Como montar um brechó online e ganhar dinheiro

O lucro médio dos brechós online é de 20% de acordo com alguns especialistas.
Veja como ganhar dinheiro nesse segmento sem investir alto.

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

Alguns dos melhores aplicativos para ganhar dinheiro são para vender itens usados, sabia? Com eles você pode vender o que não usa mais, ou mesmo, criar um negócio lucrativo buscando novos produtos no acervo de amigos, vizinhos e parentes.

Essa é a chamada economia circular, e nos últimos anos, cresceu bastante com a entrada de brechós online segmentados. Mas, será que é a forma de ganhar dinheiro online ideal pra você?

Continua após a publicidade

logo idinheiro Quando vale a pena abrir um brechó online
* Tem muitos produtos em bom estado que você não usa mais
* Precisa ganhar dinheiro sem sair de casa e online
* Quer começar um negócio com baixo investimento
* É bom em vendas, principalmente no mundo digital

Se identificou? Então, agora só resta descobrir: brechós online são confiáveis e ajudam quem deseja trabalhar lucrando alto em casa? E, quais os melhores sites? Veja as respostas no material a seguir.

Como montar um brechó online?

Vender coisas usadas sempre foi um bom negócio. Mas, diferente do que acontecia antigamente, agora é possível ofertar seus produtos para diferentes partes do Brasil e outros países anunciando em brechós online. Veja um passo a passo de como proceder

Continua após a publicidade

Selecione quais produtos deseja vender em um brechó online

Para começar, defina quais produtos vai vender. Muita gente pensa logo em roupas, mas existem vários segmentos de brechó que são muito rentáveis, como:

  • eletroeletrônicos;
  • brinquedos;
  • móveis;
  • jogos;
  • itens de papelaria;
  • livros.

Com isso você terá a definição do público-alvo que deseja conquistar, e também do mix de produtos — como se chama o conjunto de itens a ser vendido.

icon

Mas, e se você só quer vender itens que já não usa mais e tem um pouco de tudo?

Fazer essa análise vai ajudar na escolha de qual brechó online escolher, quais valores pedir e até que linguagem usar para vender seus produtos. Ou seja, você não vai criar um negócio segmentado, mas pode ser mais eficiente nas suas vendas.

Como você verá adiante, alguns brechós online são voltados para roupas, outros para bolsas etc. E há aquelas plataformas que permitem vender de tudo. Portanto, a depender do que você quer comercializar, já consegue excluir algumas opções de ferramentas.

Analise qual o tipo brechó online ideal para vender lucrando alto em casa

Dentro do seu projeto, você já precisa escolher o melhor brechó online para divulgar seus produtos. A ferramenta é fundamental — e há de todos os tipos. Geralmente, elas são configuradas como:

Continua após a publicidade

  • marketplace: é uma plataforma que permite vender diferentes tipos de produtos (novos e usados) e tem uma proposta comercial mais colaborativa. É o modelo mais simples e barato;
  • loja virtual: é um site criado por você. É mais custoso e requer todo o trabalho de divulgação. Por isso, é recomendado para quem já tem uma clientela bem formada;
  • redes sociais: são mais informais e você pode vender o que quiser. No entanto, o alcance pode ser menor. Caso seja aberto um grupo ou uma página para o brechó online, será necessário divulgá-lo mais frequentemente para atrair interessados.

Além desses três tipos, existem diferenças entre as plataformas de marketplace. Algumas delas são focadas em produtos de grife. Outras são mais flexíveis. Observar essa questão já ajuda a determinar a melhor alternativa.

brechó online de marcas famosasBrechós online segmentados ajudam a encontrar mais facilmente os compradores para seus produtos. É o caso de e-commerces como o Nobz com produtos de luxo de segunda mão.

Veja qual o custo-benefício de cada brechó online

Ainda é preciso ir além. Existem dois aspectos essenciais a atentar, custos e facilidades. Nesse caso, verifique:

  • qual é a taxa cobrada pelo site e como funciona o frete, se usar uma plataforma de marketplace;
  • o valor do domínio do site, da criação da página, do provedor e outros, se criar uma loja virtual;
  • quanto tempo leva para você receber o valor dos produtos após o pagamento do cliente;
  • como é feito o resgate da quantia, isto é, se ocorre via PIX, crédito no site etc.;
  • se é preciso acumular determinado valor para fazer o saque.

