Auxílio Emergencial: como saber se o seu CPF foi utilizado indevidamente para solicitar o benefício

 

Uma parte dos brasileiros que solicitaram o auxílio emergencial já receberam a primeira e segunda parcela, no entanto, também existe um grande número de pessoas que ainda não conseguiu aprovação para o benefício.

Continua após a publicidade:

São muitas as razões para esta demora ou para a não aprovação e, dentre elas, há os casos em que o CPF informado consta como já utilizado.

Esta fraude pode estar prejudicando você, então, descubra como saber se seu CPF foi utilizado para solicitar o auxílio emergencial sem sua autorização.

Continua após a publicidade

Normalmente, quem foi vítima deste crime recebeu uma mensagem, no momento do cadastro para o auxílio, avisando que o número do CPF já havia sido utilizado ou que o número era inválido.

Como saber se o seu CPF foi utilizado indevidamente para solicitar o Auxílio Emergencial?

Esse tipo de fraude é bem comum, porém, é simples descobrir se você foi alvo deste crime, basta seguir os passos abaixo:

  1. Abra esse artigo no computador e clique aqui.
  2. Insira os dados solicitados: CPF, nome da mãe, nome completo e data de nascimento. Além disso, marque a opção “Não sou um robô”, logo abaixo e clique em “Enviar”.
  3. O site retornará o status do pedido feito, informando o dia que começou a ser processado e o dia que o resultado foi enviado pela Caixa.

As opções de resultado do processamento são:

Benefício aprovado

Neste caso, o benefício pode ser sacado, basta consultar aqui quando os valores poderão ser sacados.

Benefício não aprovado

Nesta situação, aparecerão os motivos da recusa, explicando porque o requerente não tem direito ao auxílio.

Continua após a publicidade

Importante lembrar, que é possível recorrer desta decisão no próprio site ou aplicativo do auxílio emergencial.

Em processamento

Se este for o caso, a análise do pedido ainda estará sendo realizada pela Dataprev.

É possível ver, ainda, a data da solicitação, mas não é mostrada a previsão para resposta.

Requerimento não encontrado

Significa que nenhum pedido foi feito utilizando o CPF informado ou que se foi feito ainda não foi enviado para análise.

Continua após a publicidade

Contudo, como o sistema é automatizado, dificilmente, a segunda opção será válida.

Requerimento retido

É um caso mais raro, em que o Ministério da Cidadania envia o pedido para reanálise pela complexidade de dados a serem cruzados.

Assim, só resta esperar o pedido ser liberado e qualificado entre: aprovado ou não aprovado.

Dados inconclusivos

A mensagem acima indica que o cidadão deve fazer novamente o pedido.

Normalmente, ocorre quando os dependentes são informados de forma incorreta ou incompleta.

Assim, o requerimento deve ser feito novamente com o cuidado de conter todas as informações necessárias.

Fui vítima de fraude, e agora?

Se através da pesquisa foi possível perceber que alguém solicitou o benefício, mas não era o dono do CPF em questão, há duas maneiras de denunciar.

Continua após a publicidade

A primeira é através do portal Fala.Br, da CGU (Controladoria geral da União), já falamos dele aqui em outra oportunidade, saiba mais.

Também é possível entrar em contato com a Ouvidoria da CGU através dos telefones: 121 ou 0800-7070-2003.

Outra opção é registrar um boletim de ocorrência online.

O que achou da notícia sobre a fraude do CPF utilizado indevidamente? Se gostou, então, compartilhe com seus amigos e familiares que possam se interessar.

Publicidade