Automação do trabalho provavelmente acabará com 85 milhões de empregos até 2025

Um relatório do Fórum Econômico Mundial mostra que, em cinco anos, 85 milhões de empregos devem desaparecer graças à automação do trabalho.

Lucas Pavanelli
Lucas Pavanelli

Um relatório do Fórum Econômico Mundial mostra que, em cinco anos, 85 milhões de empregos devem desaparecer em todo o mundo, graças à automação do trabalho. O relatório está disponível aqui, em inglês.

No entanto, o estudo mostra também que as mudanças, aceleradas pela pandemia, também devem criar 97 milhões de novas vagas. 

Continua após a publicidade

De acordo com o Fórum, a tendência da automação do trabalho já vinha ocorrendo há alguns anos. Entretanto, esse processo se acelerou em 2020, quando as empresas passaram a investir mais no processo de transformação digital.

Em 2025, a nova divisão do trabalho prevê uma participação mais igual entre humanos e máquinas. Aos homens e mulheres, caberá 53% das atividades. O restante, será feito por máquinas e algoritmos. 

“Estamos começando a ver um cenário de dupla disrupção virando realidade”, aponta a diretora do Fórum Econômico Mundial, Saadia Zahidi

Pandemia acelera automação do trabalho no Brasil

De acordo com o relatório, as empresas brasileiras ouvidas pelo Fórum confirmaram que a pandemia impactou suas estratégias de digitalização.

Para 92% dos gestores, as empresas passaram a usar ferramentas digitais e de videoconferência. O trabalho remoto foi citado por 88%. 

Ainda conforme o relatório, outros aspectos levados em consideração pelos empresários brasileiros foram:

  • Aceleração da automação de tarefas (68%)
  • Requalificação de funções (52%)
  • Mudanças temporárias nas funções de empregados (40%)

Automação do trabalho muda perfil dos empregos

Ao mesmo tempo em que essa transformação digital será responsável por eliminar 85 milhões de postos em empresas médias e grandes de 26 países (incluindo o Brasil), ela também resultará na criação de 97 milhões de vagas. 

O problema é a diferença na velocidade dessas mudanças. A primeira será acelerada rapidamente, com a eliminação de funções consideradas ultrapassadas, enquanto a segunda terá um ritmo de crescimento mais lento.  

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, áreas que incluem o uso de dados estão em alta, como inteligência artificial, marketing digital e segurança de informação.

Confira 10 áreas trabalhos que estão em alta no Brasil

  1. Especialista em inteligência artificial
  2. Analista e cientista de dados
  3. Especialista em internet das coisas
  4. Especialista em transformação digital
  5. Analista em Big Data
  6. Analista de gestão e organização
  7. Especialista em marketing digital e estratégia
  8. Gerente de projeto
  9. Especialista em automação de processos
  10. Gerente administrativo e de serviços comerciais 

Confira 10 áreas que estão em baixa no Brasil

  1. Escrituração e folha de pagamento
  2. Processamento de dados
  3. Trabalhadores de montagem de fábrica
  4. Secretários administrativos e executivos
  5. Reparadores mecânicos e de máquinas
  6. Registro de materiais e manutenção de estoque
  7. Atendimento ao cliente
  8. Caixas e funcionários de banco
  9. Contadores e auditores
  10. Gerentes administrativos e de serviços comerciais

Gostou deste conteúdo? Então, assine a newsletter do iDinheiro e se mantenha informado sobre tudo o que importa para o seu dinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.