Segundo informações privilegiadas fornecidas ao jornalista Lauro Jardim, do O Globo, o C6 Bank, em breve pode contar com uma participação de uma das principais instituições financeiras do País. O Bradesco, vem demonstrando forte interesse em adquirir parte da empresa. 

As negociações, inclusive, são avaliadas em aproximadamente R$ 2 bilhões, valor acima do mercado oferecido por outros bancos do mercado tradicional.

Continua após a publicidade


O Bradesco, inclusive, já possui um banco totalmente digital sob seu comando, o Next, que em abril deste ano, chegou à marca de 2,3 milhões de correntistas. 

Uma dos bancos que mais investem em tecnologia diferenciada, o C6 Bank vem conquistado uma cartela significativa de consumidores em pouco tempo de vida. 

Como um dos grandes benefícios ofertados aos correntistas, está a possibilidade de ter uma conta digital internacional, podendo operar o dinheiro da conta em real, convertido automaticamente para dólar, e com as menores taxas de spread e câmbio do mercado.

Porém, com o início da crise provocada pelo novo coronavírus, o C6 Bank precisou demitir cerca de 60 funcionários, diminuindo assim, 8% da sua força de trabalho no começo de março, motivando a busca por novos investidores na fintech. 

Além disso, vale lembrar que o C6 Bank foi fundado por Marcelo Kalim e Carlos Fonseca, ex sócios do banco de investimentos BTG Pactual.

Quer acompanhar o desdobramento desta negociação com exclusividade? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro.