Bancos, Notícias

Banco do Brasil e UBS: firmada parceria para criação de banco de investimentos e corretora de valores

Lilian Calmon
Lilian Calmon
pilhas de moedas, papéis e canetas representando Banco do Brasil e UBS

Na última quarta-feira, 30, o Banco do Brasil e o UBS firmaram parceria para a criação de um banco de investimentos e uma corretora de valores. Saiba mais.

Na última quarta-feira, 30, o Banco do Brasil e o UBS firmaram parceria para a criação de um banco de investimentos e uma corretora de valores, que vão operar no Brasil e em mais cinco países da América Latina (Argentina, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai).

A joint venture (quando duas empresas se unem para criarem uma terceira) terá 50,01% do capital nas mãos do banco suíço e 49,99% pertencentes ao BB Banco de Investimento S.A. (BB-BI). Ela se chamará UBS BB Investment Bank e terá sua sede no centro financeiro de São Paulo (SP).

Continua após a publicidade

A operação foi comunicada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Com informações da Agência Brasil.

Banco do Brasil e UBS: destaque para a expertise e capacidade de distribuição global da instituição suíça 

Segundo comunicado, a parceria combina “a experiência do UBS, um dos maiores bancos de investimentos do mundo, e a rede bancária do BB, com agências espalhadas pelo Brasil e em diversos países latino-americanos”.

“A parceria estratégica consolida-se em uma nova companhia e suas controladas, iniciando suas operações como uma plataforma de banco de investimentos completa, combinando a rede de relacionamentos do BB no Brasil e sua forte capacidade de distribuição para pessoas físicas, com a expertise e capacidade de distribuição global do UBS”, informou.

Os bancos de investimentos são os que administram as grandes fortunas. Os investidores pagam para que os gestores apliquem no mercado financeiro.

Cada acionista nomeará três membros para o Conselho de Administração da joint venture. Enquanto o presidente será indicado pelo BB, o vice será nomeado pelo UBS. A diretoria executiva terá representantes de ambas as instituições e o banco suíço escolherá o diretor-presidente.

O memorando de entendimentos foi assinado em setembro de 2019. A parceria tinha sido aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em dezembro do ano passado e, pelo Banco Central, no final de agosto deste ano.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre a joint venture entre o BB e o banco suíço UBS? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push. 

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *