Perfil da fortuna: quem é Bernard Arnault e qual seu patrimônio construído no mercado da moda?

Conheça a trajetória de Bernard Arnault, o terceiro homem mais rico do mundo e grande influente no mundo da moda.

Victor Leitao
Victor Leitão

Perfil da fortuna: quem é Bernard Arnault e qual seu patrimônio construído no mercado da moda?

Bernard Arnault construiu uma carreira próspera no mercado da moda, e, atualmente, é considerado um dos homens mais ricos do mundo.

Continua após a publicidade

Ao longo de sua vida, acumulou experiências em diversos países, até que prosperou mesmo em seu país natal.

Todavia, como um empreendedor nato, o magnata continua buscando inspirações e procurando trazer cada vez mais novidades para algumas das marcas mais influentes no mundo da moda.

Continua após a publicidade

Quer ver essa e outras atitudes de sucesso que você pode aprender com o exemplo de Bernard Arnault?

Confira o perfil especial que o iDinheiro preparou sobre Bernard Arnault, contando sobre sua biografia, superações e trajetória até o sucesso.

Quem é Bernard Arnault?

Bernard Jean Étienne Arnault é considerado o terceiro homem mais rico do mundo, de acordo com o ranking da revista Forbes em 2020.

De origem francesa, o empresário e colecionador de arte nasceu em 5 de março de 1949, na cidade de Roubaix, na França.

Continua após a publicidade

É filho único de um casal francês de classe média-alta. Seu pai trabalhava em empresas de manufatura têxtil e sua mãe era socialite, com especial fascínio por Christian Dior. Posteriormente, essa influência levaria Arnault a adquirir a marca.

Isso porque sua família materna já atuava na área de produção têxtil, o que facilitou o ingresso do empresário neste ramo.

Seus pais eram letrados pelas escolas francesas, de modo que Bernard Arnault também frequentou centros educacionais de classe durante sua formação escolar.

Em 1973, casou-se com sua primeira esposa, Anne Dewavrin, com quem teve dois filhos e manteve uma união estável até 1990.

Continua após a publicidade

Depois de se divorciar, conheceu a canadense Hèlene Mercier, que viria a se tornar sua segunda esposa, com quem permanece casado até os dias atuais.

Inclusive, Hèlene possui uma próspera carreira musical como pianista, se apresentando em concertos do mundo todo.

O casal teve três filhos, que também trabalharam com Bernard na companhia.

Em 2012, o empresário solicitou cidadania belga, apesar de morar em Paris, com sua esposa e filhos. Na época, afirmou que pretendia deixar a França, mas não concretizou seus planos até o presente momento.

Curiosidades sobre Bernard Arnault

Embora tenha 71 anos, fontes próximas a Bernard Arnault afirmam que ele continua trabalhando ativamente, e não apenas em seu escritório em Paris.

Continua após a publicidade

Todos os sábados, o empresário faz uma visita a cerca de 25 lojas, incluindo de suas próprias marcas e estabelecimentos concorrentes.

Segundo a revista Forbes, este é um hábito que o empresário mantém há vários anos.

O magnata também cultiva habilidades musicais, sendo um excelente pianista. Por conta de sua educação refinada, aprendeu a tocar diversos instrumentos nos centros que frequentou.

Inclusive, conta-se que Bernard conquistou sua segunda esposa, Hèlene, tocando Chopin para ela, a fim de impressioná-la.

Continua após a publicidade

Ele recebeu o apelido “O Lobo de Cashmere” por sua trajetória vigorosa e acordos exorbitantes em busca de adquirir as marcas rivais.

Redes sociais

Bernard Arnault é bastante reservado nas mídias sociais, e não possui contas pessoais verificadas.

Já as páginas oficiais do Grupo LVMH que pertence ao magnata, são:

Sua esposa, Hèlene, também não possui perfis públicos.

Qual sua trajetória de sucesso?

Sob influência da mãe e da avó materna, Bernard Arnault frequentou centros culturais desde jovem, sendo inserido na alta classe francesa dos anos 60.

Em 1971, ingressou na École Polytechnique (Escola Politécnica) da França, se formando em engenharia.

Logo após a graduação, começou a trabalhar na Ferret-Savinel, uma organização têxtil que pertencia ao seu pai. Três anos depois, tornou-se diretor geral.

Posteriormente, em 1978, viria a ser presidente da companhia, com apenas 29 anos. Isso ocorreu após a morte de seu progenitor.

Continua após a publicidade

No entanto, as mudanças políticas no país, à época, fez com que Arnault se mudasse temporariamente para os Estados Unidos.

Com medo da chamada “ameaça comunista”, estabeleceu residência na América do Norte por aproximadamente 5 anos.

Entretanto, sem sucesso como empresário, retornou para a França, deixando a presidência da companhia do pai.

A influência do mercado norte-americano lhe deu inspiração para investir em um novo mercado na Europa. 

Continua após a publicidade

Foi quando adquiriu o controle da Boussac Saint-Frères, empresa têxtil que estava em ascensão.

Ao mesmo tempo, negociou parte da organização Financière Agache, sendo bem-sucedido em ambas as tentativas. 

As duas empresas deram origem ao grupo Louis Vuitton Moët Hennessy (LVMH).

