Como investir em dólar? 7 opções de investimento!

Investir em dólar é mais simples do que parece. Entenda todas as possibilidades!

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Se você está começando no mercado financeiro e procura alternativas para diversificar a carteira, vale a pena aprender como investir em dólar.

No momento, esta é a moeda mais valorizada do mundo e está presente em diferentes produtos e ativos, de modo que não se trata apenas de uma opção rentável, como também traz variedade para o investidor. Entretanto, muitos iniciantes nesse ramo podem ter dúvida sobre como investir em dólar da maneira correta, ou podem não conhecer todas as possibilidades desse segmento.

Continua após a publicidade

Pensando nisso, nós preparamos um guia especial sobre o assunto, com 7 opções de investimento para você aprender como diversificar a sua carteira com uma das rendas variáveis mais populares da atualidade. Veja um resumo abaixo:

InvestimentoVantagensLimitações
Moedauso da moeda em si;
aproveitar baixas cotações.
pouco prático;
sujeito à tributação e spread.
Fundos de investimentoalta capacidade de diversificação;
gestão profissional de ativos;
fácil de investir.
sujeito à taxas de administração
e performance;
sujeito à tributação.
ETFsalta capacidade de diversificação;
possibilidade de seguir índices internacionais;
fácil e barato de investir.
sujeito à taxas de administração;
sujeito à tributação.
Empresas brasileiras
com receita dolarizada
fácil e barato de investir;
menos burocrático do que o investimento
em empresas estrangeiras;
possibilidade de apoiar empresas brasileiras;
boa diversidade de setores;
recebimento de lucros recorrentes.
sujeito à tributação;
escolhas limitadas à bolsa brasileira;
sujeito ao risco fiscal brasileiro.
Contratos futurospossibilidade de ganho no curto prazo.sujeito à tributação;
exige alto nível de conhecimento;
investimento de alto risco;
exige margem de garantia.
BDRsfácil e barato de investir;
menos burocrático que o investimento direto;
possibilidade de investir em empresas que
não estão localizadas no Brasil;
recebimento de lucros recorrentes.
sujeito à tributação e taxas;
baixa liquidez em alguns casos.
Empresas estrangeirasser sócio de uma empresa estrangeira;
acesso à empresas de setores que não
existem no Brasil;
acesso à todo o mercado internacional
e outras moedas;
recebimento de lucros em dólar.
exige conta em corretora estrangeira;
sujeito à tributação, taxas e spread;
mais burocrático;
pode exigir conhecimentos em inglês.

Como investir em dólar: 7 opções de investimento

O mercado de aplicações oferece várias possibilidades de investimento com dólar, especialmente por conta da grande valorização e credibilidade que a moeda adquiriu nas últimas décadas.

Continua após a publicidade

Atualmente, o dólar é utilizado como principal referência monetária do mundo, com alto poder de influência na economia global, e, consequentemente, nos produtos de investimento. Por esse motivo, aprender como investir em dólar pode ser útil para quem busca formas de diversificar a carteira com grande potencial de rentabilidade.

Por outro lado, muitos investidores podem não conhecer as diferentes alternativas que permitem adquirir dólar como aplicação, ou possuem receios por se tratar de uma renda variável. No entanto, existe um leque de possibilidades para todos os tipos de investidores, desde agressivos até perfis mais conservadores.

Por isso, vale a pena aprender como investir em dólar de diferentes maneiras, e avaliar as principais características de cada opção, para definir a que melhor combina com a sua carteira. A seguir, confira 7 investimentos com dólar para diversificar as suas aplicações e expandir o seu portfólio:

1. Comprar dólares

Uma das maneiras mais conhecidas de como investir em dólar é por meio da compra direta do papel, seja em espécie ou em cartões de débito, como multimoeda. No entanto, apesar da popularidade, esta pode não ser a melhor alternativa de investimento, especialmente para iniciantes e perfis mais conservadores.

