Ações que pagam dividendos: veja as empresas que mais pagam!

Conheça as empresas que pagam bons dividendos e entenda porque elas são uma boa estratégia para quem deseja renda recorrente.

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Escolher ações que pagam dividendos é a meta da maioria dos investidores. Ao montar uma carteira com esta estratégia, você potencializa ganhos.

Muitas pessoas têm nesses proventos sua fonte de renda passiva, enquanto outros, os utilizam para reinvestir comprando mais ações e, dessa forma, turbinar o crescimento patrimonial.

Continua após a publicidade

Não importa a qual dos dois grupos de investidores você pertença. Em qualquer dos casos, conhecer as melhores pagadoras de dividendos da bolsa de valores é importante para nortear sua estratégia de investimentos. 

Quais são as ações que pagam dividendos? 

As ações que pagam dividendos, de acordo com a Lei das Sociedades Anônimas, são aquelas pertencentes a empresas de capital aberto que tenham reportado lucro líquido em seus resultados. 

Continua após a publicidade

Apesar da Lei das S/As deliberar sobre o pagamento, o percentual de dividendos a ser pago aos acionistas é estabelecido por cada empresa através de seu estatuto. Por padrão, a maioria das companhias listadas na bolsa brasileira distribui 25% do seu lucro líquido ajustado. 

Também não existe obrigatoriedade: a lei 6404/76 faculta às empresas, em suas Assembleias Gerais Ordinárias, a definição quanto ao pagamento de dividendos ou não. Entretanto, a transparência da informação aos acionistas é obrigatória por lei.

Mas, como saber quais são as ações que pagam dividendos? Para isso, um importante indicador a acompanhar é o Dividend Yield (DY). É através dele que se pode comparar o quanto a empresa paga de dividendos, em relação ao preço de suas ações. 

O que é o Dividend Yield?

O Dividend Yield, em tradução simples, pode ser definido como Rendimento de Dividendos, ou seja, ele mede a performance de uma empresa tendo por referência sua distribuição de lucros e o seu valor de mercado. 

Continua após a publicidade

Quanto maior o dividendo pago por uma ação, mais alto será o percentual de DY. 

De forma simples, o cálculo é:

DY = dividendo pago por ação / preço da ação X 100.

Por exemplo, uma ação que custa R$ 10,00 e nos últimos 12 meses, pagou ao acionista o dividendo de R$ 0,70, tem um DY de 7%.

Suponha que o preço dessa ação caia para R$ 7,00 mas, a empresa continue com bons fundamentos, tendo lucro e pagando o mesmo dividendo de R$ 0,70 por ação. Neste caso, seu DY subiu para 10%.

Com isso, vemos que o DY mostra qual foi a distribuição de dinheiro aos acionistas. Mais do que isso, quanto menos pagamos por uma ação, maior é o DY em relação ao seu preço e, consequentemente, mais vantajosa a compra.

Continua após a publicidade

Dividend Yield sozinho não define nada

É importante você saber que o DY é apenas um dos indicadores. Dessa forma, não convém analisar isoladamente este índice ao escolher empresas para sua carteira de ações.

Pense, por exemplo, numa empresa A que, de acordo com seus últimos dividendos pagos, tenha um DY projetado de 5%. Você investe nesta empresa e, passados 12 meses, recebe esses 5% e verifica que o valor da ação subiu 2,5%. Ou seja, você obteve uma valorização total de 7,5%, certo? 

Neste mesmo cenário, suponha que haja a empresa B, cujo DY projetado era de 2% e na qual você não investiu por este motivo. Após 12 meses, o valor da ação desta empresa aumentou em 9%, totalizando uma valorização de 11%. 

Quem ganhou mais? Você que investiu na empresa A ou quem investiu na empresa B do nosso exemplo? 

Continua após a publicidade

Em suma, o dividend yield é importante, desde que combinado com inúmeras outras informações financeiras sobre a empresa e setor da economia ao qual ela pertence.

Maiores pagadoras de dividendos: ações com alto DY

Entender quais são as ações que mais pagam dividendos vai depender de alguns fatores, como o período de apuração considerado. Por exemplo, uma empresa pode ter um DY de 50% em 2020 e outro de 25% em 2021. Essas discrepâncias acontecem porque não há regularidade nos valores e nem na periodicidade de distribuição.

Então, para sermos mais justos, escolhemos analisar o DY médio dos últimos 5 anos, considerando todas as empresas da bolsa e eliminando aquelas que não tenham distribuído nada em, pelo menos, 4 dos 5 últimos anos. Com isso, chegamos a tabela abaixo, que mostra as 20 empresas maiores pagadoras de dividendos:

Empresa (Ticker)DY médio 5 anos
Unipar (UNIP4, UNIP5, UNIP6)23,80%
Cristal (CPRG3, CPRG 5, CPRG6)11,06%
Taesa (TAEE3, TAEE4, TAEE11)10,91%
Monteiro Aranha (MOAR3)10,66%
Transmissão Paulista (TRPL3, TRPL4)10,65%
Comgas (CGAS3)10,35%
Whirlpool (WHRL3, WHRL4)9,76%
Enauta (ENAT3)9,49%
Indústrias Romi (ROMI3)9,32%
Emae (EMAE4)9,19%
Banco Mercantil do Brasil (BMEB4)9,17%
Ferbasa (FESA4)8,87%
Copel (CPLE3, CPLE6)8,71%
Vale (VALE3)8,63%
CIA de Seguros Aliança da Bahia (CSAB4)8,49%
Banco Mercantil de Investimentos (BMIN4)8,48%
Banese (BGIP4)8,35%
Copasa (CSMG3)8,35%
Rio Paranapanema Energia (GEPA3)8,25%
Cesp (CESP5)8,20%
Fonte: Economatica.

Quando as ações pagam dividendos?

A agenda de pagamento de dividendos fica a critério de cada empresa, já que não existe uma regra. Essa distribuição aos acionistas pode ocorrer de forma mensal, trimestral, semestral ou até mesmo anualmente. 

Continua após a publicidade

Se faz parte de sua estratégia ter na carteira ações pagadoras de dividendos, você deve acompanhar o calendário de pagamentos, os fatos relevantes, bem como a divulgação de resultados das empresas listadas em bolsa.

Para quem quer uma renda passiva recorrente, existem ações que pagam dividendos mensalmente, como os grandes bancos (por exemplo, BBDC4 e ITUB4). Além disso, é possível adquirir ações de empresas que pagam em diferentes meses do ano, garantindo uma renda recorrente.

Dividendos extraordinários 

Além dos dividendos pagos com regularidade, de acordo com o calendário definido pela empresa, existem ainda ações que podem pagar dividendos extraordinários, ou seja, proventos que não estavam previstos

Isso pode acontecer com empresas muito sólidas, com negócios consistentes, volatilidade baixa e que, em determinado momento, encontram-se com alto volume de capital sem que este esteja comprometido com alguma destinação específica.

Continua após a publicidade

As empresas costumam reter parte de seu lucro para terem uma espécie de reserva de emergência. Contudo, se passar muitos anos sem que essas reservas precisem ser injetadas no negócio, esse saldo começa a ficar muito alto. 

É neste cenário que, para o melhor interesse dos acionistas, a empresa pode optar por divulgar fato relevante comunicando a distribuição de dividendos extraordinários que, como o próprio nome indica, não são recorrentes

Há outros fatores que também podem levar a empresa a decidir por distribuir dividendos extraordinários, como:

  • venda de ativos;
  • alteração no seu nível de endividamento; ou
  • redução do capital social. 

De qualquer forma, os dividendos extraordinários não podem ser usados como referência no momento de escolher empresas pagadoras de dividendos, pois não irão se repetir com frequência.

Continua após a publicidade

Calendário de pagamento de dividendos

Ações que pagam dividendos mensais costumam ser a meta de muitos investidores que iniciam uma carteira de renda variável com o objetivo de ter renda passiva. No entanto, a maioria das empresas não pagam dividendos mensalmente.

O calendário de pagamento desses proventos fica a critério de cada empresa e é definido em Assembleia Geral Ordinária.

É importante considerar, ainda, que, quando a distribuição de dividendos é mensal, os valores são tão baixos que não chegam a fazer diferença no orçamento pessoal, caso a ideia seja ter esses proventos como renda extra, a menos que você tenha milhares de ações, é claro.

Como a maioria não paga dividendos mensalmente, uma estratégia para quem deseja ter proventos recorrentes é montar uma carteira com várias empresas. Com isso, a tendência é que sempre haja alguma delas pagando os seus dividendos do mês.

Continua após a publicidade

Alguns sites oferecem uma agenda de dividendos, como o site Oceans14. A partir disso, é possível fazer uma tabela de pagamentos, como o exemplo abaixo:

AçãoJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZ
B3SA3XXXXX
BEEF3X
CPLE3XX
CPLE6X
CSNA3XX
DIRR3X
GGBR4XXX
GOAU3XXX
MRFG3XX
VALE3XX

Dessa forma, você pode acompanhar sua geração de renda passiva e programar suas despesas mensais.

Onde acompanhar o pagamento de dividendos das empresas?

Para ter informações atualizadas sobre o pagamento de dividendos, existem algumas fontes que disponibilizam as informações online, tanto sobre os dividendos já pagos, como também os provisionados, ou seja, dividendos futuros. Veja algumas opções para acompanhar a sua carteira: 

  • central eletrônica do investidor (CEI): através do CEI você tem acesso a toda sua movimentação em bolsa de valores, incluindo os dividendos pagos pelas empresas das quais você é acionista;
  • site da B3: todas as informações existentes no CEI está migrando para dentro do site da B3. Sendo assim, a partir de 26 de novembro de 2021, o investidor terá suas informações consolidadas à disposição diretamente dentro da área logada do site da bolsa de valores;
  • sites de relacionamento com o investidor (RI): a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determina que todas as empresas de capital aberto possuam uma área de RI. Cabe ao RI publicar as informações de interesse dos acionistas. Para acessar, basta entrar no site da companhia que deseja consultar e localizar no menu a área de RI. A maioria também oferece a opção do acionista se cadastrar para receber as informações por email;
  • extrato da corretora: para verificar de forma simples e rápida os pagamentos de dividendos recebidos, basta acessar seu extrato na área logada da corretora de valores através da qual você tenha comprado ações;
  • Google Alerts: se você possui uma conta de email no Google, pode configurar o Google Alerts para ser notificado sempre que uma nova informação de determinada empresa for publicada. Neste caso, você receberá inúmeras informações sobre as empresas das quais possua ações, entre elas, os dados sobre dividendos, é claro;
  • sites especializados: existem vários portais de finanças onde é possível obter, gratuitamente, informações sobre as empresas listadas em bolsa.

