Saiba como abrir uma empresa de prestação de serviços

Quer aprender a como abrir uma empresa de prestação de serviços? Não deixe de conferir esse conteúdo com tudo sobre o assunto

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Saiba como abrir uma empresa de prestação de serviços

 

Saber como abrir uma empresa de prestação de serviços é o primeiro passo para formalizar seu trabalho e dar início ao sonho do negócio próprio.

Seja quais forem os motivos, abrir uma empresa requer alguns entendimentos básicos para que o sucesso e a longevidade do negócio possam ser alcançados com maior facilidade.

Continua após a publicidade

No entanto, muitas pessoas não sabem como abrir uma empresa de prestação de serviços, e acreditam que o processo é muito mais complicado do que realmente é.

Independentemente do segmento, se você quer montar uma empresa prestadora de serviços, é fundamental entender os detalhes sobre cada categoria, diferenças jurídicas e os documentos necessários para dar sequência ao processo.

Continua após a publicidade

Por isso, se o seu objetivo é começar a empreender da forma correta, o iDinheiro preparou este guia para te ajudar nas etapas mais importantes dessa jornada. Dessa forma, organizamos este mterial da seguinte maneira:

  • O que é uma empresa de prestação de serviços?
  • Quais os principais portes de empresas de prestação de serviço?

  • Como abrir uma empresa de prestação de serviços?

  • Tipos mais comuns de empresas prestadoras de serviços

  • Qual a importância de saber como abrir uma empresa de prestação de serviços?

Essas orientações, certamente, vão ajudar na sua jornada de preparação para o processo de formalização do seu negócio. Então, confira agora mesmo e boa leitura!

1. O que é uma empresa de prestação de serviços?

Basicamente, toda remuneração recebida de uma atividade intangível, que não tenha correlação com a fabricação e venda de produtos, pode ser considerada uma prestação de serviços.

Afinal, na maioria das vezes, você depende do intelecto de um indivíduo para que determinada atividade seja executada. 

Continua após a publicidade

Esse conceito de prestação de serviços, inclusive, é definido pela Lei 8078/1990, que simplifica o conceito de serviço como “qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária”.

1.1 Popularidade das empresas prestadoras de serviços

Atualmente, existe uma grande pluralidade de pessoas buscando saber como abrir uma empresa de prestação de serviços. 

Segundo alguns dados do Portal do Empreendedor, apenas no mês de agosto de 2020, o número de Microempreendedores Individuais cadastrados no portal ultrapassou 10.6 milhões.

Esses números nos mostram como essa categoria vem crescendo ao longo dos anos e fazendo com que novas empresas passem a ganhar maior visibilidade. Sem contar o crescimento da pejotização no mercado atual.  

Continua após a publicidade

Para que você tenha uma ideia, podemos considerar como empresas prestadoras de serviços, profissões como:

  • manicure;
  • eletricista;
  • contabilidade;
  • empresas de limpeza;
  • conserto de eletrônicos;
  • redatores;

1.2 Os principais tipos de empresas prestadoras de serviços

Antes de abrir uma empresa, é fundamental entender a importância e quais são os tipos de empresas que podem atuar como prestadoras de serviços. 

Com particularidades distintas e necessidades diferentes, é possível iniciar um pequeno negócio com pouco dinheiro, ou, optar por abrir uma empresa com capital social, sócios e um budget maior. Tudo vai depender do seu segmento e objetivo. 

Por mais que uma equipe contábil seja a melhor alternativa para te direcionar neste processo, é importante que você entenda quais são os principais tipos de negócios no País.

Continua após a publicidade

1.2.1 MEI: Microempreendedor Individual

Com toda a certeza, podemos dizer que o microempreendedor individual é a porta de entrada para quem deseja aprender a como abrir uma empresa de prestação de serviços. 

Se você já presta serviços como autônomo e precisa profissionalizar o seu trabalho, essa costuma ser a melhor alternativa para quem precisa iniciar de maneira oficial no universo do empreendedorismo. 

