O Brasil tem 63,8 milhões de inadimplentes, segundo dados de janeiro de 2020 da Serasa Experian. O dado está em crescimento e apresentou uma alta de 2,6%, quando comparado ao mesmo de 2019. Quando consideradas as pessoas com contas em atraso, chega a 40,8%. Se você está nessa estatística, talvez esteja se perguntando: como conseguir um empréstimo?

Calma! Nesse momento, é preciso ser inteligente. Afinal, pouco adianta contratar a primeira opção que aparecer. Quando você faz isso, pode aumentar seu endividamento e prejudicar sua situação financeira. Por isso, o ideal é fazer uma análise apropriada para selecionar as melhores alternativas.

Continua após a publicidade:

Como fazer isso? É o que vamos apresentar neste artigo, a partir de algumas dicas práticas. Que tal conferir?

Procure uma instituição financeira de sua confiança

Os empréstimos podem ser ofertados tanto por bancos quanto por financeiras. Ambos são regulados pelo Banco Central. A diferença entre eles é que somente os primeiros oferecem conta-corrente. No entanto, isso pouco interfere nas linhas de crédito.

Continua após a publicidade

Dentro das opções existentes, é preciso ter um grande cuidado. Faça uma pesquisa extensa sobre a reputação da instituição. Pesquise seu nome no Google e acesse o perfil no Reclame Aqui.

Considere também as fintechs de crédito. Elas são empresas que reúnem tecnologia e serviços financeiros que atuam de forma 100% online. Ainda assim, são reguladas e bastante seguras.

Apesar disso, existem muitos golpes na internet. Há diferentes modalidades, sendo a principal a que oferece um falso empréstimo pelo WhatsApp. Só essa alternativa aumentou 198% entre 2017 e 2019.

Por isso, pesquise e desconfie sempre. Caso alguma empresa exija pagamento de algum valor antes da concessão do empré— a título de análise de crédito, por exemplo —, saiba que é golpe. Essa prática é proibida.

Continua após a publicidade

Algumas empresas confiáveis que trabalham com empréstimos são:

Além dessas empresas, você pode conseguir um empréstimo em qualquer banco tradicional. Outra opção é usar os marketplaces de crédito. Um deles é o Serasa eCred.

Considere as opções de empréstimo disponíveis

No mercado, estão disponíveis diferentes alternativas de empréstimos. A depender da sua escolha, a taxa de juros será mais alta ou mais baixa. Por isso, é válido fazer uma análise adequada para chegar à melhor opção. Entre as alternativas disponíveis estão:

Empréstimo pessoal

É oferecido para qualquer pessoa, inclusive negativados — essa opção está disponível apenas em algumas empresas. A taxa de juros e as condições mudam bastante;

Empréstimo com garantia de imóvel ou veículo

Tem taxas mais baixas, pois tem um desses bens como garantia. Assim, em caso de inadimplência, o objeto pode ir para o banco. A vantagem, além dos juros menores, é a possibilidade de contratar um valor mais alto, com prazo de pagamento mais longo;

Continua após a publicidade

Empréstimo consignado

É aquele voltado para servidores, pensionistas, aposentados e trabalhadores com carteira assinada. As taxas de juros são baixas, porque a parcela é descontada diretamente da folha de pagamento. No entanto, o valor contratado nunca pode ultrapassar 30% da renda. Além disso, a opção de adiantamento das parcelas nem sempre está disponível.

Rotativo

É uma modalidade embutida no cartão de crédito. Você entra automaticamente no rotativo quando paga um valor parcial da fatura. Com isso, seu limite fica comprometido e é preciso quitar o total no mês seguinte. Caso contrário, é necessário fazer uma renegociação.

Cheque especial

Consiste em uma modalidade da conta-corrente. É um limite pré-aprovado, que está disponível para qualquer momento que desejar utilizá-lo. São aplicadas taxas de juros altas, mas a regra é que o máximo seja de 8% ao mês.

Por outro lado, é cobrada uma tarifa de 0,25% ao mês apenas para manter a disponibilidade de quantias superiores a R$ 500 como limite. Apesar da regra, a maioria dos bancos não cobra essa taxa.

Continua após a publicidade

Refinanciamento imobiliário

Surge quando você entrega um imóvel já quitado como garantia de pagamento. Os juros são mais baixos e o prazo de pagamento é maior. É similar ao empréstimo com garantia.

Antecipação de Imposto de Renda (IR) e 13º salário

São duas opções em que você adianta um dinheiro que vai receber. Geralmente, é oferecida apenas para correntistas. Por ter uma espécie de garantia, as taxas de juros tendem a ser melhores.

Faça várias simulações para conseguir um empréstimo

Além de pesquisar, é importante fazer simulações para conseguir a melhor alternativa. Todas as instituições financeiras que oferecem linhas de crédito têm sistemas que fazem essa pré-proposta.

Ali, também são apresentadas as taxas de juros e as condições de pagamento. Conforme você fizer simulações, verá que as alternativas apresentadas são bastante diferentes. Por isso, nunca ache que a primeira oferta é a melhor. Continue procurando.

Continua após a publicidade

Observe que essa oferta é apenas inicial. Se estiver de acordo, você terá que formalizar o pedido. Aí sim seu histórico será analisado e as condições reais serão apresentadas.

Organize seu orçamento

Saber como conseguir um empréstimo exige uma organização do orçamento. Com a simulação, você já tem uma ideia do valor das parcelas e do prazo de pagamento. Chega a hora, então, de analisar seus gastos e seus ganhos para pagar a dívida em dia e evitar um endividamento maior.

A melhor forma de fazer isso é anotar todos os gastos e os ganhos em uma planilha ou aplicativo financeiro. Veja onde pode cortar despesas e faça pequenas substituições, por exemplo, mudar o plano de internet ou da TV a cabo, e evitar ir a restaurantes.

Envie seus documentos corretamente

Para conseguir um empréstimo, é preciso apresentar seus dados. É necessário incluir CPF, RG e comprovantes de renda e de residência. Nesse último caso, vale faturas de água, energia elétrica, telefone etc., desde que tenham sido emitidas há menos de 3 meses.

Continua após a publicidade

O envio é feito diretamente pela internet, por meio da digitalização dos documentos, ou pelas agências bancárias. O processo varia conforme a instituição financeira.

Como fica claro, saber como conseguir um empréstimo é fácil. O processo é um pouco burocrático, mas vale a pena. Quanto mais pesquisas você fizer, maior é a chance de conseguir uma boa oferta.

O que achou de ver essas dicas? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário e conte o que pretende fazer!

Publicidade