Muitos desses sites possuem também aplicativos onde, além das informações gerais de mercado, você pode manter atualizadas suas informações financeiras. Aqui, listamos alguns deles pra você: 

Continua após a publicidade

Aplicativos úteis para acompanhar ações

Atualmente há no mercado uma ampla gama de aplicativos de investimento que facilitam a vida do investidor. Além do aplicativo do seu banco ou corretora, existe ainda a opção de usar outros apps que são conhecidos como multibrokers.

A principal vantagem deste tipo de serviço é o fato deles agruparem as informações financeiras de todas as corretoras onde você possua conta. Desta forma, você consegue consultar tudo em um único lugar.

Alguns aplicativos de investimento bem populares, são:

Quando comprar ações de empresas pagadoras de dividendos? 

Investir em ações que pagam dividendos é uma estratégia bastante interessante. Seja para diversificação, seja para obter renda extra recorrente, ter este tipo de ativo na carteira é muito importante. Entretanto, uma boa estratégia não é construída com base em um único critério

É preciso levar em conta que os dividendos pagos são valores que deixam de ser reinvestidos no negócio. Ou seja, o ritmo de crescimento de uma empresa pagadora de dividendo é diferente daquelas empresas conhecidas no mercado como empresas de crescimento

Continua após a publicidade

Lembre-se que, ao comprar ações, você está se tornando sócio de um negócio. Sendo assim, suas escolhas precisam ser coerentes com sua estratégia pessoal de gerenciamento de suas finanças. 

Se você está na fase de construção de patrimônio, avalie se faz mais sentido ter na carteira empresas que pagam dividendos ou empresas que não pagam, mas, em contrapartida, reinvestem o lucro no negócio e, portanto, tendem a se valorizar no médio e longo prazo. 

Por outro lado, se você já possui algum patrimônio e deseja obter renda passiva gerada a partir deste patrimônio, as ações pagadoras de dividendos são uma excelente escolha. 

Essa renda passiva pode ser sua principal fonte de renda, possibilitando que você não dependa de um emprego para seu sustento, ou podem ser aquela renda extra que irá ajudar a turbinar ainda mais seus aportes mensais para acumulação de patrimônio.

Você também pode montar uma carteira que combine os dois tipos de ações, definindo percentuais para cada uma delas de acordo com suas metas

O fundamental é você entender que não existe uma estratégia melhor ou pior, mas sim, estratégias que atendem a objetivos diferentes. 

Perguntas frequentes sobre dividendos

  1. O que são dividendos?

    Dividendos são uma parte do lucro das empresas distribuído aos acionistas. A Lei das S/As regulamenta que as companhias listadas em bolsa distribuam um percentual de seu lucro líquido ajustado. A maioria das empresas, adota por padrão a distribuição de 25%.

  2. Quem tem direito a receber dividendos?

    Tanto os cotistas de ações ordinárias (ON, final 3) quanto os cotistas de ações preferenciais (PN, final 4) têm direito aos dividendos. A diferença é que ações ordinárias têm direito a voto e as preferenciais não o tem. Em contrapartida, as ações PN têm preferência no recebimento de  dividendos e também recebem um pouco mais do que as ações ordinárias.

  3. Por que as empresas pagam dividendos?

    O principal objetivo de uma empresa é obter crescimento e otimizar a lucratividade de seus acionistas. Sendo assim, a retenção do lucro só se justifica se houver boas oportunidades para investir em crescimento. Não havendo tais oportunidades, torna-se mais relevante distribuir parte dos lucros e tornar a empresa mais atrativa aos acionistas do que simplesmente retê-lo sem uma destinação fim.

  4. O que é “data com” ou “data base”?

    A data de distribuição de dividendos é previamente divulgada pelas empresas através de fato relevante. Neste documento é informado também a data com, ou seja, a data limite para que as pessoas adquiram ações que dão direito aos dividendos a serem distribuídos.

  5. O que é “data ex”?

    Inversamente à data com, data ex é justamente a data a partir da qual, ações negociadas não dão ao acionista direito a receber os dividendos em sua próxima data de distribuição.

Continua após a Publicidade

2 comentários

  1. Rosimery Vasconcelos

    Maravilhosa!!!! Vc deixa tudo mais claro. Amo ler seus relatórios minuciosos sem deixar nenhum detalhe de fora❤️

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.