BC autoriza Stark Bank a atuar como instituição financeira

O Banco Central (BC) autoriza a fintech Stark Bank a operar como Sociedade de Crédito […]

LilianCH
Lilian Calmon

O Banco Central (BC) autoriza a fintech Stark Bank a operar como Sociedade de Crédito Direto (SCD). Ao se tornar uma instituição financeira, ela pode ofertar crédito e novos produtos financeiros, como o primeiro cartão corporativo com foco em startups.

Para 2021, a empresa lançará produtos como empréstimos, investimentos e câmbio em parceria com outras instituições do setor.

Continua após a publicidade

BC autoriza Stark Bank: veja as vantagens de ser uma SCD

Por ser agora uma SCD, a Stark Bank poderá oferecer crédito sem a necessidade de um banco intermediário, o que gera mais autonomia e controle de operações. Além disso, ampliará seu portfólio com novos produtos e serviços, a fim de atender a demanda de seus clientes.

Por fim, como o seu core business (atividade central) tem como base o uso de tecnologia, a autorização do BC trará mais agilidade às atividades.

“Queremos reconstruir a experiência bancária para empresas. No dashboard da Stark Bank, a empresa poderá ver todo seu fluxo de caixa. Caso detectarmos alguma necessidade de caixa para honrar compromissos, automaticamente nosso sistema irá apresentar as melhores ofertas de crédito através de nossos parceiros. Com um clique, ela terá o dinheiro em sua conta na Stark Bank”, disse o CEO da Stark Bank, Rafael Stark.

Saiba mais sobre a Stark Bank

Fundada em 2018, a Stark Bank criou a primeira API bancária no Brasil, possibilitando que empresas escalem suas operações bancárias. Líder em open banking, ela automatiza os processos financeiros de empresas como Loft, Buser, Colgate e Rappi.

“Na Buser fazemos centenas de pagamentos diários e teríamos que integrar com os bancos, o que seria muito difícil, ou fazer manual, que seria muito caótico. Com a Stark Bank, conseguimos comandar transações financeiras a partir do nosso próprio dashboard, e temos segurança e paz de espírito, ao mesmo tempo que mantemos o financeiro organizado”, afirmou o CEO da Buser, Marcelo Abritta.

O volume transacionado pela Stark Bank vem crescendo 30% ao mês desde o início da pandemia. A expectativa é fechar o ano de 2020 com R$ 2 bilhões transacionados na plataforma.

No momento, a empresa se prepara para o lançamento do PIX, em 16 de novembro. “Já pensou comprar na internet, pagar o supermercado, ônibus/avião e conta de luz através do QR Code e ter confirmação de pagamento e liberação do serviço de forma imediata? Nossos clientes já têm uma API robusta e escalável para receber pagamentos em tempo real através do PIX”, comemorou Stark.

Gostou deste post? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba todas as novidades em tempo real.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.