Dividas, portabilidade de salário e conta “não salário”

  • André

    Sou funcionário público e a carteira de pagamentos dos salário aqui na minha cidade é do Bradesco. Desde o início ofertaram uma conta corrente do tipo Exclusive aos funcionários, isentando de taxas e valores das cestas de serviços, além de limites e cartões de crédito. Acredito que essa conta não seja uma conta salário “original”, correto?

    Há dois anos, transferi essa conta para uma outra agência do tipo “prime” e se manteve as isenções originais.

    Antes dessa transferência, fiz um consignado em folha, repactuei e não mais descontou em folha e sim e com juros direto na minha conta, mesmo utilizando o limite do cheque especial, que aliás já estou utilizando há alguns meses.

    Solicitei recentemente Portabilidade do meu salário para um banco digital. Ainda não aconteceu.

    Dúvida:
    1) Em acontecendo o Portabilidade, o Bradesco poderá descontar do meu pagamento antes da transferência para o banco digital valores para quitar o cheque especial?
    2) A dívida do consignado (inicial) ao ser repactuada, não foi lançado no sistema de consignado da empresa. Nesse caso o Bradesco desconta faro das datas do pagamento e com juros a parcela. Ao fazer a portabilidade o Bradesco poderá descontar esse valor antes de transferir?

    Desde já muito obrigado,
    André

    Comentar ➔

    1 Comentários

    • Amanda Gusmão

      Olá André,

      Se ele deixou de ser um consignado, o Bradesco só pode descontar a parcela do seu empréstimo antes da portabilidade para o outro banco com a sua autorização. Se ela não existir, o desconto não pode ser feito.
      Vale lembrar, porém, que a dívida do cheque especial permanece em aberto. Assim, uma opção pode ser fazer uma negociação desse valor negativo e o encerramento do serviço do cheque especial para que a dívida não cresça ainda mais.
      Consulte também sua margem do consignado. Em alguns casos, voltar seu contrato de empréstimo pessoal para o consignado pode resultar em melhores taxas ou parcelas menores, que inclusive permitiria começar a quitar o cheque especial.

      Espero ter ajudado.

      Abraços,
      Amanda Gusmão


Novo comentário