Perceba que os critérios a avaliar mudam conforme o tipo de ferramenta usada. Se for um marketplace, há menos custos com a criação do site, já tem um público que gosta do tipo de produto que você pretende vender, mas será necessário se adequar às regras da plataforma, que inclui o pagamento de uma comissão sobre a venda, é claro.

Por outro lado, a loja virtual implica mais custos e trabalho, já que você precisará fazer tudo sem a ajuda de ninguém. A vantagem é ter as facilidades que quiser.

Nas redes sociais, depende do que você quiser. De toda forma, será preciso cuidar de todos os aspectos, como pagamento, envio etc. Além disso, na prática, para vender formalmente no Instagram, por exemplo, é preciso abrir uma loja online no Facebook, fazer uma integração e, claro, pagar uma taxa por venda.

Continua após a publicidade

Normalmente, o marketplace é o começo de todo mundo. Afinal, ele facilita a divulgação dos produtos, gerencia boa parte das atividades (como envio e pagamento) e tem custos mais baixos. Por isso, vamos dar continuidade ao processo só com essa modalidade, ok?

Faça o cadastro no site de brechó e comece a vender (dicas!)

Agora que você entendeu como funciona, chega o momento de se cadastrar na plataforma. Para começar, vale a pena escolher apenas uma delas e ter as primeiras experiências.

Com o tempo, você pode se cadastrar em outras plataformas ou até criar um site próprio. Tudo depende de como você lidará com o brechó online.

Para se cadastrar na plataforma, verifique os requisitos. Normalmente, basta ter mais de 18 anos e inserir seus dados pessoais, como nome, CPF e e-mail.

Continua após a publicidade

Depois de se registrar, é hora de otimizar suas vendas. Assim, algumas dicas práticas podem ajudar a conquistar mais clientes e lucrar alto no mundo digital:

  • defina um preço justo. Ou seja, você deve ter lucro. No entanto, o preço do produto deve ser compatível com um item usado. Mais do que isso, precisa ser atraente para o cliente. Assim, alcança-se o equilíbrio;
  • venda produtos de familiares e amigos. É claro que isso não vai sair de graça. No entanto, ofereça-se para divulgá-los e negocie uma comissão. Assim, vocês estabelecem uma relação de ganha-ganha;
  • promova seus produtos nas redes sociais. Esse canal não precisa ser o único. Você pode utilizá-lo em combinação com uma plataforma de brechó online. Desse modo, atinge um número maior de pessoas e divulga os itens que tem para comercializar;
  • faça promoções temáticas. Aproveite as datas comemorativas, como Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Dia das Mães, Dia das Crianças, Natal, Páscoa etc.; 
  • crie combos. Essa é uma forma de incentivar a compra. É o caso de definir que a compra de dois produtos gera um desconto especial, por exemplo;
  • invista em fotos de qualidade. Elas são o chamariz para fechar negócios e também podem se tornar diferenciais. Inclusive, vale a pena investir em vídeos, se possível;
  • ofereça diferentes opções de frete. Se você tiver uma loja virtual ou vender pelas redes sociais, vale a pena investir no envio, porque é um fator decisivo para a compra;
  • invista em um bom atendimento. Esse é o canal de contato com o cliente e contribui para vender mais no futuro. Opte por fazer um bom trabalho de pós-venda para se diferenciar;
  • tenha criatividade nas descrições dos produtos. Quanto melhores elas forem, maior é a chance de vender. Você pode ser irreverente, fazer brincadeiras e o que mais quiser;
  • compre itens usados de outros brechós que possam valer mais, assim, você aumenta seu mix de produtos, diminui a concorrência, e se estabelece como um brechó online forte no mercado.

Seguindo todas essas dicas, você tem mais chance de sucesso. Agora, você já sabe como montar um brechó online. Falta só conhecer as plataformas à sua disposição. Que tal conhecer algumas?

5 brechós online para ganhar dinheiro

Com certeza, você já ouviu falar desse brechó online. Mas será que o Enjoei é confiável?

Saiba que sim. A plataforma está há anos no mercado e já tem mais de 4 milhões de produtos de diferentes categorias, como:

  • acessórios;
  • brinquedos;
  • roupas;
  • eletrodomésticos;
  • móveis.