Além de fazer com que o seu nome seja reconhecido como uma empresa, de fato, você poderá aproveitar quase todos os benefícios de ter um negócio, pagando taxas mínimas por isso. 

Os empreendedores que optam pelo cadastro de MEI costumam ter seus impostos tributados a partir do Simples Nacional

Continua após a publicidade

E, para que consigam se manter nessa categoria, evitando pagar valores mais altos de impostos e guias distintas, precisam:

  • ganhar uma receita bruta de até R$81 mil ao ano, ou no máximo R$ 6.750,00 ao mês;
  • ter, no máximo, um funcionário contratado que ganhe até um salário mínimo ou o piso da profissão;
  • não ser sócio ou administrador de outra empresa.
1.2.1.1 Quem pode ser MEI?

Quase todos os tipos de autônomos podem optar por abrir uma MEI. Para saber se é o seu caso, você pode consulta a lista de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) permitidas para microempreendedor no Portal do Empreendedor.

Além disso, vale dizer que além da sua atividade principal, ainda pode registrar outras 15 formas de atuações secundárias.

Entretanto, se você presta serviços dependendo exclusivamente das atividade intelectuais do indivíduo, como advogados, engenheiros e médicos, não pode ser MEI. Nesses casos, o enquadramento contábil será diferente dependendo do volume de ganhos, segmento etc.

Continua após a publicidade

1.3 EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

A EIRELI também é um tipo social de empresas prestadora de serviços individual que não depende de sócios para exercer suas atividades. 

Criada em meados de 2009, o objetivo foi o de simplificar a vida do empreendedor que não queria contar com o apoio de uma outra pessoa. 

Assim, o grande diferencial deste modelo de negócios, além da possibilidade de manter uma empresa de maneira individual, está na distinção e proteção do patrimônio do empreendedor.

Com a exigência mínima para a abertura de uma empresa de pelo menos cem salários mínimos (em torno de R$ 105 mil reais), você tem a segurança de que, após essa quantia, seus bens pessoais não serão impactados de forma alguma.

Continua após a publicidade

Ou seja, em casos de falência, ações judiciais ou problemas legais, o seu patrimônio pessoal estará protegido após o valor do capital social em questão. 

1.4 Sociedade Simples

Agora, se você quer saber como abrir uma empresa de prestação de serviços com mais de uma pessoa, pode optar por um dos tipos sociais com atuação coletiva. Por exemplo, a Sociedade Simples, que é uma pessoa jurídica com dois ou mais sócios, de responsabilidade ilimitada. 

Desta forma, os patrimônios e bens pessoais também podem ser considerados para as obrigações da empresa e este tipo de atuação pode ser contratada por qualquer categoria de autônomos.

1.5 Sociedade Empresária

Enquanto isso, a Sociedade Empresária, ao contrário da Sociedade Simples, possui a limitação do capital social da empresa. 

Continua após a publicidade

O tipo mais comum de Sociedade Empresária no Brasil é a LTDA (Sociedade Empresária Limitada), que além de ser mais simples, fornece maior proteção para os empreendedores.

Além disso, a Sociedade Empresária também permite que autônomos de atuação intelectual e artística se cadastrem como prestadores de serviço (como já mencionado, essa categoria não pode abrir uma MEI).

1.6 EI – Empresário Individual

O Empresário Individual pode exercer uma atividade empresarial em nome próprio, de responsabilidade ilimitada e sem sócios, mas com restrição de atividades.

A principal diferença do EI para os demais tipos sociais é que ele não possui personalidade jurídica. Em vez disso, registra seu próprio nome na razão social, formalizando sua atuação individualmente.

Continua após a publicidade

Caso o empreendedor individual queira realizar a separação de seus bens pessoais e jurídicos, pode dar início a uma EIRELI.

1.7 Empresário Individual Unipessoal 

Também conhecido por Sociedade Limitada Unipessoal, ou SLU, essa é uma das categorias mais recentes, e que traz algumas vantagens para o empreendedor que está começando.

Criada em 2019, a partir da chamada MP da Liberdade Econômica (881/2019), ela passa a ser bem parecida com as categorias MEI e EIRELI.

Oferece a mesma proteção para os empresários, mas, ao contrário da EIRELI, não define um limite mínimo de capital social, o que facilita muito para os autônomos que escolhem esse enquadramento.

Continua após a publicidade

Apesar de ser conhecida pelo nome de “sociedade”, o Empresário Individual Unipessoal também pode ser constituído de apenas uma pessoa, e, mantém a responsabilidade limitada, conferindo mais segurança para o prestador de serviços.

2. Quais os principais portes de empresas de prestação de serviço?

Ao escolher o tipo de empresa que você irá criar, chega o momento de conhecer qual será o porte adequado de acordo com as suas atividades.

Afinal, além de saber como abrir uma empresa de prestação de serviços, também é necessário entender um pouco melhor a respeito dos enquadramentos existentes.

E, por mais que a MEI não conte com esse processo inicialmente, considerando que o crescimento é algo almejado para o negócio, então, saber como fazer a migração correta da empresa poderá fazer toda a diferença em um futuro próximo. 

Continua após a publicidade

Por isso, entre os principais enquadramentos do mercado de prestação de serviços, podemos mencionar alguns como:

2.1 Microempresa (ME)

O porte de microempresa é caracterizado, principalmente, pelo total da renda bruta anual, que pode ser de até R$ 360 mil. 

Além disso, ao contrário da MEI, pode ter a participação de sócios e contratação de até 10 funcionários.

Enquanto autônomos cadastrados na MEI já são incluídos automaticamente no regime tributário Simples Nacional, a ME pode escolher, também, entre o Lucro Real e o Lucro Presumido.

Continua após a publicidade

Os tipos sociais Sociedade Simples, Sociedade Empresária e EIRELI podem se entitular como microempresa.

2.2 Empresa de Pequeno Porte (EPP)

Se seu negócio alcançar renda anual de R$ 360 mil a R$ 4.8 milhões, pode ser enquadrada como EPP.

Suas padronizações são semelhantes às das Microempresa, exceto pelo fato da empresa poder contratar de 10 a 49 funcionários.

As empresas de pequeno porte também devem escolher entre os regimes Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido, de acordo com as necessidades do negócio.

2.3 Empresa de Médio e Grande Porte

Por fim, conforme o faturamento da sua empresa for crescendo, em alguns casos o enquadramento também precisa ser modificado.

Continua após a publicidade

Para ser classificada como médio porte, o negócio precisa atingir um faturamento anual entre R$4.8 milhões e R$ 300 milhões. E as empresas de grande porte são as que superam R$ 300 milhões de renda por ano.

Além disso, empresas de médio porte podem contratar de 50 a 99 funcionários, e as de grande porte, mais de 100 funcionários.

É essencial garantir o controle adequado do faturamento e do fluxo de caixa, pois os órgãos fiscalizadores analisam se o enquadramento do seu negócio foi registrado corretamente. Cada porte de empresa traz diferentes vantagens, mas, também, taxas e impostos distintos a serem pagos.

3. Como abrir uma empresa de prestação de serviços?

Abrir um negócio requer a junção de uma série de documentações, processos e protocolos que devem ser seguidos. 

Continua após a publicidade

Pensando em simplificar ao máximo as etapas para te ajudar a ter o próprio negócio, agora você passa a acompanhar como abrir uma empresa de prestação de serviços.

3.1 Defina os detalhes da sua empresa

Antes de mais nada, você precisa definir as atividades que serão realizadas pela sua empresa e alguns detalhes técnicos que serão necessários posteriormente para o registro na Junta Comercial.

Entre algumas dessas questões, podemos listar fatores como:

  • nome da sua empresa;
  • qual será a personalidade jurídica que ela irá assumir;
  • seus principais serviços;
  • atividades secundárias.

Nesta etapa, é fundamental ter todos os detalhes já estabelecidos para que o processo de abertura da empresa seja realizado de maneira mais simples.

3.2 Escolha o tipo e o enquadramento do negócio

Em seguida, é preciso definir o tipo de empresa que se encaixa melhor no seu negócio. Geralmente, autônomos comuns podem começar como MEI, que costuma ser o modelo mais simples e com opções mais facilitadas.

