Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Comprar ou alugar carro? Confira o que é melhor para você!

Precisando de um veículo? Entenda na prática o que vale mais a pena: comprar ou alugar um carro. Venha tirar suas dúvidas com o nosso conteúdo!

perfil
Camille Guilardi Estagiária de Finanças e Investimento

Comprar ou alugar carro é uma dúvida que tende a crescer para muitas pessoas, principalmente diante da constante alta de preços dos custos como automóvel e o próprio combustível.

Com isso, as empresas passaram a crescer nos últimos anos, tornando-se uma alternativa interessante para quem não abre mão do veículo e busca economizar. No entanto, existem muitos fatores no momento de decidir entre comprar ou alugar carro, e todos precisam ser considerados antes de tomar uma decisão em definitivo. 

Continua após a publicidade

Por isso, o objetivo deste conteúdo é destacar os pontos mais importantes para serem levados em consideração durante esse processo e como ter o máximo de certeza de que a decisão tomada é a certa para a sua realidade.

Na prática, qual a diferença entre comprar ou alugar um carro?

Dependendo do cenário, comprar ou alugar carro pode não apresentar bastante diferença na prática no cotidiano. Se o carro for comprado por meio de um financiamento, por exemplo, haverá uma parcela mensal para ser paga pelo dono, durante alguns meses e até anos adiante. 

Continua após a publicidade

Caso você escolha alugar um carro por meio de assinatura, por exemplo, também haverá uma parcela mensal a ser paga pelo uso, durante toda a duração do contrato. 

No entanto, custos de manutenção, possível troca de peças, seguro e afins, estarão inclusos na mensalidade do aluguel. Enquanto que no caso da compra, tudo isso deverá ser pago individualmente, estando à cargo do proprietário do carro e não de uma concessionária ou locadora de veículos. 

Assim, o uso do carro, em ambos os casos, ocorre basicamente da mesma maneira, podendo o indivíduo ir e vir de qualquer lugar. A diferença é que, no caso do aluguel, o carro não é de propriedade dele. 

Alugar carro: vantagens e desvantagens

Comprar ou alugar carro apresenta pontos positivos e negativos para ambos os lados e, por isso, pode ser complicado afirmar que uma opção é melhor do que a outra.

Continua após a publicidade

Com um carro alugado, por exemplo, o cliente não precisará se preocupar com várias questões que aqueles que são proprietários de um carro precisam resolver, como:

  • Manter a documentação do veículo em dia;
  • Contratar um seguro para proteger o veículo;
  • Fazer as revisões obrigatórias;
  • Pagar pela manutenção do carro e conserto de problemas que possam surgir;
  • Pagar por tarifas e tributos, como IPVA e DPVAT;
  • Estar atento à desvalorização do modelo, entre outros. 

Neste caso, todas essas preocupações passam a ser diretamente da locadora ou na concessionária escolhida para o serviço de aluguel. 

O motorista precisa se comprometer, apenas, em manter sua própria documentação, ou seja, a CNH, em dia e cumprir o contrato com a empresa que forneceu o carro. Além disso, vale lembrar que em algumas empresas, o aluguel pode ser pago diretamente no cartão de crédito, garantindo flexibilidade e organização no planejamento financeiro.

No entanto, quem aluga carros em momentos pontuais precisa lidar com o inconveniente de não ter um veículo disponível imediatamente. Ademais, para usufruir do automóvel, é preciso entrar em contato com a locadora, passar por todo processo de contratação do serviço, para só então ter o carro em mãos. 

Continua após a publicidade

No entanto, para quem gosta de ter bens móveis, isso pode se tornar um problema, já que, por mais que o aluguel esteja em seu nome, a posse do veículo é inteiramente da empresa contratada.

E o carro por assinatura, como funciona?

Empresas como locadoras, concessionárias e até mesmo montadoras, vêm investindo em serviços de assinatura de carros, cada vez mais conhecidos pelo público. 

Basicamente, este recurso funciona da mesma maneira que uma assinatura de streaming. Com o pagamento de uma mensalidade pré determinada (geralmente, períodos mensais, semestrais e anuais), é possível pagar um valor mensal para ter a posse do veículo pelo tempo contratado.

Neste valor estão inclusas taxas como IPVA, seguro e revisões. Já os contratos de assinatura de carro podem durar, em média, de 1 a 4 anos. Assim, no final dele, o cliente pode escolher renovar a assinatura, e eventualmente até comprar o veículo, ou simplesmente terminar o contrato. 

Continua após a publicidade

Atualmente, também é normal que as empresas determinem uma quilometragem máxima que os clientes podem fazer durante o mês com os carros alugados. 

