Diante dos resultados do balanço do Bradesco no primeiro semestre de 2020, a instituição financeira anunciou nesta semana o fechamento de pelo menos, 400 agências ao redor do Brasil.

Segundo o presidente do Bradesco, Octávio de Lazari, o processo de fechamentos de agências se intensificará ainda mais no segundo semestre e também em meados de 2020. Até o mês de junho, 31 agências já haviam tido suas atividades encerradas.

Continua após a publicidade


Porém, a transformação do negócio se dará muito mais em métodos operacionais do que nos quadros de funcionários.

“Ano passado, fechamos 414 agências, com esse projeto de encerrar mais 400 até o primeiro semestre de 2021. Porém, não temos planos para possíveis reduções de quadro de funcionários. Existe um turnover natural, mas o compromisso inicial é o de não demitir ninguém”, disse.

Lógica das agências Bradesco

O presidente ainda mencionou a situação da Avenida Faria Lima, em São Paulo, que conta com 14 agências da instituição, onde algumas delas, possuem no máximo 40m de distância umas das outras.

“Precisamos ter lógica de distribuição econômica, aglomeração de pessoas, e principalmente, comércio apto para essas atividades. Este é um trabalho de inteligência, com estatísticas aplicadas para fazer o encerramento de maneira correta e benéfica tanto para o banco, como para os consumidores”, enfatizou. 

Reestrutura no trabalho remoto

Um dos objetivos do encerramento das agências físicas, é o de colocar ainda mais força e potencial em soluções como serviços à distância e na metodologia de home office, implantada com bastante eficácia na empresa. 

“O trabalho remoto em período integral precisa ser levado em consideração. Se feito em tempo integral, não se torna benéfico. Por isso, estamos estudando a melhor maneira de unir os dois universos para o bem do colaborador do grupo”, disse Lazari. 

O Bradesco ainda estima que a nova rotatividade dos funcionários permita que a instituição financeira consiga arrecadar cerca de R$ 600 a R$ 800 milhões com a venda de ativos imobiliários, gerando assim, uma economia aproximada de pelo menos R$ 100 milhões apenas em aluguéis. 

Renovação das agências Bradesco

Aproveitando o projeto de reestruturação da empresa, o Bradesco também pretende renovar pelo menos, 700 das suas mais de 4.100 agências ao redor do País, com o objetivo de focar totalmente em novas gerações de negócios como venda de produtos e serviços.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro para se manter informado sobre os últimos acontecimentos do mercado.