Segundo a reportagem do “Fantástico”, que foi ao ar neste domingo (28/06), aproximadamente 620 mil pessoas tiveram acesso ao benefício do auxílio emergencial sem terem o direito, de acordo com as regras impostas pelo programa. 

De acordo com os dados apurados pelo Tribunal de Contas da União (TCU), caso os falsos beneficiários não deixem de ter acesso ao valor de R$ 600, esses pagamentos podem gerar um prejuízo de mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos. 

Até o momento, aproximadamente R$ 35,8 bilhões já foram depositados para mais de 50.228.23 falsos beneficiários. 

“Entre essas irregularidades, existem pessoas que receberam o benefício sem nem mesmo terem feito a solicitação. Então, certamente essa irregularidade será resolvida de acordo com a devolução do valor pago. Porém, também existem as irregularidades cometidas através de fraudes”, disse a procuradora da República, Zélia Luiza Pierdona. 

Entre os pagamentos identificados pela reportagem, pudemos acompanhar o seguinte comportamento das pessoas que tiveram acesso ao auxílio emergencial sem ter o direito efetivo:

  • 235.572 empresários que não são microempreendedores individuais;
  • 15.850 auxílios para pessoas com renda acima do limite estipulado pelo programa;
  • 17.084 pessoas mortas tiveram o dinheiro do auxílio sacado de alguma conta do programa. 

Novos aprovados recebem 1º parcela do auxílio emergencial

Além disso, neste último sábado, a Caixa Econômica Federal liberou o pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial para mais um lote de pessoas que estavam na lista de espera. 

Para ter acesso completo ao calendário de pagamento ou saber como solicitar o seu pedido, basta clicar aqui.

Quer saber ter acesso às notícias sobre dinheiro em tempo real? Então, assine a newsletter do iDinheiro e se mantenha informado.