Geralmente, a quantidade de quilômetros pode chegar aos 2.500 por mês. Se essa distância for ultrapassada, o cliente precisa pagar uma multa. Por isso, quem considera obter um carro por assinatura, precisa pensar nas distâncias que percorre com o carro. 

Outra consideração que se precisa fazer é sobre o custo mensal da assinatura em relação ao tempo de duração do contrato:

  • contratos muito longos podem fazer a assinatura não valer a pena financeiramente, assim, a opção mais vantajosa costuma ser a compra do veículo;
  • já quem quer trocar de carro constantemente, podendo sempre aproveitar as vantagens de um carro novo, pode se beneficiar de um contrato de assinatura.
icon

Atenção

É preciso salientar que, mesmo que esse seja um tipo de contrato em que o carro permanece com o beneficiário por um longo período, o cliente não se torna proprietário do veículo, que deve ser retornado ao fim do contrato. 

Comprar carro: vantagens e desvantagens

Durante muito tempo, comprar ou alugar carro não foi nem mesmo uma questão, uma vez que ter um carro próprio era um símbolo muito grande de poder aquisitivo e estabilidade financeira

Continua após a publicidade

É certo que hoje ainda há quem ainda busca por comprar um carro por esses motivos, mas esse é um pensamento bem menos presente, especialmente nas gerações mais novas. 

No entanto, comprar um carro não é algo ausente de benefícios, principalmente para quem precisa percorrer longas distâncias com frequência. Por exemplo, pessoas que trabalham ou estudam longe de casa ou viajam frequentemente por estradas podem de fato se beneficiar de ter um carro. 

Mesmo que o preço dos automóveis e da gasolina sofra aumentos, esses aumentos também refletem no preço de transportes coletivos e alugados. Assim, para ter o conforto e a facilidade de ter o próprio carro à disposição a qualquer momento, para ir a qualquer lugar, pode valer a pena pagar um pouco mais. 

Comprar um carro, entretanto, não envolve apenas o valor do veículo, mas ainda é preciso pagar todo o licenciamento e documentação, além das despesas regulares de:

Continua após a publicidade

Por mais que o veículo próprio seja um patrimônio, é preciso saber que muitos modelos sofrem uma grande desvalorização ao longo do tempo, podendo resultar em perdas financeiras. Assim, a decisão de comprar ou alugar carro vai depender bastante do estilo de vida que a pessoa segue, suas prioridades e, claro, sua realidade financeira. 

Comparação de custos entre comprar ou alugar um carro

Um dos passos para decidir entre comprar ou alugar carro é comparar os custos de cada uma das opções. 

Comprar um carro, se a pessoa não tiver o valor à vista, vai envolver o valor dos juros e outras taxas de um financiamento ou empréstimo. Além disso, todos os custos envolvidos no licenciamento, emplacamento e regularização do veículo. 

Entretanto, poucas pessoas têm disponível o valor necessário para comprar um carro à vista. Assim, para quem deseja comprar um carro, normalmente restam os caminhos de um financiamento, consórcio ou empréstimo, o que aumenta ainda mais o custo de aquisição do bem.

Continua após a publicidade

Já o aluguel, pode ser feito de forma pontual ou no sistema de assinatura de carros, como já mencionamos. 

Nesse segundo sistema, quanto mais longo o contrato da assinatura de um veículo, menos ele vale a pena no final. Isso porque, comparando um contrato de assinatura de carros que seja longo, por exemplo, de cinco anos, a um financiamento, que tem um prazo semelhante, o segundo acaba saindo mais vantajoso. 

Enquanto as parcelas da assinatura passam por reajustes que aumentam a cada ano, as do financiamento se mantêm até o pagamento total da dívida e podem até mesmo diminuir se pagas de forma antecipada, caso o cliente tenha os recursos necessários.

Então, nesses casos em especial, comprar um carro acaba valendo mais a pena, mesmo que seja por meio de um financiamento. Já nos casos em que o carro é necessário apenas para momentos pontuais na rotina, o aluguel costuma ser mais vantajoso

Continua após a publicidade

Simulação de comprar ou alugar carro

Representantes da Planejar, a Associação Brasileira de Planejamento Financeiro, realizaram uma comparação entre comprar ou alugar carro utilizando um modelo específico, em um cenário da cidade de São Paulo. 

Na simulação, foram considerados os custos de aluguel ou compra de um carro HB20 Evolution Manual, com valor então fixado em R$ 71.990,00, na cidade de São Paulo.

De acordo com a simulação, no caso de o comprador adquirir esse carro à vista, o custo mensal seria de R$ 1.282,50. Esse valor já inclui despesas como licenciamento, impostos, manutenção, depreciação e custo de oportunidade

Se essa mesma pessoa resolvesse contratar um serviço de assinatura para esse mesmo carro, por 12 meses, o custo mensal seria, em média, de R$ 2.079,60.  Levando em consideração um período maior, de 36 meses, o gasto médio por mês diminuiria a R$ 1.779,60. Ainda assim, quem tem os recursos para adquirir o carro à vista teria mais vantagem.

