantim é uma das maiores organizações do mercado, com uma grande diversidade de ramos de atuação.

Entre seus principais setores, podemos citar:

  • metais;
  • siderurgia;
  • cimento;
  • celulose;
  • produção de energia;
  • mercado financeiro;
  • agronegócio, especialmente na plantação de laranjas.

As empresas também estão presentes na Bolsa de Valores, apesar de ter capital fechado.

Por se tratar de uma organização familiar, todos os herdeiros sempre estiveram presentes na administração das indústrias, mesmo jovens.

Continua após a publicidade

Assim, Maria Helena Moraes Scripilliti não possui atuação em outros segmentos, ou formação superior em uma área específica.

No entanto, é possível ressaltar suas atividades na indústria têxtil, onde a empresa começou, e no segmento de usinas de açúcar.

Uma vez que a empresária foi responsável pela expansão do grupo nesse ramo, no Nordeste, é um dos mercados onde mais atuou no passado.

FIlantropia

A empresária e seu marido, Clóvis Scripilliti, possuíram grande influência em projetos sociais e filantrópicos.

Continua após a publicidade

Especialmente Scripilliti, que participava de Conselhos e Grupos na área de Engenharia Elétrica, área na qual se formou antes de entrar para a família Ermírio de Moraes.

Dessa forma, em 1970, começaram a participar voluntariamente da AACD, também ajudando a criar o Teleton, evento de arrecadação de fundos.

Inclusive a enteada de Maria Helena Moraes é presidente do conselho da associação, tamanha participação do casal.

Além disso, em 1994, também criaram a Fundação Senador José Ermírio de Moraes (Funsejem), um fundo de pensão para os mais de 30 mil empregados da Votorantim.

Continua após a publicidade

Instituto Votorantim

Em 2002, o grupo funda o Instituto Votorantim, um núcleo de inteligência social que integra empresas parceiras, investidores e ações para a comunidade.

Apesar de não ter sido uma iniciativa de Maria Helena Moraes Scripilliti, a organização faz parte de suas empresas.

Dessa forma, ela também administra suas ações e escolhe projetos nacionais e internacionais para integrar o programa.

Maria Helena Moraes Scripilliti em números

Em 2020, Maria Helena Moraes Scripilliti integrou a lista das 10 mulheres mais ricas do mundo, de acordo com a Forbes.

Continua após a publicidade

Ela ocupa a sétima posição, com uma fortuna calculada em US$ 9,46 bilhões. Esse patrimônio inclui sua herança e as ações da Votorantim.

Além disso, em 2016 chegou a entrar no ranking dos 70 maiores bilionários do Brasil, assim como seus irmãos.

Na lista de pessoas brasileiras mais ricas, a empresária aparece na 14° posição.

Sobre a empresa

O Grupo Votorantim é uma das empresas de maior prestígio nacional e internacional, além de apresentar lucros consideráveis.

Em 2018, apresentou cerca de US$ 2 bilhões de retorno, entre suas atividades principais e as subsidiárias.

Continua após a publicidade

Além disso, segundo seu Relatório Anual de 2019, atingiu um patrimônio líquido de R$ 40 bilhões.

Atualmente, a organização possui uma receita que supera os U$30 bilhões, além de valorização na Bolsa de Valores.

Prêmios e menções

Na presidência do Grupo Votorantim, Maria Helena Moraes Scripilliti reuniu uma série de prêmios e menções honrosas.

Algumas das principais são:

  • Melhor empresa familiar do mundo pela IMD Business School e Lombard Odier Darier Hentsch Bank em 2005;
  • Prêmio Latinoamericano de Desarrollo de Base;
  • Prêmio TOP Gestão 2015, da Valor Econômico;
  • Melhores Empresas para Começar a Carreira pela premiação Você S/A;
  • Participação na premiação 50 Mais Amadas, pela Love Mondays.

Dessa forma, é possível perceber a influência da administração da empresária à frente da empresa, que não é apenas prestigiada, mas premiada por sua direção.

Quer conhecer mais sobre esses e outros assuntos do universo financeiro? Então assine a newsletter do iDinheiro e ative as notificações Push para não perder nenhuma novidade!

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.