BTG compra Necton e investe no mercado de investimentos

A informação de que o BTG compra Necton foi adiantada pela revista Exame e deve ser oficializada nesta segunda. Valor da compra foi de R$ 350 milhões.

Heloisa Vasconcelos
Heloísa Vasconcelos

O BTG Pactual compra a Necton Investimentos por R$ 350 milhões. Com a aquisição, o banco investe no mercado de investimentos, tornando-o ainda mais atrativo para o investidor de varejo.

O anúncio oficial da compra deve ocorrer nesta segunda-feira, 26. Existente há dois anos, a Necton conta com mais de 40 mil clientes e mais de R$ 16 bilhões em ativos sob custódia. Os ativos agora se somam aos R$ 120 bilhões do BTG e R$ 500 bilhões do BTG Pactual.

Continua após a publicidade

A informação foi adiantada pela revista Exame, que pertence à mesma holding que controla o BTG.

BTG compra Necton; saiba mais

A aquisição da Necton Investimentos vem para reforçar o BTG Digital, que anunciou no mês passado o lançamento do BTG+, um banco digital de varejo com serviço completo para pessoas físicas; e o BTG+ Business, voltado para pequenas e médias empresas.

Com a compra, o banco cresce em base de clientes e em ativos sob custódia. Esse tipo de movimento por parte de bancos  tem ocorrido de forma recorrente no mercado nos últimos meses.

Um dos primeiros exemplos foi o Nubank, que comprou a Easynvest. Depois, o Santander adquiriu a Toro Investimentos. Em junho, a modalmais comprou 35% do capital do banco Credit Suisse. Por fim, a Neon Pagamentos comprou a corretora Magliano Invest.

Tendência de mercado

A tendência faz sentido para o momento atual, marcado pelo avanço da digitalização e pelas taxas de juros básicos na mínima histórica.

Com a Selic em baixa, os investimentos de renda fixa estão cada vez menos vantajosos, arrastando investidores para a renda variável. Ao mesmo tempo, a digitalização oferece informações de forma mais fácil para que as pessoas entrem no mundo dos investimentos mais robustos.

Exemplo disso é que a bolsa superou a marca de 3 milhões de investidores pessoa física. Além disso, os fundos imobiliários atraíram neste ano mais de 1 milhão de investidores. A indústria de fundos de investimento também teve destaque, com a maior captação líquida da história no terceiro trimestre, com 189 bilhões de reais em ingresso líquido.

Quer ficar por dentro de tudo que importa para o seu dinheiro? Então, ative as notificações push e assine a newsletter do iDinheiro para receber todas as novidades sobre nossos conteúdos.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.