Continua após a publicidade

Usualmente, a compra de dólares é vista mais como forma de proteção de patrimônio, uma vez que a moeda é a mais forte do mundo. Dessa forma, em cenários de crise econômica, é comum que investidores migrem seus ativos para segmentos mais seguros e mais valorizados, como o dólar.

Nesse caso, ocorre uma supervalorização da moeda, o que também influencia diretamente em patrimônios alocados no papel, com menos riscos de prejuízo.

Além disso, a compra direta permite a conversão em momentos em que outras moedas estão mais em conta. Por exemplo, investidores brasileiros podem converter o dólar em real quando a cotação estiver em alta, e fazer o procedimento de compra quando houver menor valorização.

No entanto, esse processo envolve mais taxas, e os riscos de oscilação também impactam este ativo mais diretamente.

Continua após a publicidade

Por esses motivos, a compra de dólar não costuma ser a primeira alternativa recomendada para aqueles que desejam incluir a moeda no seu portfólio de investidor.

2. Investir em fundos cambiais e multimercado 

Por outro lado, investir em fundos cambiais e multimercado pode ser uma opção mais fácil e mais barata, se comparada à compra da moeda. Isso porque esses fundos de investimento permitem que o investidor adquira cotas de participação, sem se expor diretamente aos riscos da aplicação.

Com a alocação do dinheiro em ativos atrelados a moedas estrangeiras, também existe a possibilidade de adquirir um fundo variado, ampliando a diversificação do ativo.

Além disso, os fundos cambiais também contam com a gestão de profissionais do segmento, de modo que os investidores não precisarão acompanhar o mercado a todo momento.

Continua após a publicidade

No entanto, existem alguns encargos específicos que podem ser cobrados sobre este ativo, como a incidência de Imposto de Renda e a taxa de administração, por conta da gestão externa.

3. Investir em ETFs 

Os ETFs são especialmente recomendáveis para quem deseja aprender como investir em dólar de maneira facilitada e acessível. Isso porque esses fundos de índice, assim como os fundos cambiais, também permitem uma aplicação de recursos indiretamente, de modo que o investidor pode ter acesso aos produtos com mais praticidade.

Além disso, investir em dólar por meio de ETF também é uma alternativa mais simples, pois permite a transação direto na bolsa de valores brasileira, sem intermediários internacionais.

Nos últimos meses, os ETFs ganharam considerável visibilidade no mercado, por conta da estreia de novos fundos listados na bolsa de valores brasileira, inclusive índices internacionais com réplica do dólar.

Continua após a publicidade

Dessa forma, o investidor pode adquirir a moeda de forma indireta, com menos riscos e rentabilidade considerável. Nesse caso, é preciso buscar ETFs que repliquem indicadores relacionados com o dólar americano, como o IVVB11 e o NASD11.

A boa notícia é que existe uma variedade considerável de fundos de índice disponíveis no mercado, que possibilitam que iniciantes aprendam como investir em dólar com mais facilidade.

4. Investir em empresas com receita dolarizada 

Outra alternativa de como investir em dólar é por meio de empresas com receitas dolarizadas. Trata-se de companhias listadas na bolsa de valores que têm seu faturamento ligado à moeda. Usualmente, são empresas exportadoras que são beneficiadas pela alta do dólar.

Assim como os ETFs, as empresas com receita em dólar também são uma opção mais acessível, com investimento direto na B3.

Continua após a publicidade

Apenas como exemplo (e não recomendação de investimento), podemos citar algumas alternativas interessantes de exportadoras que se destacam no mercado brasileiro, como:

  • Petrobrás;
  • Vale;
  • Weg;
  • Klabin.

Nomes do segmento de siderurgia e mineração costumam ter boa representatividade no segmento.

Dessa forma, aplicar recursos nessas empresas também permite que o investidor trabalhe com dólar de forma indireta, com menos riscos e menor exposição, além de investir em um empreendimento e não simplesmente em uma moeda.

