Quer proteger seus dados contra o ataque de hackers? Confira as dicas

O Brasil é um dos países com maior ataque de hackers. Aprenda a proteger seus dados de maneira simples e eficiente

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Com os crimes na internet e ataques de hackers cada vez mais comuns, os usuários devem saber como proteger os próprios dados. Segundo a Kaspersky, uma das principais referências de segurança digital no mundo, o Brasil é um dos países que mais sofre com o roubo de informações. 

De acordo com levantamento realizado pela UOL, somente durante o período de abril a junho de 2020, pelo menos 13% da população do país foi vítima de algum golpe ou roubo de informações. Esse índice, inclusive, chega a estar acima da média mundial, marcada em 8,6%.

Continua após a publicidade

Aprender a proteger seus dados contra hackers e saber identificar possíveis ações maliciosas na internet é fundamental para evitar maiores problemas. E, para conseguir prever essas questões de segurança, é fundamental estar atento a alguns detalhes.

Dicas e informações divulgadas originalmente pela Isto É.

Como proteger seus dados?

Proteger seus dados na internet pode parecer algo bastante complicado. Entretanto, se você aplicar alguns conceitos básicos desse universo, poderá ter menos problemas do tipo. 

Continua após a publicidade

Confira abaixo algumas dicas importantes para preservar suas informações no ambiente digital.

1. Tenha uma senha forte

Uma das melhores maneiras de proteger suas informações na internet está na criação de senhas fortes para todos os acessos que você tiver na internet.

Priorize caracteres numéricos, letras maiúsculas e minúsculas e símbolos relevantes. 

Evite ao máximo associar a sua senha com datas comemorativas ou senhas muito parecidas com aplicativos de utilização constante, como e-mails e redes sociais. 

2. Autenticação de dois fatores

Esse recurso é fundamental para proteger informações sigilosas e que sejam restritas a certas pessoas, até mesmo conhecidos. 

Essa etapa é bastante aplicada no WhatsApp, a fim de evitar que as pessoas sofram ataques e percam suas contas. Para realizar autenticação de dois fatores, você deve definir uma senha relevante e que consiga se lembrar de maneira simples. 

Continua após a publicidade

Com esse recurso, por mais que a senha principal seja violada, uma segunda é solicitada para que o conteúdo em questão continue sendo privado. 

3. Não use e-mails corporativos em redes sociais

Os e-mails corporativos são uma das principais vítimas de ataques na internet atualmente. Por isso, evite ao máximo vincular essas informações nas redes sociais.

Além de manter a privacidade do seu domínio e conseguir proteger seus dados, é uma forma de que as pessoas saibam que o remetente é confiável. Assim, é mais fácil confiarem na conta.

4. Cuidados com links que podem roubar seus dados

Antes de clicar em qualquer link recebido em canais de comunicação como e-mail ou SMS, busque saber a fonte de quem enviou.

Continua após a publicidade

Muitas vezes, você pode estar sendo vítima de um link compartilhado por um amigo que também teve suas informações violadas.

Por isso, se você desconfiar da fonte da notícia ou da instituição responsável pela mensagem, não abra o conteúdo. 

5. Sempre mantenha os aplicativos do celular atualizado

Busque sempre manter os aplicativos do seu dispositivo móvel na última versão lançada pelo fabricante. 

Isso porque usuários com celular desatualizados são bastante mais vulneráveis a golpes que podem roubar dados, rincipalmente para usuários com sistema operacional Android.

Continua após a publicidade

Dependendo da linguagem de programação do produto, os hackers conseguem ter acesso aos seus dados e a todo o conteúdo do celular em alguns segundos. 

6. Baixe aplicativos das lojas oficiais

Para evitar dores de cabeça e com o objetivo de proteger seus dados ao máximo, baixe todos os aplicativos para o seu celular apenas nas lojas oficias do seu aparelho. 

Sendo assim, busque entrar na App Store ou na Google Play para fazer o download do produto que você estiver precisando. 

Mesmo que você opte por baixar esses produtos por meio de sites, busque saber se as fontes são oficiais e se eles estão disponibilizados no site do produto ou em portais de confiança, como é o caso do iDinheiro. 

Gostou do conteúdo? Então não deixe de acessar a newsletter do iDinheiro para não perder as principais atualizações sobre o que importa para o seu dinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.