Para os especialistas em finanças e investimos, a estimativa de crescimento da Bolsa de Valores é animadora. Profissionais do mercado acreditam que somente nos próximos dois anos, a B3 chegue ao patamar histórico de 10 milhões de investidores. 

Com aproximadamente 2,6 milhões de CPF’s cadastrados, Gabriel Leal, sócio-diretor da XP Investimentos, prevê que o cenário cresça cada vez mais. “Não se impressionem se tivermos 10 milhões de investidores na Bolsa de Valores nos próximos dois anos”. 

Continua após a publicidade


Isso, porque em pouco mais de um ano, a B3 havia batido o recorde de um milhão de investidores em renda variável. 

“Na nossa visão de corretora de valores, esse é um cenário completamente possível. Principalmente se o cenário dos juros básicos do Brasil permanecer em queda livre. Esse seria um movimento muito natural de acontecer”, reiterou durante o painel da Expert XP, evento patrocinado pela empresa. 

Inclusive, para muitos especialistas financeiros, o atual momento vivido no País é o reflexo da transformação cultural de investimentos. Isso porque o brasileiro sempre teve o perfil de extremo conservadorismo quando o tema era investimentos a longo prazo.

“A realidade dos investimentos foi alterada de maneira muito rápida. O CDI está baixo e a tendência é diminuir ainda mais. E como sempre haverá uma incerteza muito grande no cenário financeiro, a diversificação precisa estar presente na carteira de todos os brasileiros”.

Na análise do sócio-fundador da XP, a nova geração de investidores chega muito mais preparada para o mercado de renda variável, principalmente pela pluralidade de informações e a proliferação de ensinamentos sobre finanças na internet.

“Não existe um ponto específico que mostre o brasileiro mais preparado para investir em investimentos específicos. O que existe nesse momento, é uma reeducação financeira em que os reflexos serão refletidos no médio e longo prazo”, finalizou.