5. Comprar ou vender contratos futuros de dólar 

Entre as alternativas para aprender como investir em dólar, existe a possibilidade do investidor se deparar com os contratos futuros. Essa opção é conhecida pelos mais experientes, mas costuma ser mais arriscada do que as demais.

Isso porque investir em contratos futuros depende de uma experiência e conhecimento de mercado mais apurados, não sendo indicado para todos os investidores.

Continua após a publicidade

Esse investimento não é uma aposta, mas pode dar essa ideia pela natureza da análise dos negociadores, que é bastante subjetiva e pessoal.

Nesse caso, o interessado analisa o mercado e toma uma decisão quanto à subida ou queda de preço do dólar. Assim, se compromete a comprar ou vender certa quantidade de ativos em dólar por um preço pré-determinado. Dessa forma, se o contrato estiver valorizado, é possível obter lucros com a operação. Por outro lado, o investidor terá que lidar com prejuízos no caso de baixas.

Conhecer o funcionamento do mercado é essencial para atuar com esse produto, aliado a uma análise criteriosa para “prever” o comportamento do dólar no futuro. De qualquer forma, esse também é um método que exige mais capital, pois o alto risco também demanda uma margem de garantia para cobrir possíveis perdas.

6. Investir em BDRs 

Os BDRs, ou Brazilian Depositary Receipts, são recibos de empresas negociadas no exterior. Nesse caso, o investidor adquire esses papéis indiretamente, e conta com um certificado de depósito mobiliário. 

Continua após a publicidade

Por exemplo, uma empresa americana que negocia as ações na bolsa de valores de seu país, permite a compra desses papéis no Brasil, por meio de BDRs organizados pela própria companhia ou por uma instituição depositária.

Com isso, interessados em aprender como investir em dólar podem utilizar essa alternativa, que é mais simples do que aplicar recursos diretamente no exterior, além de ser feita em reais e na nossa bolsa. Algumas empresas com BDRs listados na B3, são:

  • Amazon (AMZO34);
  • Apple (AAPL34);
  • Facebook (FBOK34);
  • Microsoft (MSFT34);
  • Netflix (NFLX34).

Embora seja uma opção ainda pouco utilizada, principalmente por conta da baixa liquidez de alguns papéis, investir em BDRs pode ser mais prático do que outras alternativas para quem quer contato direto com empresas estrangeiras.

7. Investir no exterior 

Por fim, também é possível aprender como investir em dólar por meio de aplicação de recursos no exterior. Com essa alternativa, o investidor atuará diretamente no mercado internacional, e, por consequência, operará com moedas estrangeiras, como dólar e euro.

Continua após a publicidade

No entanto, essa opção também pode ser mais burocrática, especialmente para iniciantes. Isso porque é necessário abrir uma conta em uma corretora estrangeira, que ofereça serviços especializados para esse tipo de operação.

Embora o mercado externo tenha mais opções de empresas, as taxas e tributações dos ativos podem dificultar o acesso do investidor.

Além disso, também é preciso ter mais conhecimento e experiência no segmento para saber escolher boas empresas. Mais do que isso, a atuação diretamente no exterior pode demandar que o investidor saiba inglês para operar nas plataformas internacionais, dependendo de qual operadora escolher.

O que investir em dólar quer dizer? 

Apesar do número de alternativas disponíveis, muitos investidores ainda podem ter dúvidas sobre o que significa aprender como investir em dólar.

Continua após a publicidade

Em um primeiro momento, aplicar recursos nesse tipo de renda variável quer dizer que o investidor estará diversificando a carteira com a moeda mais influente do mundo.

Com isso, as chances de quebra e grandes prejuízos podem diminuir, embora não sejam nulas. Por outro lado, a oscilação da moeda, principalmente em relação ao real, também é um ponto a ser considerado.

Além disso, entender como investir em dólar também significa adquirir conhecimentos sobre outras áreas do mercado financeiro, o que é essencial para quem deseja se tornar um profissional ou investidor mais experiente.

No entanto, adquirir produtos em dólar também significa ter de administrar um ativo sem garantias de ganho. Mesmo que a moeda seja forte, ainda se trata de uma renda variável, de modo que os lucros não são certos ou fixos.

Continua após a publicidade

Ainda, aprender como investir em dólar permite que o investidor entenda melhor sobre como funciona o cenário econômico internacional, e do seu próprio país. Dessa forma, pode operar com muito mais segurança e solidez, seja com produtos de renda variável ou em outras áreas do mercado financeiro.

Quais as vantagens de aprender a como investir em dólar? 

Para entender porque aprender como investir em dólar, vale a pena conhecer também as vantagens que essas operações podem oferecer.

Além de ser uma das alternativas mais populares de renda variável, a aplicação de recursos em produtos de dólar traz alguns benefícios para o investidor. Confira alguns dos principais:

Proteção do capital

Em momentos de crise ou dificuldades econômicas, moedas de países emergentes, como o Brasil, tendem a desvalorizar em relação a outros papéis estrangeiros. Dessa forma, aumenta-se a propensão de queda nos rendimentos da maior parte dos ativos que acompanham essa moeda, como o real.

Continua após a publicidade

Assim, investidores que desejam proteger seu capital dessas oscilações, especialmente causadas por incertezas em cenários externos, podem apostar em aprender como investir em dólar.

Trata-se de uma alternativa considerável, pois o dólar, de forma semelhante ao ouro, é utilizado como reserva mundial, e, como mencionado, tende a se valorizar mesmo em situações de crise internacional.

Possibilidade de boa valorização

Apesar das oscilações que enfrenta em relação aos mercados externos, o dólar segue como moeda mais forte do mundo desde a Segunda Guerra Mundial. Com isso, a tendência é que esse papel continue com boa valorização nos próximos anos, ou, ao menos, permaneça com a mesma credibilidade e solidez em comparação às outras moedas.

Dessa forma, produtos que acompanham o dólar também contam com maiores chances de valorização, e, consequentemente, de rendimentos favoráveis ao investidor.

Continua após a publicidade

É claro, essa possibilidade também varia de acordo com outros pontos, como investimento direto ou indireto, e quantidade de ativos que compõem a carteira. No entanto, de forma geral, saber como investir em dólar é uma boa maneira de adquirir ativos com boas chances de valorização.

Diversificação

Por fim, vale a pena mencionar que aprender como investir em dólar apresenta uma ampla diversidade de alternativas para o investidor iniciante.

Como mencionado acima, existem vários ativos que trabalham com essa moeda, seja de forma direta ou indireta. Assim, o investidor é livre para escolher a aplicação que melhor combina com o seu perfil, do mais agressivo ao mais conservador, mesmo que se trate de uma renda variável.

Além disso, a diversificação no catálogo de produtos que trabalham com dólar também permite que o mercado continue se movimentando em diferentes segmentos.

Continua após a publicidade

Dessa forma, evita-se uma concentração de recursos em apenas uma área, equilibrando o cenário econômico e permitindo novas atuações dos investidores.

4 coisas que você deve saber antes de investir em dólar

Por fim, depois de aprender como investir em dólar, existem alguns pontos de atenção que vale a pena conhecer antes de efetivamente realizar uma transação no segmento. Essas recomendações poderão auxiliar o investidor em sua carreira, permitindo um investimento mais tranquilo e bem-sucedido.

Por isso, confira 4 coisas que o investidor deve saber antes de investir em dólar:

1. Separe uma pequena % da renda para esse tipo de investimento 

Antes de mais nada, é importante definir apenas uma pequena porcentagem da renda disponível para investimentos em dólar. Concentrar todo o capital em apenas um produto, principalmente de renda variável, pode ser uma escolha arriscada, que amplia as chances de prejuízo.