Na época, a Boussac possuía a marca Dior, fator que chamou a atenção de Arnault, por conta da influência materna. Isso o levou a fazer um lance estimado em US$15 milhões para comprar os direitos da empresa.

Quatro anos depois, em 1988, o empresário gastou o equivalente a US$1,5 bilhões para adquirir o controle majoritário do grupo, tornando-se o principal dono.

O Lobo de Cashmere

Nos anos seguintes à aquisição da Dior, Bernard Arnault iniciou uma trajetória de conquistas de algumas das marcas mais famosas do mundo.

Continua após a publicidade

Não apenas Louis Vuitton e Dior, mas também empresas de maquiagem, champanhe e artigos de luxo.

Mas seu império também apresenta alguns episódios conturbados. Por exemplo, a briga entre Arnault e Henri Recamier, presidente da Louis Vuitton.

Ou, ainda, a rivalidade entre o magnata e François Pinault, dono da marca Gucci. 

O sentimento perdura por mais de 20 anos, e começou quando Arnault perdeu a disputa da empresa para Pinault e sua organização.

No entanto, o apelido de Bernard Arnault não provém somente de seu ímpeto no mundo dos negócios, mas também da forma como administra as empresas.

Continua após a publicidade

Dois anos após adquirir o grupo LVMH, o empresário demitiu mais de 9 mil funcionários, realizando uma reconfiguração completa em todos os setores.

Além disso, é conhecido por fiscalizar as produções pessoalmente, e ser particularmente rígido como CEO.

Contudo, essa é a característica que tornou Arnault o homem mais rico da Europa e uma personalidade influente no mundo da moda, com um poderio que reúne mais de 70 marcas internacionais.

Qual seu mercado de atuação?

O principal mercado de atuação de Bernard Arnault, de fato, é o universo fashion. Iniciou sua jornada com marcas de roupas, mas, atualmente, possui monopólio de diversos artigos de luxo.

Continua após a publicidade

Inclusive, em novembro de 2020, o grupo LVMH conseguiu finalizar o acordo que oficializa a compra da Tiffany, maior joalheria de luxo do mundo. Segundo o portal Exame, o acordo atingiu quase R$16 bilhões.

Apesar da companhia do pai ter sido fundamental para que Arnault pudesse adquirir a Boussac, nos anos 80, o magnata não atua mais na área têxtil.

Enquanto isso, o grupo LVMH também possui ações em outras organizações. Em 2019, foi declarado como maior acionista do grupo Carrefour.

Em sua vida privada, Bernard também é colecionador de arte, e possui atividade regular neste mercado.

Continua após a publicidade

Filantropia

Em setembro de 2020, Bernard Arnault e seus filhos realizaram a doação de $200 milhões de euros para a reconstrução da catedral de Notre-Dame, destruída durante um incêndio.

A ação ganhou visibilidade na mídia, e o empresário foi apenas um dos milionários que se dispuseram a doar pela causa.

Além disso, em 2014 foi inaugurada a Fundação Louis Vuitton, com o propósito de incentivar a criação de arte contemporânea.

Bernard Arnault em números

Em 2020, o magnata da moda foi considerado o terceiro homem mais rico do mundo. Sua fortuna é estimada em US$148,4 bilhões.

Continua após a publicidade

Durante a pandemia do novo coronavírus, o setor de artigos de luxo sofreu uma queda considerável. No entanto, o empresário conseguiu se reerguer e recuperar os prejuízos.

Inclusive, a compra da Tiffany foi adiada por mais de um ano por este motivo.

Atualmente, o grupo LMVH possui mais de 70 marcas de luxo, que incluem:

Em 2019, Arnault chegou a ultrapassar Jeff Bezos e ser considerado o homem mais rico do mundo, permanecendo no cargo até janeiro de 2020.

Entre seu patrimônio, é possível destacar uma ilha denominada Cistern Key, decorada com quadros originais de Picasso, com capacidade para 18 pessoas, e que pode ser alugada por R$300 mil ao dia.

Continua após a publicidade

Prêmios e menções

O CEO do grupo LVMH possui diversos prêmios e menções honrosas, tornando-se uma personalidade influente no mundo da moda.

Entre os principais títulos, é possível destacar:

  • Prêmio Woodrow Wilson;
  • Cavaleiro honrado pela Ordem Britânica;
  • Prêmio do Museu de Arte Moderna;
  • Comandante da Legião de Honra Francesa.

Quais lições aprender com Bernard Arnault?

Bernard Arnault é um magnata de grande renome no mercado fashion, e acumulou sua fortuna investindo em marcas de luxo.

Com sua trajetória, é possível ressaltar o valor da arte e da cultura para se obter uma carreira de sucesso.

Ele mostra que é fundamental se arriscar e não medir esforços para alcançar os objetivos e, ao mesmo tempo, que a atenção aos pequenos detalhes, como visitar seus pontos de vendas, conversar com clientes e colaboradores pode trazer informações estratégicas para o direcionamento do negócio.

Quer conhecer outras trajetória de personalidades milionárias e receber conteúdos e notícias sobre finanças? Então, ative as notificações do Push e assine a newsletter do iDinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.