Qualquer pessoa com mais de 18 anos pode vender e comprar no marketplace. Em ambos os caos, é preciso se registrar.

Continua após a publicidade

Para quem quer vender, depois do cadastro, você abrirá uma “lojinha”, como o site chama. Quem decide o preço de cada item é o comprador, desde que respeite o mínimo de R$ 9. Da mesma forma, precisa responder às dúvidas.

Quando a venda é fechada, você faz o envio por Correios. O valor é repassado ao vendedor no prazo de 15 dias corridos a partir da data de pagamento.

No entanto, é preciso haver passado 8 dias da confirmação de recebimento ou da comprovação da efetivação de entrega.

Em relação aos custos, há cobrança de uma comissão de 13%. Ainda há uma tarifa fixa, que varia de acordo com o valor da operação:

  • vendas até R$ 15: R$ 2,50;
  • vendas de R$ 16 a R$ 50: R$ 5,50;
  • vendas de R$ 51 a R$ 70: R$ 7,50;
  • vendas de R$ 71 a R$ 100: R$ 8,50;
  • vendas de R$ 101 a R$ 150: R$ 13,50;
  • vendas de R$ 151 a R$ 300: R$ 22,50;
  • vendas de R$ 301 a R$ 500: R$ 25;
  • acima de R$ 501: R$ 27,50.

Continua após a publicidade

Vale a pena destacar que a tarifa fixa é cobrada em dobro se houver um cancelamento. Você ainda pode optar por um seguro contra extravio, que também é cobrado conforme o valor recebido pelo vendedor.

Agora você já sabe que o site Enjoei é seguro. Basta colocar seus produtos na lojinha e começar a divulgá-los.

O site Enjoei é confiável e seguro?

Sim, sob dois aspectos. A lógica comercial de envio e recebimento de dinheiro é bem justa, tanto para os vendedores quanto para os compradores. Além disso, o site Enjoei também é seguro, usando ferramentas de proteção da navegação e dados dos seus usuários.

O TROC se autodenomina o maior brechó premium online. Isso significa que são vendidos somente produtos de marcas conceituadas. São aceitos:

  • roupas;
  • bolsas;
  • calçados;
  • acessórios.

Para começar a vender, é preciso ter 15 peças ou mais, atender aos padrões de qualidade do TROC e fazer parte de uma das marcas aceitas. Você pode consultar todas elas na página da plataforma.

Continua após a publicidade

Os produtos a serem vendidos devem ser enviados dentro de uma caixa lacrada. Após o recebimento, eles serão avaliados individualmente.

No prazo de 15 dias úteis, você receberá um link para aprovar ou editar os preços das peças. É isso mesmo. A própria plataforma diz quanto cada unidade custa, mas você pode alterar o valor em até 5 dias corridos.

Então, as peças são anunciadas depois de serem cadastradas e fotografadas. O que acontece com o que não for aceito? Existem três possibilidades:

  • solicitar a devolução, pagando o envio;
  • enviar a peça para brechós parceiros da TROC;
  • encaminhar para doação e a TROC faz toda a logística.

Além disso, a empresa tem uma política de comissão específica. Veja como fica:

  • peças de até R$ 250: 40%;
  • peças de R$ 250,01 a R$ 750: 50%;
  • peças de R$ 750,01 a R$ 2.999,99: 60%;
  • a partir de R$ 3.000: 70%.

Continua após a publicidade

Assim que você fizer alguma venda, receberá a notificação por e-mail. O resgate pode ocorrer a partir de 30 dias da confirmação.

Dá para ganhar dinheiro rápido no TROC?

Seus produtos precisam ter o padrão da TROC, serem aprovados pela equipe de curadoria interna e, claro, atrair um comprador. Considerando tudo isso, pode não ser rápido ganhar dinheiro no site, mas você terá bons ganhos com ele.

Se você quer saber como montar um brechó online, também precisa conhecer o Repassa. Ele funciona de forma similar à TROC.

Nesse caso, você deve enviar as peças por meio da Sacola do Bem. Ela deve ser comprada via plataforma no link “Peça a sua Sacola do Bem”. Os itens aceitos são roupas, calçados e acessórios.