Continua após a publicidade

Por outro lado, com apenas uma porcentagem de aporte, o investidor poderá ter uma carteira mais diversificada, enquanto opera com diferentes ativos ao mesmo tempo.

2. Aproveite os momentos de baixa do dólar 

Aprender como investir em dólar também significa saber quando aproveitar os momentos de baixa e alta da moeda.

Quando o papel está em baixa, muitos investidores preferem migrar para outros ativos. No entanto, essa pode ser a ocasião ideal para adquirir mais recursos, e diversificar a carteira com um menor valor de investimento.

Por outro lado, em momentos de alta do dólar, vale a pena diminuir o aporte em vez de cessar completamente, para poder aproveitar os rendimentos mesmo nesse período.

Continua após a publicidade

Em resumo, é preciso estabelecer e alcançar um preço médio que equilibre essas duas oportunidades, e permita ao investidor ter bons resultados em cada oscilação.

3. Mantenha um bom controle 

Para investir em dólar de maneira apropriada, o investidor deve manter um controle mais eficiente das suas aplicações e rendimentos. Isso porque é necessário avaliar outros elementos além da rentabilidade, como a incidência de taxas e tributações.

O investimento no exterior exige que o investidor entenda as regras tributáveis no Brasil e no exterior para os ativos escolhidos. Além disso, é preciso declarar rendimentos recebidos e também ativos em custódia na declaração anual de imposto de renda.

Por isso, ao aprender como investir em dólar, não esqueça de se informar sobre essas regras e manter um controle confiável e atualizado para evitar problemas futuros.

Continua após a publicidade

4. Fique atento às taxas 

Por fim, considerar as taxas ao investir no exterior é fundamental em todos os segmentos. Além de influenciar no resgate dos rendimentos, os encargos podem ser significativos em todas as etapas da transação.

Por exemplo, a existência de tarifas como câmbio e IOF, para enviar dinheiro para o exterior, alteram o valor do aporte necessário para realizar a operação.

Enquanto isso, taxas como spread influenciam no resgate dos lucros, principalmente se forem rendimentos recebidos diretamente em dólar.

E, claro, muitos produtos também possuem taxas diversas, como taxa de administração, para fundos de investimento, ou valores de transação das corretoras especializadas.

Continua após a publicidade

Por isso, ao considerar aprender como investir em dólar, é importante ficar atento para todas as possíveis taxas que interferem nesses ativos. Pesquise e opte por meios menos custosos, mas sem deixar de levar em conta a qualidade e segurança das instituições.

Vale a pena aprender como investir em dólar?

Mesmo que o investidor ainda esteja avaliando suas possibilidades, vale a pena aprender como investir em dólar.

Conhecer as diferentes possibilidades de aplicação de recursos no exterior permite que iniciantes ampliem sua experiência no mercado financeiro, atuando com mais confiança e garantia.

Para ter uma carreira bem-sucedida no mercado, é fundamental diversificar a carteira com diferentes tipos de ativos, inclusive de renda variável. Nesse sentido, os investimentos no exterior se configuram como uma opção interessante, especialmente pela variedade de seu catálogo.

Continua após a publicidade

Existe uma série de produtos disponíveis nesta moeda, atuando de forma direta e indireta, para todos os tipos de perfis. No entanto, muitas pessoas desconhecem essas possibilidades, e aprender como investir em dólar permite esse contato inicial.

Por fim, para aqueles que desejam adquirir um ativo com boas chances de rentabilidade e grande variedade, se informar sobre as principais alternativas do mercado de dólar é o primeiro passo para um investimento de sucesso.

Assim, vale a pena aprender mais sobre esse segmento, e ampliar as possibilidades para construir uma carteira diversificada, sólida e rentável.

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de ativar as notificações do Push e assinar a newsletter do iDinheiro para receber todas as novidades em tempo real!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.