Continua após a publicidade

No entanto, também pode ser uma Sociedade Empresária, uma Sociedade Simples ou uma EIRELI. Tudo vai depender das suas necessidades, se pretende ter sócios, contratar funcionários ou quanta renda anual pode acabar faturando.

Todos esses detalhes são essenciais para determinar a estrutura jurídica da sua prestadora de serviços e partir para a próxima etapa.

3.2.1 Regime tributário e contrato social

Antes de passar para a fase de registros, você também vai precisar definir o regime tributário e o contrato social que vai reger sua empresa. Essa etapa, inclusive, costuma contar com o suporte técnico da contabilidade para evitar possíveis erros. 

Cada regime tributário tem suas vantagens e porcentagens de pagamento, enquanto o contrato social pode ser definido por um advogado da área.

Continua após a publicidade

Porém, se quiser analisar outros tipos sociais de empresas, pode definir cada um individualmente. 

3.3 Se cadastrando como MEI

Se tornar um microempreendedor individual é uma das melhores alternativas para quem deseja saber como abrir uma empresa de prestação de serviços da maneira mais descomplicada possível já que boa parte do proce.

Antes de conhecer os documentos necessários para formalizar seu negócio e os órgãos de registro responsáveis, separamos um passo a passo detalhado sobre abertura de MEI, que costuma ser um pouco diferente das demais modalidades. 

3.3.1 Cadastro na plataforma .gov.br

Antes de começar, você precisará ter um cadastro na plataforma .gov.br. Esta etapa consiste em uma identificação do governo para que você tenha acesso aos serviços digitais de todos os sites filiados, entre eles, o Portal do Empreendedor.

Se já tive um cadastro, pode pular esta etapa e começar sua inscrição. Agora, se não tiver, basta entrar na plataforma .gov.br e criar sua conta gratuitamente. 

Continua após a publicidade

Ao preencher as informações necessárias no formulário de cadastro, automaticamente será gerada uma senha de acesso na plataforma. Com a inscrição concluída, é hora de abrir sua MEI.

3.3.2 Abrindo a MEI no Portal do Empreendedor

Todo o processo de abertura da sua MEI pode ser realizado no Portal do Empreendedor. Assim, logo na página inicial você poderá ver uma série de artigos e áreas de acesso para tirar todas as dúvidas antes de começar. 

Se estiver tudo certo, clique no botão Formalize-se. A nova área também conta com várias dicas que podem ajudar antes de você, efetivamente, abrir sua MEI. Se estiver pronto, basta clicar novamente no botão Formalize-se

Em seguida, você será redirecionado para a área de acesso com o cadastro da plataforma .gov.br que você criou. Coloque sua senha e CPF para entrar na área de usuário da REDESIM.

Continua após a publicidade

Nesse momento, ele irá confirmar sua identidade e pedirá o número do seu título de eleitor, então, tenha ele em mãos.

Automaticamente, o sistema reconhecerá seus dados cadastrados no portal do governo. Assim, basta confirmar que eles estão corretos e dar seguimento ao processo. Preencha os demais dados e selecione as atividades que planeja realizar.

Na sequência, confirme também os endereços comerciais e residenciais, pois eles irão constar no seu alvará de funcionamento, mais tarde.

Então, finalize o cadastro, se todas as informações estiverem corretas, e pronto! Sua MEI já está aberta.

Continua após a publicidade

3.3.3 Documentos do MEI

Os documentos necessários para abrir um MEI, e os que são emitidos posteriormente à abertura, também são diferentes do processo convencional. 

Ao finalizar a abertura da sua MEI, você já recebe seu registro na Junta Comercial, seu Certificado de Microempreendedor e, o mais importante, o número do seu CNPJ.

Neste caso, não é necessário ir em outro órgão de registro para emitir o cadastro de Pessoa Jurídica, já que, uma vez que sua empresa é aberta, o número emitido já o torna válido para iniciar as atividades.

Além disso, junto com o CNPJ, a abertura da MEI também disponibiliza um alvará de funcionamento provisório. 