Continua após a publicidade

Quando levamos em consideração o financiamento de 100% do valor do carro, o cenário, no entanto, é outro. Nesses casos, o custo mensal do carro sobe para R$ 2.151,80, considerando uma taxa de juros de 2% ao mês. Assim, na comparação entre financiamento e aluguel, o segundo acaba ganhando

icon

Dicas

Uma pesquisa feita pela Scrap Car Comparison comparou os custos de ter um carro com o salário médio da população e demonstrou que, no Brasil, o trabalhador precisaria dispor de 441,89% do seu salário médio anual para ter o próprio carro.

Pontos de atenção

Quem possui o dinheiro para adquirir o carro à vista tem sempre a oportunidade de fazer o melhor negócio durante a compra do veículo. Entretanto, se o carro não for utilizado com frequência, talvez seja mais vantajoso investir esse dinheiro e utilizar os rendimentos para pagar o aluguel. 

É difícil comparar as opções, porque cada uma delas envolve muitas variáveis relacionadas à realidade da vida de cada pessoa. Podemos dizer, contudo, que, de modo geral, os pontos de atenção são:

  • Em simulações, comprar um carro à vista vale mais a pena, financeiramente falando, do que alugar ou contratar um serviço de assinatura de carros;
  • Ainda assim, um aluguel geralmente se torna mais vantajoso financeiramente em relação a um financiamento de 100% do valor do carro;
  • Além das questões estritamente financeiras, é preciso levar em consideração a realidade e as necessidades pessoais no momento de decidir entre comprar ou alugar carros;
  • No Brasil, onde um carro é praticamente um artigo de luxo, a própria oportunidade de decidir entre comprar ou alugar carro já é um privilégio. 

Conclusão: o que vale mais a pena, comprar ou alugar um carro?

Como dissemos, a decisão entre comprar ou alugar carro é muito difícil, pois envolve muitos fatores que extrapolam os financeiros, que são quantificáveis. Porém, colocando de lado esses fatores e levando em consideração apenas as questões financeiras, comprar um carro é vantajoso em cenários muito específicos. 

Continua após a publicidade

Quando se tem os recursos para adquirir um carro à vista, essa opção acaba sendo vantajosa em relação ao aluguel recorrente ou a assinatura. 

Esse cenário, contudo, de ter esse valor disponível, não é comum entre a população em geral, então, é preciso considerar custos de financiamento. O financiamento de 100% do valor de um carro nunca vale a pena a longo prazo, mesmo com a menor taxa de juros possível. Entretanto, se essa for a única opção possível, é interessante tentar juntar o máximo possível do valor de entrada. 

Assim, vimos que a decisão de comprar ou alugar carro necessita que muitas variáveis sejam levadas em consideração. Essas variáveis mudam conforme a realidade do indivíduo e vão além do que é meramente financeiro. 

De todo modo, é importante sempre ter controle financeiro e as contas em dia. Dessa forma, esse tipo de decisão pode ser tomada com calma e sem comprometer o orçamento pessoal e familiar. 

Perguntas Frequentes

  1. Quais as vantagens de alugar um carro por assinatura?

    Ao alugar um carro por assinatura, o cliente tem ele disponível a todo momento, em sua garagem, como se fosse seu. Além disso, trocar o carro por um modelo novo se torna algo muito mais simples. Sem contar os custos adicionais que já estão inclusos na mensalidade e o cliente não precisa se preocupar com essas questões. 

  2. Qual o valor da diária do aluguel de carros?

    O valor da diária do aluguel de carros varia conforme vários fatores, como a cidade em que é realizado o aluguel, o modelo e ano do carro e os adicionais que o cliente deseje contratar.

  3. É melhor comprar ou alugar carro?

    Essa resposta depende de diferentes variantes e pontos a serem levados em consideração no momento da aquisição. Por exemplo, se a compra puder ser realizada à vista, provavelmente valerá a pena, caso contrário, o aluguel pode ser mais em conta que um financiamento longo. 

  4. Quanto custa o aluguel de uma HB20?

    Na cidade de São Paulo, o aluguel mensal de um HB20 Evolution 1.0 Manual custava cerca de R $2.079,60 em um contrato de 12 meses, em março de 2022.

  5. Quanto custa o aluguel de uma Hilux?

    Em Fortaleza, a diária do aluguel de uma Hilux fica em torno dos R$300. Esse valor pode diminuir conforme aumentem a quantidade de dias que o cliente deseja permanecer com o veículo. 

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.