Em seguida, os itens passam por curadoria, fotografia e cadastro. Eles são incluídos no brechó online e seu preço é definido por especialistas.

Continua após a publicidade

No entanto, você pode reduzi-los em até 50% ou aumentá-los em até 25%. A comissão recebida é de 50% do valor.

Os produtos reprovados podem ser doados a parceiros ou serem recebidos de volta. Nesse último caso, é preciso pagar R$ 24,99. O dinheiro do saque pode ser:

  • doado para uma ONG parceira;
  • utilizado para compras no site;
  • transferido para uma conta bancária.
garimpario

4. Garimpário

O Garimpário é um brechó online que alia estilo à responsabilidade ambiental. Nele, são vendidos:

  • roupas;
  • calçados;
  • bolsas e mochilas;
  • acessórios.

Nesse caso, você não pode simplesmente criar uma lojinha virtual para vender. A plataforma procura por peças específicas e divulga quais está procurando no próprio site.

Se você tiver alguma peça que  Garimpário busca, basta enviar um e-mail para [email protected] ou falar com o brechó por WhatsApp. Ali é feita a negociação de pagamento e preço das peças.

Continua após a publicidade

O Garimpário é confiável?

O Garimpário não tem registros de reclamação no Reclame Aqui. Além disso, está sempre respondendo e interagindo com seus seguidores nas redes sociais, o que mostra uma preocupação com a satisfação dos clientes e imagem da marca. Então, podemos dizer que o Garimpário é confiável.

Etiqueta

5. Etiqueta Única

O Etiqueta Única é outro brechó online de luxo. Por isso, todas as peças passam por curadoria para autenticação e higienização.

Nesse caso, nem adianta saber como montar um brechó online. Na verdade, você deve preencher um formulário no site para que a equipe entre em contato.

A retirada dos produtos é feita em São Paulo ou no Rio de Janeiro pelo portador da Etiqueta Única. Para outras localidades, há código de postagem. Todas as marcas aceitas estão disponíveis no site da Etiqueta Única.

Continua após a publicidade

O preço é definido pela equipe técnica. Um e-mail é enviado com a sugestão de valor, mas o vendedor pode aprová-lo ou não.

Após a venda, o valor da peça comprada é repassado à vista após 30 dias. O produto fica à venda por tempo indeterminado. Se você quiser tirá-lo do brechó antes de 3 meses, é cobrada uma taxa de R$ 75 por unidade.

E se a peça for recusada pela curadoria, o frete de devolução é de responsabilidade de quem tentou vendê-la. Em relação à comissão do vendedor, ela depende do preço final do produto. Não há mais informações no site. Para entender melhor, é preciso enviar e-mail para [email protected]

Depois de ver todas essas opções, você já entende como montar um brechó online, sabe o que precisa fazer e quais são as plataformas disponíveis. Agora é só começar!

Continua após a publicidade

Perguntas frequentes

Vale a pena montar um brechó online?

Sim, já que exige baixo investimento inicial e, dependendo do produto, é possível ter um lucro de até 20% nas vendas.

Qual o melhor brechó online?

O Enjoei é confiável e seguro, portanto, pode ser considerado o melhor brechó online na atualidade. Além disso, também é bem interessante para que está começando pois permite a oferta de diferentes tipos de produtos, inclusive móveis.

Qual o maior brechó do Brasil?

O TROC vem faturando muito milhões nos últimos anos. O Enjoei também é muito grande e, inclusive, abriu seu capital na Bolsa da Valores no final de 2020. Assim, podemos dizer que os dois são os maiores e mais fortes, nacionalmente

Como montar um brechó online sem investir?

É possível começar ofertando os produtos na própria rede social, ou anunciar em e-commerces especializados.

Como montar um brechó online de sucesso?

Segmentar a área de atuação para conhecer os clientes, fazer a seleção de produtos adequada, bem como estabelecer preços justos e atraentes. Também vale criar promoções, aumentar o estoque de produtos e usar o marketing digital para ajudar na divulgação.

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

2 comentários

  1. MARGARETH BARBOSA

    Muito boa a ideia de vender online, por isso quero montar meu brechó.

  2. MARGARETH BARBOSA

    Adorei a ideia de fazer um brechó, quero entrar nesse mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.