Continua após a publicidade

Ele terá validade de 180 dias, e, para emissão do alvará definitivo, é preciso ir até a prefeitura da sua cidade e verificar as condições de legalização.

3.3.3.1 Armazenamento de documentos

Lembre-se de guardar todos os documentos fornecidos, além do CNPJ como o Certificado de Microempreendedor e o Boleto de Pagamento Mensal (DAS), que são comprovações que sua MEI foi criada e oficializada.

Se ficar com alguma dúvida, o Portal do Empreendedor também fornece um passo a passo sobre como abrir uma empresa de prestação de serviços como MEI e várias dicas de áreas de atuação.

3.4 Separe seus documentos

Agora, se sua empresa não pode ser cadastrada como MEI, esses são os próximos passos para registrar oficialmente seu negócio.

Continua após a publicidade

Neste momento, as etapas ficam um pouco mais burocráticas, mas nada que impossibilite você de entender como abrir uma empresa de prestação de serviços.

Afinal, esse processo acontece justamente para dar maior segurança e veracidade às informações para a abertura do seu empreendimento. 

3.4.1 Razão social e nome fantasia

Inicialmente, é preciso criar uma razão social. Esse é o nome de registro da sua empresa, como ela será conhecida nos órgãos competentes.

Já o nome fantasia será como as pessoas passarão a conhecer sua pessoa jurídica. Aqui, os termos podem ser mais fáceis e descomplicados do que na primeira etapa.

Continua após a publicidade

No entanto, é muito importante conferir se o nome que você escolheu para sua empresa já não foi escolhido, fazendo a busca em órgãos como o INPI.  

Caso esteja disponível, o primeiro registro ocorre na Junta Comercial, onde você precisará apresentar alguns dados como: 

  • RG;
  • CPF;
  • CNH (se tiver);
  • Certidão de casamento (se tiver);
  • Título de eleitor;
  • Declaração do Imposto de Renda (se não for isento);
  • Comprovante de residência;
  • Certificado de reservista (para homens).

3.4.2 CNPJ

Com a razão social em mãos, você pode retirar o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o famoso CNPJ. Esse processo pode ser realizado diretamente pela internet, no site da Receita Federal.

O CNPJ é o documento mais importante do seu negócio, pois é ele que garante o caminho para abrir uma empresa de prestação de serviços adequadamente. 

Continua após a publicidade

Inclusive, esse é o registro de existência do seu negócio. Devido a sua importância, podemos dizer que esse documento é o equivalente ao CPF da pessoa física. 

3.4.3 Contrato Social

O contrato social é como a certidão de nascimento da sua empresa. Nesse documento é preciso constar as informações dos sócios, o endereço do negócio, o ramo de atuação e outras informações.

Além de ser uma garantia para a empresa e os sócios envolvidos, o contrato social também é importante para a comprovação do capital social investido.

Esse documento é necessário para a abertura de uma empresa prestadora de serviços com atuação coletiva, como a Sociedade Limitada e a Sociedade Empresária. Contudo, também é uma exigência em certas modalidades individuais, como EI, EIRELI e Empresários Unipessoais.

Continua após a publicidade

Muitas Juntas Comerciais podem fazer a expedição de um modelo padrão de contrato social. Senão, um advogado especializado pode elaborar as cláusulas de acordo com as necessidades da empresa. Assim, com tudo pronto, você já pode solicitar os alvarás e as licenças finais.

3.4.4 Inscrição municipal, alvará e licença de funcionamento

Quando chegamos a esta etapa, significa que o processo para abrir uma empresa de prestação de serviços estará quase concluído. 

Com o registro, o CNPJ e o contrato social, o próximo passo é ir à Prefeitura Municipal de sua cidade e retirar o alvará de funcionamento.

Esse documento garante o seu direito de trabalhar de maneira regularizada, além de autorizar a emissão de notas fiscais.

Continua após a publicidade

3.5 Órgãos de registro

Durante o processo de abertura da sua empresa prestadora de serviços, é preciso ir em alguns órgãos de registro para emitir todos os documentos necessários e garantir a legalidade do seu negócio.

Para facilitar essa etapa, nós listamos alguns dos órgãos principais e a função que exercem.

3.5.1 Junta Comercial

A Junta Comercial é um órgão de administração indireta do Governo, responsável, entre outras funções, pela geração do Número de Identificação de Registro de Empresas (NIRE).

Esta é a base para a emissão do CNPJ posteriormente. Em algumas cidades, também é possível emitir o NIRE no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas.

Continua após a publicidade

3.5.2 Receita Federal

É na Receita Federal que você poderá emitir o CNPJ, depois de ter o número de registro e a razão social. Inclusive, todo esse procedimento pode ser realizado através da internet de maneira simples e descomplicada. 

Já em caso de abertura de MEI, não é necessário seguir essa etapa, pois o número do CNPJ será emitido automaticamente.

3.5.3 Prefeitura

A Prefeitura Municipal de cada cidade é responsável por emitir o alvará de funcionamento definitivo do seu negócio.  Além disso, ela pode orientar quanto a outros alvarás e licenças necessárias, como as dos bombeiros e da Vigilância Sanitária. 

Na Prefeitura também é feita a emisão da Inscrição Estadual para realizar contribuição do imposto ICMS, que está relacionado à Secretaria da Fazenda.

Continua após a publicidade

3.6 Valores pagos em taxas

Finalmente, a última etapa do passo a passo sobre como abrir uma empresa de prestação de serviços é pagar os valores que envolvem esse processo.

3.6.1 Valores da MEI

Se você optar pela abertura da MEI, muitas taxas serão isentadas. O registro de empresa, o CNPJ e o alvará provisório são emitidos de maneira gratuita.

Entretanto, a emissão do alvará dependerá das regras do município em questão. Porém, na maioria dos casos, as taxas também costumam ter sua cobrança dispensada. 

Quanto a arrecadação de impostos e tributos, empresas MEI são cobradas no regime tributário Simples Nacional, enquanto os demais negócios realizam o pagamento por meio do regime que optarem no processo de abertura.

Continua após a publicidade

3.6.2 Outros tipos de empresa

Para empresas que não se enquadram na MEI, como ME, EIRELI, Sociedade Simples e Sociedade Empresária, será necessário pagar algumas taxas individualmente, como a emissão do CNPJ, do registro e dos alvarás.

Em média, o custo de um registro e do CNPJ fica em torno de R$ 200 a R$ 300. Já os alvarás de funcionamento podem chegar a R$ 800, dependendo da região e do estado em que esteja.

Vale ressaltar que essas tarifas não são fixas e costumam mudar bastante de acordo com o segmento e particularidades de cada negócio.

4. Tipos mais comuns de empresas prestadoras de serviços

Antes de procurar saber como abrir uma empresa de prestação de serviços, é importante definir quais serão as atividades disponibilizadas aos seus consumidores. 

Continua após a publicidade

Por isso, se você ainda está com dúvidas sobre como abrir o negócio ou em relação a detalhes técnicos de algum nicho de mercado, selecionamos informações sobre os mais tradicionais que podem ajudar. 

4.1 Empresa de prestação de serviços em Saúde

A principal distinção das empresas prestadoras de serviço mais associadas à área da saúde, é que elas não podem ser enquadradas como MEI’s.

Por serem autônomos intelectuais, médicos, fisioterapeutas e outros profissionais deste segmento, precisam constituir uma empresa através das outras opções listadas ao longo deste conteúdo.

4.2 Empresa de prestação de serviços gerais

As orientações de como abrir uma empresa de prestação de serviços gerais costumam ser as mais simples do mercado.

Continua após a publicidade

Afinal, é possível contar com uma grande diversidade de atividades que podem ser incluídas nestas categorias, como: 

  • artesão;
  • cozinheiro/confeiteiro;
  • guincho;
  • taxista;
  • vendedor ambulante;
  • comerciante;
  • fabricante de produtos.

Na maioria das vezes, muitos desses profissionais podem abrir uma empresa de prestação de serviços atuando como MEI. 

4.3 Empresa de prestação de serviços administrativos

Já a prestação de serviços administrativos, costuma ser enquadrada como uma empresa de atuação coletiva por ter a participação de mais de um funcionário ou sócio.

Entre as principais atividades, é possível destacar o controle de processos administrativos, geralmente para outras empresas, além de serviços de secretariado e digitação.

Continua após a publicidade

4.4 Empresa de prestação de serviços de Construção Civil 

Se o seu objetivo é saber como abrir uma empresa de prestação de serviços atuando como construtor civil, é importante entender quais serão os segmentos atendidos e os objetivos diante deste empreendimento.

Desta forma, é possível fazer tanto o seu registro como pessoa jurídica na categoria de MEI, como utilizando os outros modelos de constituição de negócios. 

Além dos documentos básicos de abertura de prestadora de serviços, você também pode precisar de laudos de vistoria de segurança, e se cadastrar no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

4.5 Empresa de prestação de serviços elétricos

Muitas pessoas abrem empresa de prestação de serviços elétricos, principalmente MEI, pela possibilidade de emissão de nota fiscal em pequenos trabalhos.

Continua após a publicidade

Algumas das atividades mais comuns são de eletricista, reparos elétricos, instalação de fios e equipamentos, hidráulica e manutenção.

Sendo assim, se você deseja atuar de maneira profissional, certamente entender os processos de como abrir uma empresa de prestação de serviços neste nicho pode ajudar a tornar-se um prestador de serviços diferenciado na sua região.

4.6 Empresa de prestação de serviços em Engenharia

Empresas prestadoras de serviço de engenharia são aquelas que contam com a atuação de um profissional habilitado na área.

Por serem considerados autônomos intelectuais, esse negócio também não pode ser enquadrado como MEI.

Com isso, é necessário seguir as etapas de abertura dos demais tipos sociais, como Sociedade Simples, Sociedade Empresária ou EIRELI.

Continua após a publicidade

Os prestadores de serviços de engenharia podem atuar com:

  • construções;
  • montagens;
  • instalações em geral;
  • transportes;
  • reparos;
  • demolições;
  • entre outros. 

4.7 Empresa de prestação de serviços em Informática

Os serviços de Informática também compõe algumas das atividades mais comuns, principalmente nos dias atuais. 

Assim, negócios de consertos, manutenção, reparos e restauração do hardware e software de equipamentos eletrônicos são populares, e bastante procurados. 

Por esse motivo, pessoas que trabalham com esse tipo de mão de obra, podem escolher qual o melhor modelo de negócio para si: MEI, abrir empresas individuais ou atuar com sócios.

4.8 Empresa de prestação de serviços pela internet

Por fim, um dos tópicos que mais se popularizaram nos últimos anos é como abrir empresa de prestação de serviços da internet.

Continua após a publicidade

A era digital possibilitou uma série de novas atividades, e prestadores de serviços online já podem ter o seu próprio empreendimento baseado única e exclusivamente, no modelo digital. 

Esses profissionais, inclusive, podem atuar em diferentes segmentos, como:

  • redação;
  • produtos digitais;
  • designer;
  • tradutor de conteúdo;
  • assistente virtual;
  • consultor.

Além disso, pelo leque de possibilidades, na maioria das vezes é possível escolher como abrir uma empresa de prestação de serviços diante do volume de trabalho e objetivos no médio e longo prazo. 

5. Qual a importância de saber como abrir uma empresa de prestação de serviços?

Se você está buscando oportunidades de trabalho, ou vem desenvolvendo atividades de maneira autônoma com frequência, entender como abrir uma empresa de prestação de serviços pode ser determinante. 

Afinal, conhecendo quais são as principais etapas para dar início a esse processo, é possível que você consiga se destacar no mercado e passe a gerar mais valor à sua marca e em suas atividades diretas. Além disso, pode alcançar um mercado que só negocia de maneira formal, ou seja, com a emissão de Nota Fiscal do serviço contratado.

E você? Gostou de saber como abrir uma empresa de prestação de serviços e quer receber mais conteúdos como esse? Enão, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para não perder nenhuma informação.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.